Sobral – 300×100
Seet

Sindicatos cobram do Governo posição sobre pagamento de benefícios já aprovados

admin -

<span style="font-size:14px;"><u>Da Reda&ccedil;&atilde;o</u><br />
<br />
Os sindicatos que representam os servidores p&uacute;blicos estaduais do Tocantins buscam uma posi&ccedil;&atilde;o do governo sobre o pagamento dos benef&iacute;cios concedidos pela gest&atilde;o passada, muitos aprovados pela Assembleia Legislativa, com previs&atilde;o de incidir na folha de pagamento referente ao m&ecirc;s de janeiro.<br />
<br />
&Eacute; o caso, por exemplo, da paridade salarial da Pol&iacute;cia Civil entre os cargos de n&iacute;vel superior, aprovada na AL e que ir&aacute; beneficiar cerca de 1,4 mil servidores com quatro aumentos sucessivos, em janeiro dos anos de 2015, 2016, 2017 e 2018. Com a medida, o governo concedeu paridade aos cargos de agente de pol&iacute;cia, agente penitenci&aacute;rio, escriv&atilde;o de pol&iacute;cia, papiloscopista, agente de necrotomia e motorista policial com a de perito criminal, sendo todos cargos de n&iacute;vel superior. Foi tamb&eacute;m aprovada progress&atilde;o salarial para os delegados de Pol&iacute;cia Civil.<br />
<br />
Ainda, na educa&ccedil;&atilde;o, h&aacute; tamb&eacute;m o pagamento dos valores retroativos das progress&otilde;es concedidas aos professores que vieram com um ano de atraso. Esse retroativo tamb&eacute;m deveria ser pago a partir de janeiro de 2015.&nbsp; Al&eacute;m disso, h&aacute; o realinhamento dos servidores do Quadro Geral do Estado institu&iacute;do pela Medida Provis&oacute;ria n&ordm; 42, editada pelo ent&atilde;o governador Sandoval Cardoso (SD).<br />
<br />
Os policiais militares tamb&eacute;m buscam a concess&atilde;o de um benef&iacute;cio aprovado no ano passado. A tabela de progress&atilde;o dos subs&iacute;dios da categoria, que teria reajuste marcado para janeiro de 2016, sofreu adiantamento para janeiro deste ano.<br />
<br />
De acordo com o presidente da Associa&ccedil;&atilde;o dos Militares Reservistas (Asmir), capit&atilde;o Raimundo Sulino, as entidades militares buscam do governo estadual a confirma&ccedil;&atilde;o deste benef&iacute;cio. &ldquo;N&oacute;s queremos ver se nessa folha j&aacute; vai sair (o benef&iacute;cio), n&atilde;o importa se o pagamento vai ser dia 12 ou dia 1&ordm; de fevereiro. Eles dizem que est&atilde;o fazendo as contas&rdquo;, disse Sulino.<br />
<br />
<u><strong>Benef&iacute;cios sendo analisados</strong></u><br />
<br />
J&aacute; o Governo do Estado informou apenas, por meio de nota, que &ldquo;todos os benef&iacute;cios, concedidos no final da gest&atilde;o anterior, est&atilde;o sendo analisados e somente ap&oacute;s estes estudos &eacute; que o governo se posicionar&aacute; sobre o assunto&rdquo;. A nota n&atilde;o diz se haver&aacute; o pagamento neste m&ecirc;s de janeiro.</span>

Comentários pelo Facebook: