Sobral – 300×100
Seet

O Deus criador não fabricou nada

admin -

<span style="font-size:14px;"><u>Jo&atilde;o Gomes da Silva</u><br />
<br />
N&atilde;o tenho d&uacute;vidas da exist&ecirc;ncia de um Deus sabiamente criador. Entendo que no seu saber n&atilde;o criou nada pronto, pois criar n&atilde;o &eacute; fabricar. Ele colocou a vida em desenvolvimentos, ela se inicia, cresce e se moldura em contornos bel&iacute;ssimos, por&eacute;m tamb&eacute;m acidentais. Por que acidentais? Ora, uma vida que n&atilde;o constr&oacute;i desafios n&atilde;o &eacute; digna de ser vivida, pois tende em curto tempo se sucumbir&nbsp; no t&eacute;dio das mesmices.<br />
<br />
Da&iacute; a possibilidade do cair e do levantar, das doen&ccedil;as e das curas na maioria das vezes promovidas pelo pr&oacute;prio organismo com suas defesas inteligentes. Possibilidades&nbsp; do sorriso e do choro. Choro que tamb&eacute;m constr&oacute;i sentimentos nobres e reflexivos, deixando-nos – menos infantilizados, coisas que o sorriso n&atilde;o pode fazer.<br />
<br />
Uma sociedade que &eacute; constru&iacute;da com circos e dan&ccedil;as nunca amadurece para administrar crises, e caminha a passos largos para a tolice e a mis&eacute;ria incur&aacute;vel. O chav&atilde;o &ldquo;Sorrir faz bem &agrave; sa&uacute;de&rdquo; invadiu os discursos humor&iacute;sticos, norteou a psicologia e banalizou a alegria que &eacute; produzida na alma que sorri o verdadeiro sorriso. Alguns sorrisos s&atilde;o m&aacute;scaras constru&iacute;das pelas circunst&acirc;ncias para enganar. Existem como habilidades para poss&iacute;veis conquistas, inclusive os da hiena.<br />
<br />
A vida &eacute; mesmo assim, nada pronto. Molda-se e se arrisca. Constr&oacute;i caminhos novos onde pode germinar. Sabiamente, evita estradas velhas cujo terreno j&aacute; encali&ccedil;ou pelos p&eacute;s da multid&atilde;o. Ali&aacute;s, os s&aacute;bios n&atilde;o seguem a multid&atilde;o. Atr&aacute;s dela n&atilde;o germinam sementes, mas talvez o joio, o carrapicho e as urtigas, os quais n&atilde;o precisam de terra f&eacute;rtil para viver.<br />
<br />
Viver &eacute; descartar c&eacute;lulas mortas e construir outras novas.&nbsp; Se esticar, sonhar, ousar subir a montanha e,&nbsp; se o tesouro estiver mais a cima, continuar subindo ate alcan&ccedil;&aacute;-lo, e s&oacute; se encolher no momento final, pois independente do seu est&aacute;gio e de suas constru&ccedil;&otilde;es a ideia final &eacute; n&atilde;o vir pronta.<br />
<br />
&Eacute; justamente nesse tipo de vida que est&aacute; a morada de Deus, entranhado nela e na cria&ccedil;&atilde;o cont&iacute;nua dela. O que &eacute; fabricado s&oacute; presta pronto. Esse n&atilde;o &eacute; o modelo de Deus, pois as coisas prontas n&atilde;o geram surpresas. A vida foi planejada para surpreender a cada momento. Provocar e se mexer &eacute; n&atilde;o se conformar com o que &eacute; med&iacute;ocre, &eacute; dizer &agrave; morte:&nbsp; – Voc&ecirc; n&atilde;o tem poder sobre mim!<br />
<br />
_____________________________________<br />
<u><strong>Jo&atilde;o Gomes da Silva</strong></u> <em>&eacute; escritor e te&oacute;logo, presidente da Igreja Betesda de Gurupi e integrante da Academia Gurupiense de Letras.</em> E-mail: <em>revjoaogomes@gmail.com</em></span>

Comentários pelo Facebook: