Sobral – 300×100
Seet

Centenas de manifestantes sairão às ruas em Araguaína pelo impeachment de Dilma; ato deve acontecer em 200 cidades

admin -

<span style="font-size:14px;"><u>Da Reda&ccedil;&atilde;o</u><br />
<br />
Centenas de manifestantes devem tamb&eacute;m sair &agrave;s ruas de Aragua&iacute;na (TO) no pr&oacute;ximo domingo (15) acompanhando o ato nacional pr&oacute;-impeachment da presidente Dilma Rousseff (PT). A manifesta&ccedil;&atilde;o est&aacute; prevista para ocorrer em mais de 200 cidades do pa&iacute;s.<br />
<br />
Em Aragua&iacute;na, a concentra&ccedil;&atilde;o ocorrer&aacute; na Pra&ccedil;a do Galo, no Setor Entroncamento, a partir das 9 horas da manh&atilde;. O protesto &eacute; organizado pela ONG SOS Prote&ccedil;&atilde;o e Liberdade.<em> &ldquo;N&oacute;s araguainenses tamb&eacute;m somos brasileiros e estamos sofrendo com os atos de terrorismo contra a democracia e a corrup&ccedil;&atilde;o que a cada dia destroem uma fatia de esperan&ccedil;a e sonhos desse povo trabalhador. Vista-se de verde e amarelo, pinte seu rosto e venha para as ruas&rdquo;</em>, conclamou o presidente da entidade, Radmark Saraiva.<br />
<br />
No final do m&ecirc;s passado, a consultoria Bites havia encontrado no Facebook um total de 37 manifesta&ccedil;&otilde;es pela interrup&ccedil;&atilde;o do mandato da presidente Dilma, todas marcadas para o dia 15 de mar&ccedil;o. Naquela ocasi&atilde;o, mais de 1 milh&atilde;o de pessoas j&aacute; haviam confirmado presen&ccedil;a.<br />
<br />
Com a crise econ&ocirc;mica, o d&oacute;lar em alta, infla&ccedil;&atilde;o batendo recordes, aumento da gasolina, do diesel, das taxas de energia, a press&atilde;o popular sobre Dilma tem se intensificado.<br />
<br />
No dia 8 de mar&ccedil;o, Dia Internacional da Mulher, durante o primeiro pronunciamento da presidente em rede nacional neste ano, um &#39;panela&ccedil;o&#39; foi registrado em v&aacute;rias capitais, com moradores saindo em suas janelas para gritar palavras de ordem contra a petista.<br />
<br />
O pre&ccedil;o da energia el&eacute;trica deve subir 38,3% neste ano, de acordo com estimativa divulgada ontem, quinta-feira (12), pelo Banco Central.</span>

Comentários pelo Facebook: