Sobral – 300×100
Seet

Representantes do MA, PI, TO e BA se reúnem com Kátia para discutir criação da Agência de Desenvolvimento

admin -

<span style="font-size:14px;">Representantes dos estados do Maranh&atilde;o, Tocantins, Piau&iacute; e Bahia (Matopiba) reuniram-se nessa segunda-feira (16), com a Ministra da Agricultura, K&aacute;tia Abreu, para discutir a cria&ccedil;&atilde;o da Ag&ecirc;ncia de Desenvolvimento do Matopiba. A regi&atilde;o &eacute; considerada pelo Minist&eacute;rio a &uacute;ltima fronteira agr&iacute;cola em expans&atilde;o no mundo e a cria&ccedil;&atilde;o da Ag&ecirc;ncia ter&aacute; como objetivo unir os Estados na implanta&ccedil;&atilde;o de projetos fundamentais para o desenvolvimento econ&ocirc;mico sustent&aacute;vel da regi&atilde;o.<br />
<br />
A Matopiba possui 250.238 estabelecimentos agropecu&aacute;rios reconhecidos, com cerca de sete milh&otilde;es de hectares de &aacute;rea plantada. Para a Safra 2014/2015 os quatro estados dever&atilde;o apresentar um aumento de 7,9% na produ&ccedil;&atilde;o de gr&atilde;os, elevando a sua participa&ccedil;&atilde;o para 9,7% no total da produ&ccedil;&atilde;o nacional. O cultivo da regi&atilde;o &eacute; diversificado, tendo a soja, o milho, o algod&atilde;o e o caf&eacute; como principais produtos.<br />
<br />
Os dados s&atilde;o do estudo Desenvolvimento Territorial Estrat&eacute;gico para a Regi&atilde;o do Matopiba, realizado pela Embrapa (Empresa Brasileiro de Pesquisa Agropecu&aacute;ria) em parceria como Incra (Instituto Nacional de Coloniza&ccedil;&atilde;o e Reforma Agr&aacute;ria). O estudo levou em considera&ccedil;&atilde;o os quadros natural, agr&aacute;rio, agr&iacute;cola, socioecon&ocirc;mico e infraestrutura para a realiza&ccedil;&atilde;o de um diagn&oacute;stico que servir&aacute; como direcionamento das a&ccedil;&otilde;es no processo de implanta&ccedil;&atilde;o da Ag&ecirc;ncia.<br />
<br />
O estudo apontou que um dos principais problemas que afetam a regi&atilde;o &eacute; a concentra&ccedil;&atilde;o de renda, visto que 0,42% dos estabelecimentos agropecu&aacute;rios s&atilde;o respons&aacute;veis por 59,78% de toda a renda bruta do Matopiba, 5,79% geram 26%, 14% geram 8,35% e 80% dos estabelecimentos geram apenas 5,22% da renda total. A proposta da Ag&ecirc;ncia &eacute; unir governos, intui&ccedil;&otilde;es de pesquisa e ensino para desenvolver as pequenas propriedades rurais, aumentando o volume de produ&ccedil;&atilde;o e promovendo desenvolvimento econ&ocirc;mico e social da regi&atilde;o.<br />
<br />
Do Tocantins estavam presente o secret&aacute;rio do Desenvolvimento Agropecu&aacute;rio, Clemente de Barros, o subsecret&aacute;rio de Desenvolvimento Econ&ocirc;mico e Turismo, Jos&eacute; Bezerra, o presidente da Federa&ccedil;&atilde;o da Ind&uacute;stria, Roberto Pires, o presidente da Federa&ccedil;&atilde;o da Agricultura, Paulo Carneiro e o presidente da Associa&ccedil;&atilde;o dos Produtores de Soja, Rubens Riter. Os estados ter&atilde;o at&eacute; o dia 26 de mar&ccedil;o para enviar ao Minist&eacute;rio suas contribui&ccedil;&otilde;es ao projeto de cria&ccedil;&atilde;o da Ag&ecirc;ncia.<br />
<br />
<u><strong>Matopiba em n&uacute;meros</strong></u><br />
<br />
<img alt="" src="http://www.afnoticias.com.br/administracao/files/images/Foto%202%20Divulga%E7%E3o%20Secom.jpg" style="width: 300px; height: 180px; border-width: 0px; border-style: solid; margin-left: 5px; margin-right: 5px; float: right;" />A Matopiba &eacute; composta por quatro estados, divididos em 31 microrregi&otilde;es produtoras, englobando 337 munic&iacute;pios e 73.173.485 hectares. O estudo mostra que 79% da produ&ccedil;&atilde;o concentra-se em apenas 13 dessas 31 microrregi&otilde;es. Os n&uacute;meros s&atilde;o um direcionamento que apontam as &aacute;reas que devem receber os maiores investimentos para crescerem. No Tocantins est&atilde;o oito dessas microrregi&otilde;es e quatro delas est&atilde;o entre as 13 que concentram o volume de produ&ccedil;&atilde;o do Matopiba.</span>

Comentários pelo Facebook: