Sobral – 300×100
Seet

Delegados vão cumprir somente expediente interno nas Delegacias por causa da falta de segurança

admin -

<span style="font-size:14px;">Os Delegados de Pol&iacute;cia do Estado do Tocantins, a partir de hoje (18), ir&atilde;o trabalhar somente no expediente interno por tempo indeterminado, at&eacute; que a falta de seguran&ccedil;a nas unidades, causada pelo recolhimento das armas&nbsp; seja cessada.<br />
<br />
Este foi um dos assuntos em pauta deliberados em Assembleia Geral do Sindicato dos Delegados de Pol&iacute;cia Civil do estado do Tocantins (Sindepol-TO), na manh&atilde; desta ter&ccedil;a-feira, 17.<br />
<br />
A assessoria jur&iacute;dica do Sindepol analisa o ato administrativo do Secret&aacute;rio de Seguran&ccedil;a P&uacute;blica, que determinou o desarmamento da pol&iacute;cia civil, para verificar sua configura&ccedil;&atilde;o como ato de improbidade administrativa, que impossibilitou o desenvolvimento dos trabalhos do Delegado de pol&iacute;cia civil em virtude da aus&ecirc;ncia de seguran&ccedil;a &agrave; popula&ccedil;&atilde;o e aos servidores.<br />
<br />
A Presidente do Sindepol-TO, Cinthia Paula de Lima, expressou sua insatisfa&ccedil;&atilde;o com a omiss&atilde;o do&nbsp; Secret&aacute;rio de Seguran&ccedil;a P&uacute;blica, C&eacute;sar Simoni, em n&atilde;o responder nenhum of&iacute;cio enviado &agrave; Secretaria at&eacute; agora. <em>&ldquo;Solicitamos, com urg&ecirc;ncia, uma orienta&ccedil;&atilde;o de como os delegados de pol&iacute;cia v&atilde;o trabalhar nas suas delegacias sem agentes, armas, escriv&atilde;es, algemas, ou seja, sem condi&ccedil;&atilde;o do Delegado lavrar,ao menos, um auto de pris&atilde;o em flagrante nem outros servi&ccedil;os&rdquo;</em>.<br />
<br />
Cinthia explicou ainda que a decis&atilde;o do Secret&aacute;rio foi dada sem ao menos notificar os delegados, muito menos informar como ficaria a situa&ccedil;&atilde;o das delegacias a partir da entrega de armas dos policiais civis.<br />
<br />
O Sindepol ir&aacute; enviar, ainda, um of&iacute;cio ao Secret&aacute;rio colocando as armas dos Delegados de Pol&iacute;cia a disposi&ccedil;&atilde;o, bem como o delegado que se sentir desconfort&aacute;vel com a vulnerabilidade das delegacias sem agentes, armas, algemas e escriv&atilde;es, sendo o &uacute;nico armado na unidade, poder&aacute; voluntariamente fazer a entrega de sua arma.<br />
<br />
Os delegados deliberaram ainda, na assembleia, que a partir de hoje todas as unidades policiais do estado s&oacute; far&atilde;o o servi&ccedil;o interno at&eacute; que o problema seja resolvido pelo Secret&aacute;rio de Seguran&ccedil;a P&uacute;blica.</span>

Comentários pelo Facebook: