Seet
Sobral – 300×100

Enfermagem do Tocantins cruza os braços por 24 horas na próxima segunda-feira e já aprova greve

admin -

<span style="font-size:14px;">Nesta segunda-feira, 23, os profissionais de enfermagem do Estado do Tocantins aprovaram, em assembleia extraordin&aacute;ria, a deflagra&ccedil;&atilde;o de um movimento grevista com in&iacute;cio na pr&oacute;xima segunda-feira, 30.<br />
<br />
Na assembleia, os servidores discutiram sobre a proposta feita pelo Governo do Estado, que estendeu para 8 e 12 meses (conforme faixa salarial) os prazos para o pagamento dos retroativos e n&atilde;o apresentou nenhuma proposta para a inclus&atilde;o das progress&otilde;es dos servidores, atrasadas desde 2010.<br />
<br />
Diante da situa&ccedil;&atilde;o, os profissionais de enfermagem decidiram n&atilde;o aceitar a proposta do Governo e aprovaram por unanimidade a deflagra&ccedil;&atilde;o do movimento grevista. O movimento iniciar&aacute; com uma paralisa&ccedil;&atilde;o de 24 horas, no dia 30 de mar&ccedil;o. Caso o governo n&atilde;o apresente nenhuma proposta at&eacute; o dia 5 de abril, os profissionais de enfermagem entraram em um movimento grevista por tempo indeterminado, a partir do dia 6 de abril de 2015.<br />
<br />
Conforme a categoria, o motivo da paralisa&ccedil;&atilde;o &eacute; a anula&ccedil;&atilde;o dos efeitos financeiros das progress&otilde;es e do pagamento dos retroativos de insalubridade, progress&atilde;o e adicional noturno. <em>&ldquo;O que estamos buscando &eacute; o pagamento dos nossos direitos, pois estes benef&iacute;cios s&atilde;o de 2010, 2011 e 2012. Entendemos que o governo est&aacute; com a sa&uacute;de financeira complicada, mas os gestores n&atilde;o podem penalizar os profissionais de enfermagem por todos os desgovernos que vem acontecendo ao longo de anos de gest&atilde;o no Estado. Al&eacute;m disso, o governo n&atilde;o apresenta nada de palp&aacute;vel para resolver esta situa&ccedil;&atilde;o e sabemos que a LRF estabelece que a suspens&atilde;o dos direitos de servidores efetivos &eacute; a ultima medida a ser adotada e o governo faz ao contr&aacute;rio, continua fazendo contrata&ccedil;&atilde;o e quer tirar o pagamento destas e demais despesas dos nossos bolsos, isso &eacute; um abuso</em>&rdquo;, criticou o presidente do SEET, Claudean Pereira Lima.<br />
<br />
A categoria protesta tamb&eacute;m contra a falta de condi&ccedil;&otilde;es de trabalho, jornada de trabalho sobrecarregada pela falta de profissionais, falta de repousos adequados, falta de equipamentos de prote&ccedil;&atilde;o individual, al&eacute;m de problemas estruturais nas unidades, onde os servidores n&atilde;o t&ecirc;m nem banheiro para utiliza&ccedil;&atilde;o e tem que dividir o espa&ccedil;o com os demais pacientes. <em>&ldquo;Desde a gest&atilde;o passada estamos buscando a resolu&ccedil;&atilde;o destas demandas, contudo o governo n&atilde;o toma nenhuma medida, enquanto isso a popula&ccedil;&atilde;o e os profissionais de enfermagem s&atilde;o penalizados com essa falta de gest&atilde;o, &eacute; inadmiss&iacute;vel a forma como somos tratados dentro das unidades&rdquo;</em>, afirmou o Claudean Pereira.<br />
<br />
O presidente do SEET afirmou ainda, que o movimento grevista tamb&eacute;m foi aprovado pelas demais categorias da sa&uacute;de e que esta medida foi tomada devido &agrave; insatisfa&ccedil;&atilde;o e a falta de proposta dos gestores. <em>&ldquo;J&aacute; trabalhamos sobrecarregados, desvalorizados, pois temos um dos menores sal&aacute;rios do Estado, mesmo sendo respons&aacute;veis por mais de 80% dos procedimentos do SUS, e agora o governo quer tirar o &uacute;nico benef&iacute;cio que temos que &eacute; a evolu&ccedil;&atilde;o funcional, este sindicato n&atilde;o ir&aacute; se calar diante desta postura intransigente dos gestores&rdquo;</em>, garantiu Claudean Pereira.<br />
<br />
<u><strong>Of&iacute;cio encaminhado pelo secret&aacute;rio de Administra&ccedil;&atilde;o</strong></u><br />
<br />
OF&Iacute;CIO CIRCULAR/SECAD/GABSEC/N&ordm; 42/2015 Palmas, 23 de mar&ccedil;o de 2015<br />
<br />
PARA: Representantes legais do SINTRAS-TO, SICIDETO, SEET e SINDIFATO<br />
<br />
ASSUNTO: Apresenta proposta para reivindica&ccedil;&otilde;es Senhor(a) Presidente(a),<br />
<br />
Em aten&ccedil;&atilde;o as reivindica&ccedil;&otilde;es dos profissionais em Sa&uacute;de, servidores p&uacute;blicos do Estado do Tocantins, acerca dos valores dos retroativos de adicional noturno, insalubridade e dos retroativos de progress&otilde;es funcionais, temos a seguinte propositura:<br />
<br />
1) Referente aos valores retroativos de adicional noturno, com previs&atilde;o de impacto para 1.106 servidores, o pagamento se dar&aacute;: em at&eacute; 8 parcelas, a partir de maio de 2015, para aqueles que tem o sal&aacute;rio at&eacute; 4 (quatro) sal&aacute;rios m&iacute;nimos, e em at&eacute; 12 parcelas, a partir de maio de 2015, para aqueles que tem subs&iacute;dio acima de 4 (quatro) sal&aacute;rios m&iacute;nimos;<br />
<br />
2) Referente aos valores retroativos de adicional de insalubridade, com previs&atilde;o de impacto para 6.207 servidores, o pagamento se dar&aacute;: em at&eacute; 8 parcelas, a partir de maio de 2015, para aqueles que tem o sal&aacute;rio at&eacute; 4 (quatro) sal&aacute;rios m&iacute;nimos, e em at&eacute; 12 parcelas, a partir de setembro de 2015, para aqueles que tem subs&iacute;dio acima de 4 (quatro) sal&aacute;rios m&iacute;nimos;<br />
<br />
3) Referente aos valores retroativos das progress&otilde;es, com previs&atilde;o de impacto de 3.368 servidores, o pagamento se dar&aacute;: em at&eacute; 8 parcelas a partir de maio de 2015 para aqueles que tem o sal&aacute;rio at&eacute; 4 (quatro) sal&aacute;rios m&iacute;nimos e, em at&eacute; 12 parcelas, a partir de setembro de 2015, para aqueles que tem subs&iacute;dio acima de 4 (quatro) sal&aacute;rios m&iacute;nimos; e<br />
<br />
4) N&atilde;o haver&aacute; em 2015 a incorpora&ccedil;&atilde;o salarial das progress&otilde;es, tendo em vista a incapacidade financeira atual (para implemento das incorpora&ccedil;&otilde;es conjuntamente ao pagamento dos retroativos), bem como legal (limites da Lei Responsabilidade Fiscal).<br />
<br />
Atenciosamente<br />
<br />
GEFERSON OLIVEIRA BARROS FILHO<br />
Secret&aacute;rio da Administra&ccedil;&atilde;o</span>

Comentários pelo Facebook: