Sobral – 300×100
Seet

Pesquisa: 64,8% avaliam governo Dilma de forma negativa e 59,7% são favoráveis ao impeachment

admin -

<span style="font-size:14px;">O governo da presidenta Dilma Rousseff foi avaliado positivamente por apenas 10,8% das pessoas ouvidas na 127&ordf; Pesquisa Confedera&ccedil;&atilde;o Nacional do Transporte (CNT/MDA), divulgada nesta segunda-feira (23). Os dados mostram que 64,8% avaliaram o governo de forma negativa. Para 23,6%, a gest&atilde;o atual &eacute; regular e 0,8% dos entrevistados n&atilde;o sabem ou n&atilde;o responderam.<br />
<br />
De acordo com a CNT, a avalia&ccedil;&atilde;o positiva do governo &eacute; a menor desde outubro de 1999, quando o desempenho do governo do ent&atilde;o presidente Fernando Henrique Cardoso foi aprovado por 8% das pessoas ouvidas. A pesquisa foi feita no per&iacute;odo de 16 a 19 de mar&ccedil;o, com 2.002 entrevistados em 137 munic&iacute;pios de 25 unidades da Federa&ccedil;&atilde;o.<br />
<br />
Na pesquisa anterior, durante a campanha eleitoral, feita nos dias 27 e 28 de setembro do ano passado, o governo da presidenta Dilma foi considerado positivo por 41% dos entrevistados. A avalia&ccedil;&atilde;o negativa ficou em 23,5%, a regular registrou 35% e 0,5% dos entrevistados n&atilde;o souberam ou n&atilde;o responderam. O levantamento consultou 2.002 pessoas de 137 munic&iacute;pios de 25 unidades da Federa&ccedil;&atilde;o.<br />
<br />
O levantamento divulgado nesta segunda-feira pela CNT constatou que o desempenho pessoal da presidenta Dilma Rousseff foi considerado positivo por 18,9% dos entrevistados, 77,% avaliaram negativamente e 3,4% n&atilde;o souberam dizer ou n&atilde;o responderam. Na pesquisa anterior, 55,6% aprovavam o desempenho da presidenta da Rep&uacute;blica, 40,1% desaprovavam e 4,3% n&atilde;o souberam ou n&atilde;o responderam.<br />
<br />
Sobre um eventual pedido de impeachment da presidenta Dilma Rousseff, 59,7% responderam ser a favor, 34,7% disseram ser contra e 5,6% n&atilde;o souberam ou n&atilde;o responderam. A pesquisa tamb&eacute;m perguntou aos entrevistados se eles acreditam na efic&aacute;cia das medidas do governo para combater a crise pol&iacute;tica e econ&ocirc;mica, 66,95 disseram que n&atilde;o.<br />
<br />
A pesquisa tamb&eacute;m abordou o segundo mandato da presidenta, indagando quais os setores que deveriam ser priorizados pelo governo: 66,7% dos entrevistados responderam a sa&uacute;de. A educa&ccedil;&atilde;o foi escolhida por 46,8%; emprego, 24,6%; seguran&ccedil;a, 23,5%; economia, 13,3%; habita&ccedil;&atilde;o, 6,6%; transporte, 5,5%; e saneamento, 2,6%.</span>

Comentários pelo Facebook: