Sobral – 300×100
Seet

SSP diz que 600 policiais já comunicaram retorno ao trabalho; Sinpol: procedimentos caíram 90%

admin -

<span style="font-size:14px;"><u>Da Reda&ccedil;&atilde;o</u><br />
<br />
Em dados preliminares divulgados no come&ccedil;o da noite desta quinta-feira (26), a&nbsp;Secretaria da Seguran&ccedil;a P&uacute;blica (SSP) disse que&nbsp;</span><span style="font-size:14px;">cerca de 600 policiais civis j&aacute; fizeram o comunicado, por escrito, de retorno &agrave;s atividades.<br />
<br />
Conforme nota divulgada &agrave; imprensa,</span><span style="font-size:14px;">&nbsp;ap&oacute;s declarada a ilegalidade da greve da Pol&iacute;cia Civil, a Secretaria deu a oportunidade aos policiais que comunicassem o retorno at&eacute; as 18 horas de ontem, visto que</span><span style="font-size:14px;">&nbsp;se encontravam em situa&ccedil;&atilde;o de &quot;insurg&ecirc;ncia&quot;, segundo a SSP</span><span style="font-size:14px;">.</span><br />
<br />
<span style="font-size:14px;">Conforme a Secretaria de Seguran&ccedil;a P&uacute;blica,&nbsp;os dados ainda est&atilde;o em fase de consolida&ccedil;&atilde;o, devendo ser conclu&iacute;do nesta sexta-feira, &quot;data em que o Governo do Estado espera que os servi&ccedil;os que estavam paralisados sejam retomados&quot;.<br />
<br />
<u><strong>&quot;N&uacute;meros da SSP mostram for&ccedil;a da greve&quot;, diz Sinpol</strong></u><br />
<br />
J&aacute; o Sindicato dos Policiais Civis disse que os n&uacute;meros de atendimento de ocorr&ecirc;ncias divulgados pela pr&oacute;pria SSP (Secretaria de Seguran&ccedil;a P&uacute;blica) mostram a for&ccedil;a da greve no Estado. Conforme os n&uacute;meros, divulgados nesta quinta-feira, 26 de mar&ccedil;o, os procedimentos da Pol&iacute;cia Civil entre 25 de fevereiro e 24 de mar&ccedil;o, per&iacute;odo de greve da categoria, ca&iacute;ram quase 90% na compara&ccedil;&atilde;o com 25 de janeiro a 24 de fevereiro, quando o movimento paredista n&atilde;o tinha se iniciado.<br />
<br />
Ao todo, desde o in&iacute;cio da greve foram registrados 548 procedimentos, dos quais apenas tr&ecirc;s inqu&eacute;ritos policiais. Nos 30 dias anteriores a greve, o n&uacute;mero de procedimentos foi de 4.510, dos quais 35 foram inqu&eacute;ritos policiais. <em>&ldquo;Os n&uacute;meros s&atilde;o cristalinos e claros e mostram a import&acirc;ncia que a Pol&iacute;cia Civil tem para a sociedade&rdquo;</em>, frisou o presidente do Sinpol-TO, Moisemar Marinho.<br />
<br />
O presidente do Sinpol criticou, tamb&eacute;m, a ideia j&aacute; ventilada pelo secret&aacute;rio de Seguran&ccedil;a P&uacute;blica, C&eacute;sar Simoni, de fazer contrata&ccedil;&otilde;es terceirizadas para os servi&ccedil;os administrativos da Pol&iacute;cia Civil. Ele lembrou que essas contrata&ccedil;&otilde;es s&atilde;o muito mais caras para a administra&ccedil;&atilde;o p&uacute;blica do que o alinhamento salarial conquistado pelos policiais e que n&atilde;o est&aacute; sendo pago pelo governo.<br />
<br />
<em>&ldquo;A terceiriza&ccedil;&atilde;o &eacute; cara e prejudicial para a popula&ccedil;&atilde;o, al&eacute;m de todos j&aacute; saberem que &eacute; uma porta escancarada para a corrup&ccedil;&atilde;o&rdquo;</em>, resumiu o l&iacute;der sindical.</span>

Comentários pelo Facebook: