Seet
Sobral – 300×100

Associativismo e cooperativismo fortalecem a agroindústria no Tocantins

admin -

<span style="font-size:14px;">O associativismo e o cooperativismo aparecem como alternativas de viabiliza&ccedil;&atilde;o das atividades econ&ocirc;micas dos pequenos produtores rurais tocantinenses, possibilitando um caminho efetivo para participa&ccedil;&atilde;o no mercado com melhores condi&ccedil;&otilde;es de concorr&ecirc;ncia.&nbsp; E com o apoio do Governo do Estado, os produtores organizados desenvolvem a agroind&uacute;stria tocantinense.<br />
<br />
O Instituto de Desenvolvimento Rural do Estado do Tocantins (Ruraltins) realiza, em m&eacute;dia, 900 atendimentos por ano a associa&ccedil;&otilde;es de agricultores familiares, o que corresponde a mais de 60 mil pessoas atendidas. O t&eacute;cnico do &oacute;rg&atilde;o Edson Soares Maciel explica as vantagens da organiza&ccedil;&atilde;o dos produtores em associa&ccedil;&otilde;es. <em>&ldquo;Atrav&eacute;s da organiza&ccedil;&atilde;o, eles conseguem melhores resultados daquilo que pleiteiam. As limita&ccedil;&otilde;es t&eacute;cnicas e financeiras s&atilde;o minimizadas por meio da organiza&ccedil;&atilde;o em associa&ccedil;&otilde;es e com o apoio do Governo do Estado&rdquo;</em>, apontou.<br />
<br />
<u><strong>Agroind&uacute;stria</strong></u><br />
<br />
Ainda de acordo com Edson Maciel, um dos principais benef&iacute;cios conquistados com a organiza&ccedil;&atilde;o em associa&ccedil;&otilde;es e cooperativas &eacute; o desenvolvimento da agroind&uacute;stria . <em>&ldquo;Quando os produtores se organizam nas associa&ccedil;&otilde;es, eles ampliam seu potencial de produ&ccedil;&atilde;o; e quando falamos das cooperativas, eles est&atilde;o formando uma empresa de propriedade e controle coletivo, organizando a produ&ccedil;&atilde;o e comercializa&ccedil;&atilde;o&rdquo;</em>, explicou.<br />
<br />
Entre os setores da agroind&uacute;stria que t&ecirc;m apresentado um largo potencial de desenvolvimento est&atilde;o o de processamento de frutas, o setor leiteiro e o da produ&ccedil;&atilde;o de carne. <em>&ldquo;Al&eacute;m de levarmos as capacita&ccedil;&otilde;es para os produtores rurais ampliarem suas produ&ccedil;&otilde;es, tamb&eacute;m orientamos os produtores na organiza&ccedil;&atilde;o de associa&ccedil;&otilde;es e cooperativas. Esse ano, em fevereiro, atendemos aos produtores da Comunidade Mundo Novo, no munic&iacute;pio do Rio Sono, que j&aacute; est&atilde;o formalizando a sua associa&ccedil;&atilde;o</em>&rdquo;, destacou o t&eacute;cnico.<br />
<br />
<img alt="" src="http://www.afnoticias.com.br/administracao/files/images/Foto%202%20-%20Divulga%E7%E3o.JPG" style="width: 600px; height: 360px;" /><br />
<u><strong>Legisla&ccedil;&atilde;o</strong></u><br />
<br />
No Tocantins, a Lei n&ordm; 2.594, de 11 de junho de 2012, instituiu a Pol&iacute;tica Estadual de Apoio ao Cooperativismo (Peac), com a finalidade de promover o desenvolvimento social, econ&ocirc;mico e cultural do setor cooperativo. A lei tamb&eacute;m estimula pesquisadores, parceiros e empreendedores sociais a elaborarem estudos, pesquisas e publica&ccedil;&atilde;o de material did&aacute;tico de apoio, de modo a despertar a produ&ccedil;&atilde;o intelectual e acad&ecirc;mica em torno da tem&aacute;tica.</span>

Comentários pelo Facebook: