Sobral – 300×100
Seet

Jovem é condenado a 21 anos de prisão pelo assassinato de professor

admin -

<span style="font-size:14px;">Acatando os argumentos de acusa&ccedil;&atilde;o sustentados pelo Promotor de Justi&ccedil;a Adriano Zizza Romero, o Tribunal de Juri condenou, nesta ter&ccedil;a-feira, 7, o acusado Adolfo da Costa Rosa J&uacute;nior por homic&iacute;dio triplamente qualificado e pelo crime de oculta&ccedil;&atilde;o de cad&aacute;ver, referente ao assassinato do professor Raimundo Coelho Pimentel, ocorrido em 25 de dezembro de 2012, na cidade de Colinas do Tocantins. O juiz Oc&eacute;lio Nobre da Silva estipulou a pena em 21 anos de reclus&atilde;o.<br />
<br />
Segundo a condena&ccedil;&atilde;o, o homic&iacute;dio se configura como triplamente qualificado pela futilidade do motivo, pela torpeza e pela utiliza&ccedil;&atilde;o de recurso que dificultou a defesa da v&iacute;tima.<br />
<br />
Na &eacute;poca do assassinato, Adolfo da Costa Rosa J&uacute;nior, conhecido como &ldquo;J&uacute;nior ou Juninho&rdquo;, tinha 19 anos. Acompanhado de dois adolescentes, de 17 e 16 anos, ele agrediu Raimundo Coelho Pimentel com um objeto cortante, al&eacute;m de desferir-lhe socos, chutes e pauladas, causando les&otilde;es profundas, que levaram a v&iacute;tima a &oacute;bito. O caso repercutiu na imprensa estadual.<br />
<br />
<u><strong>Relato do crime</strong></u><br />
<br />
O homic&iacute;dio aconteceu em um im&oacute;vel em constru&ccedil;&atilde;o, situado no Setor Jardim Campo Clube. Segundo depoimentos de pessoas que viram o ocorrido, constantes na den&uacute;ncia criminal, a agress&atilde;o foi causada por motivo f&uacute;til: uma discuss&atilde;o durante a realiza&ccedil;&atilde;o de um programa sexual entre a v&iacute;tima e um dos adolescentes. Adolfo da Costa Rosa J&uacute;nior, juntamente com os adolescentes, ocultou o cad&aacute;ver na TO-335 (Rodovia Transcolinas), na altura do Km 105, no munic&iacute;pio de Bandeirantes do Tocantins.</span>

Comentários pelo Facebook: