Seet
Sobral – 300×100

Banco Mundial anuncia investimento de R$ 22 milhões em projetos educacionais no Tocantins

admin -

<span style="font-size:14px;">O Banco Mundial vai destinar R$ 22,4 milh&otilde;es ao Programa Estrada do Conhecimento (PEC), que tem o objetivo de promover Educa&ccedil;&atilde;o efetiva e integral, com inclus&atilde;o social de crian&ccedil;as, adolescentes e jovens em situa&ccedil;&atilde;o de vulnerabilidade social em munic&iacute;pios &agrave;s margens da BR-153.<br />
<br />
O an&uacute;ncio foi feito por uma miss&atilde;o do Banco Mundial recebida nesta quarta-feira, 08, pelo secret&aacute;rio de Estado da Educa&ccedil;&atilde;o, Ad&atilde;o Francisco de Oliveira, e por uma equipe t&eacute;cnica da pasta, na sede da Seduc. O encontro marcou o in&iacute;cio da programa&ccedil;&atilde;o de reuni&otilde;es que ser&atilde;o realizadas durante toda a semana para garantir novas parcerias e renovar o financiamento de projetos educacionais j&aacute; existentes no Tocantins.<br />
<br />
Como parte do PEC, a Seduc apresentou novas a&ccedil;&otilde;es que ser&atilde;o executadas no estado, entre elas, um estudo piloto da qualidade do ensino da educa&ccedil;&atilde;o infantil, uma pesquisa piloto com base na metodologia do uso do tempo em sala de aula, reforma e amplia&ccedil;&atilde;o de unidades escolares e a forma&ccedil;&atilde;o de professores.<br />
<br />
O secret&aacute;rio da Educa&ccedil;&atilde;o afirmou que o estado vai cumprir todas as exig&ecirc;ncias do banco para acelerar o processo de execu&ccedil;&atilde;o dos projetos j&aacute; firmados, e apresentar novas propostas voltadas para educa&ccedil;&atilde;o integral e humanizada. <em>&ldquo;Essa miss&atilde;o &eacute; importante para a gente tornar mais claras as &aacute;reas onde o banco pode intervir e concentrar recursos e acima de tudo para firmar novas</em>&rdquo;, destacou.<br />
<br />
Para assessor t&eacute;cnico do Banco Mundial, Leandro Costa, o Tocantins s&oacute; tem a ganhar com as parcerias firmadas, mas &eacute; preciso implementar e reavaliar as a&ccedil;&otilde;es em andamento, bem como os novos projetos. <em>&ldquo;Nos pr&oacute;ximos seis meses n&oacute;s vamos avaliar todos os itens dos programas j&aacute; existentes, e ap&oacute;s esse trabalho, ser&atilde;o tomadas todas as providencias para acelerar a execu&ccedil;&atilde;o dos mesmos. Se conseguirmos executar essas atividades, o Tocantins ser&aacute; referencia para o mundo&rdquo;</em>, refor&ccedil;ou.<br />
<br />
O secret&aacute;rio Ad&atilde;o Francisco explicou que a Seduc j&aacute; possui um mapa da desigualdade s&oacute;cio-educacional do Estado e garantiu que o estudo vai subsidiar a implementa&ccedil;&atilde;o dos projetos firmados entre a secretaria e o Banco. <em>&ldquo;A pesquisa vai nortear as a&ccedil;&otilde;es da secretaria, principalmente no que diz respeito a desigualdade socioecon&ocirc;mica, os &iacute;ndices de escolariza&ccedil;&atilde;o, evas&atilde;o e reprova&ccedil;&atilde;o dos estudantes. A partir desses dados vamos conseguir minimizar as condi&ccedil;&otilde;es de vulnerabilidade social dos alunos e ao mesmo tempo garantir a execu&ccedil;&atilde;o com sucesso dos nossos projetos&rdquo;</em>, concluiu.<br />
<br />
O programa tamb&eacute;m prev&ecirc; a amplia&ccedil;&atilde;o e reforma de algumas unidades escolares nos munic&iacute;pios de Alian&ccedil;a do Tocantins, Aguiarn&oacute;polis, Barrol&acirc;ndia, Pugmil, Colinas do Tocantins e Wanderl&acirc;ndia.</span>

Comentários pelo Facebook: