Seet
Sobral – 300×100

Fábrica de água mineral começa produção em breve em Guaraí; autorização demorou seis anos

admin -

<span style="font-size:14px;">Com uma produ&ccedil;&atilde;o inicial de 40 mil gal&otilde;es, de 10 e 20 litros, e de 30 mil pacotes com 12 garrafinhas de 500 ml cada/m&ecirc;s, entrar&aacute; em funcionamento a f&aacute;brica &Aacute;gua Mineral Jalap&atilde;o, em breve, em Guara&iacute;/TO. A empresa aguardava a Concess&atilde;o de Lavra h&aacute; seis anos. O documento foi liberado s&oacute; agora, com a intermedia&ccedil;&atilde;o do Governo do Estado. Bastou um telefonema do secret&aacute;rio do Desenvolvimento Econ&ocirc;mico e Turismo Eudoro Pedroza ao Departamento Nacional de Produ&ccedil;&atilde;o Mineral (DNPM).<br />
<br />
A nova ind&uacute;stria vai gerar 40 empregos diretos. Inicialmente sua produ&ccedil;&atilde;o vai abastecer o Tocantins e regi&atilde;o sul do Par&aacute;. O investimento superou tr&ecirc;s milh&otilde;es de reais em equipamentos que produzir&atilde;o at&eacute; 1.200 gal&otilde;es de &aacute;gua por hora.<br />
<br />
<em>&ldquo;Finalmente conseguimos dar andamento ao processo, que estava parado aguardando uma assinatura&rdquo;</em>, conta um dos propriet&aacute;rios e diretor da empresa Rog&eacute;rio Markus, que espera agora a aprova&ccedil;&atilde;o do r&oacute;tulo pelo DNPM para iniciar a produ&ccedil;&atilde;o. <em>&ldquo;Seguimos todas as especifica&ccedil;&otilde;es do DNPM. J&aacute; foram feitas as an&aacute;lises f&iacute;sico-qu&iacute;micas e bacteriol&oacute;gicas da &aacute;gua que demonstraram estar em perfeitas condi&ccedil;&otilde;es para consumo&rdquo;</em>, explica Markus.<br />
<br />
O maquin&aacute;rio instalado permite que a &aacute;gua extra&iacute;da de dois po&ccedil;os artesianos, com 120 metros de profundidade, passe pela filtragem de part&iacute;culas, na qual &eacute; eliminada qualquer impureza, para ent&atilde;o ser engarrafada.<br />
<br />
O Tocantins possui quatro ind&uacute;strias de &aacute;gua mineral. A &Aacute;gua Mineral Jalap&atilde;o ser&aacute; a quinta, mas a primeira instalada na regi&atilde;o centro-norte do Estado. No pa&iacute;s, o consumo de &aacute;gua engarrafada vem crescendo a uma taxa de 10% ao ano, de acordo com dados do DNPM. De acordo com a Beverage Marketing Corporation (BMC), empresa no ramo de consultoria, o Brasil &eacute; o 5&ordm; maior mercado consumidor de &aacute;gua engarrafada no mundo.<br />
<br />
<u><strong>Competitividade</strong></u><br />
<br />
Apesar do cen&aacute;rio positivo para a ind&uacute;stria de &aacute;gua mineral, Rog&eacute;rio Markus conta que com o apoio do governo, por meio do Programa Proind&uacute;stria, as empresas conseguem competir nesse mercado, se manterem e tamb&eacute;m gerar emprego. <em>&ldquo;O Governo do Estado nesse in&iacute;cio de administra&ccedil;&atilde;o tem sido muito positivo e est&aacute; voltado para gerar emprego e renda. Sem o apoio do governo &eacute; muito mais dif&iacute;cil para as empresas se instalarem aqui&rdquo;</em>, finaliza o empres&aacute;rio.</span>

Comentários pelo Facebook: