Seet
Sobral – 300×100

Frente Parlamentar pela Qualidade da Hotelaria Brasileira será lançada na Câmara dos Deputados

admin -

<span style="font-size:14px;">Com a presen&ccedil;a do ministro do Turismo, Vinicius Nobre Lages, e o apoio de diversas entidades do setor, ser&aacute; lan&ccedil;ada nesta quarta (15) a Frente Parlamentar pela Qualidade da Hotelaria Brasileira. Segundo o autor da iniciativa, deputado C&eacute;sar Halum (PRB/TO), o segmento &eacute; fundamental para o desenvolvimento do turismo e da economia do pa&iacute;s, por isso a frente se pautar&aacute; pelo triplo objetivo de defender os usu&aacute;rios e trabalhadores da hotelaria e de dar aos empres&aacute;rios as condi&ccedil;&otilde;es de prestarem um servi&ccedil;o de qualidade. O lan&ccedil;amento ocorrer&aacute; durante caf&eacute; da manh&atilde;, no 10&ordm; andar do Anexo IV, da C&acirc;mara dos Deputados, a partir das 8h.<br />
<br />
Halum explica que os meios de hospedagem t&ecirc;m um papel importante na gera&ccedil;&atilde;o de empregos, movimentam a economia de estados e munic&iacute;pios e acabam sendo pequenos agentes de desenvolvimento socioecon&ocirc;mico. Na avalia&ccedil;&atilde;o do republicano, a realiza&ccedil;&atilde;o dos eventos mundiais esportivos no Brasil representa uma oportunidade para alavancar o setor.<br />
<br />
<em>&ldquo;Os investimentos realizados em cidade-sedes da Copa do Mundo propiciaram melhoria nas condi&ccedil;&otilde;es de hospedagem desses locais. O turista estrangeiro que veio para o Mundial n&atilde;o se limitou aos locais do evento. Durante a Copa, 491 munic&iacute;pios receberam visitantes. Isso mostra que existe ainda um enorme potencial para que os empreendimentos hoteleiros se expandam para al&eacute;m dos grandes centros&rdquo;</em>, aposta.<br />
<br />
Halum destaca que a expectativa &eacute; a de que, em 2015, o setor empregue nove milh&otilde;es de pessoas. <em>&ldquo;Sabemos que o turismo &eacute; uma das atividades econ&ocirc;micas que demandam o menor investimento para a gera&ccedil;&atilde;o de emprego, por&eacute;m para manter esse crescimento &eacute; preciso exigir qualidade de trabalho aos empres&aacute;rios e de consumo aos usu&aacute;rios&rdquo;, </em>afirmou.<br />
<br />
De acordo com dados do Conselho Mundial de Viagens e Turismo (WTTC), o turismo movimentou R$ 492 bilh&otilde;es no Brasil, em 2014, se somadas &agrave;s atividades diretas, indiretas e induzidas. Esse valor representa 9,6% do nosso Produto Interno Bruto (PIB).</span>

Comentários pelo Facebook: