Sobral – 300×100
Seet

Integrar os ensinos fundamental e médio à educação profissional é uma das metas do Tocantins

admin -

<span style="font-size:14px;">A educa&ccedil;&atilde;o integral est&aacute; entre as principais metas do novo plano para a educa&ccedil;&atilde;o tocantinense. O processo de elabora&ccedil;&atilde;o do Plano Estadual de Educa&ccedil;&atilde;o (PEE), que acontece a cada 10 anos, no Tocantins, j&aacute; est&aacute; na fase das audi&ecirc;ncias. Elas est&atilde;o sendo realizadas nas 13 regionais de educa&ccedil;&atilde;o do Estado e v&atilde;o resultar em apontamentos, que servir&atilde;o de base para elabora&ccedil;&atilde;o do documento final.<br />
<br />
De acordo com Cicinato Mendes da Silva, presidente do Conselho Estadual de Educa&ccedil;&atilde;o, a elabora&ccedil;&atilde;o do Plano &eacute; uma ferramenta de garantia da qualidade do ensino.<em> &ldquo;O plano tem dura&ccedil;&atilde;o de 10 anos, um tempo para que os gestores possam executar aquilo que a sociedade apresentar como prioridade&rdquo;</em>, apontou, ao ressaltar que as audi&ecirc;ncias p&uacute;blicas s&atilde;o realizadas para discutir poss&iacute;veis altera&ccedil;&otilde;es na minuta.<br />
<br />
Cicinato Mendes destacou ainda as etapas da elabora&ccedil;&atilde;o do PPE. <em>&ldquo;As audi&ecirc;ncias p&uacute;blicas est&atilde;o previstas para terminar no dia 30 de abril, uns 15 dias ap&oacute;s, j&aacute; teremos o documento base elaborado, e at&eacute; o m&ecirc;s de junho j&aacute; teremos o documento final&rdquo;</em>, destacou, frisando a import&acirc;ncia da participa&ccedil;&atilde;o de toda a comunidade escolar na elabora&ccedil;&atilde;o do documento.<br />
<br />
A expectativa &eacute; a elabora&ccedil;&atilde;o de um documento integrado com os planos municipais da educa&ccedil;&atilde;o e com o Plano Nacional. Antes da realiza&ccedil;&atilde;o das audi&ecirc;ncias p&uacute;blicas regionais, s&atilde;o realizadas as etapas municipais, para que todos os documentos possam estar em sintonia.<br />
<br />
<u><strong>Metas</strong></u><br />
<br />
O Plano Estadual de Educa&ccedil;&atilde;o tem, entre suas metas, a oferta de educa&ccedil;&atilde;o em tempo integral em, no m&iacute;nimo, 50% das escolas p&uacute;blicas, de forma que atenda a pelo menos 25% dos alunos da educa&ccedil;&atilde;o b&aacute;sica. <em>&ldquo;Uma das grandes prioridades &eacute; a da educa&ccedil;&atilde;o integral. Mais do que ser uma educa&ccedil;&atilde;o de tempo integral, ela precisa ser integral como um todo. Isso &eacute; fundamental. Nesse novo plano, outra grande prioridade &eacute; a forma&ccedil;&atilde;o continuada dos professores</em>&rdquo;, ressaltou.<br />
<br />
Outra meta que est&aacute; em discuss&atilde;o &eacute; a integra&ccedil;&atilde;o do ensino fundamental e m&eacute;dio &agrave; educa&ccedil;&atilde;o profissional em, no m&iacute;nimo, 25% das matr&iacute;culas na educa&ccedil;&atilde;o de jovens e adultos.&nbsp; O PEE tamb&eacute;m prev&ecirc; a triplica&ccedil;&atilde;o de matr&iacute;culas da educa&ccedil;&atilde;o profissional t&eacute;cnica de n&iacute;vel m&eacute;dio, assegurando a qualidade da oferta, e pelo menos 50% da expans&atilde;o no segmento p&uacute;blico.</span>

Comentários pelo Facebook: