Sobral – 300×100
Seet

Lanchonete baseada nos anos 60 e 70 faz sucesso em Araguaína; "fizemos aposta arriscada", diz empresária

admin -

<span style="font-size:14px;">Pe&ccedil;a um hamb&uacute;rguer Rolling Stones, um The Beatles ou Cold Play. Depois, ligue o som e bom apetite. Isso mesmo: voc&ecirc; est&aacute; nos anos 60 e 70, ou melhor, no ambiente King of Rock (Rei do Rock). Em Aragua&iacute;na, as irm&atilde;s e empres&aacute;rias Delviene Francisca Machado e Maira Francisca, montaram uma lanchonete, a Discoburguer, que vem chamando a aten&ccedil;&atilde;o do araguainense. Tudo no local foi planejado cuidadosamente para reproduzir com fidelidade essas d&eacute;cadas, principalmente com rela&ccedil;&atilde;o &agrave; culin&aacute;ria e &agrave; cultura musical da &eacute;poca.<br />
<br />
No interior da lanchonete, os m&oacute;veis t&ecirc;m formato de um disco musical. Nas paredes, quadros de pinup (pinap), que s&atilde;o pinturas de mulheres com vestimentas da &eacute;poca, como as das funcion&aacute;rias do local, que tamb&eacute;m seguem a tend&ecirc;ncia.<br />
<br />
Os sandu&iacute;ches levam os nomes de cantores, bandas e artistas famosos daqueles anos, como Jin Hendrix, Marilin&nbsp; Monroe, Rolling Stones, Bee Gees, The Beatles, Zed Zepelin, Cold Play, dentre outros. Dentro dos hamb&uacute;rgueres gigantes, como eram feitos nas duas d&eacute;cadas, o cliente encontra extensa e variada lista de ingredientes e segue exatamente card&aacute;pio utilizado naquele tempo.&nbsp; Os produtos que n&atilde;o s&atilde;o encontrados em Aragua&iacute;na s&atilde;o comprados em S&atilde;o Paulo. Al&eacute;m dos sandu&iacute;ches, o local oferece crepes, por&ccedil;&otilde;es diversas, sucos, milk-shakes, panquecas e caldos.<br />
<br />
<u><strong>Atendimento diferenciado</strong></u><br />
<br />
O cliente, ao escolher o prato, n&atilde;o precisa levantar a m&atilde;o nem chamar as gar&ccedil;onetes, basta apenas apertar o bot&atilde;o de um aceno digital dispon&iacute;vel em cima de cada mesa.&nbsp; O n&uacute;mero do pedido logo aparece num painel eletr&ocirc;nico e &eacute; atendido pelas elegantes mo&ccedil;as vestidas com roupas de bolinhas.<br />
<br />
Enquanto isso, as m&uacute;sicas que tocam s&atilde;o as mesmas dos cantores e bandas que levam os nomes dos hamb&uacute;rgueres. Assim, o ambiente d&aacute; ao cliente a sensa&ccedil;&atilde;o de que est&aacute; revivendo o tempo &aacute;ureo do rock e do saudosismo rom&acirc;ntico.<br />
<br />
A estudante de Direito, Eliane Dias, diz que ficou impressionada com o estilo da lanchonete. &ldquo;Nossa! A comida &eacute; &oacute;tima, atendimento perfeito e tudo lembra uma &eacute;poca que deixou saudades&rdquo;, disse.<br />
<br />
<u><strong>Quando e como surgiu a ideia?</strong></u><br />
<br />
As empres&aacute;rias afirmam que ideia de apostar em um novo neg&oacute;cio come&ccedil;ou h&aacute; dois anos, depois de muita pesquisa, principalmente feita pela internet. <em>&ldquo;Estudamos o gosto musical da &eacute;poca, a cultura, as tend&ecirc;ncias e os card&aacute;pios. No in&iacute;cio relutamos porque estamos numa regi&atilde;o em que predomina a m&uacute;sica sertaneja. Mas a gente decidiu arriscar, fazer o que os outros n&atilde;o faziam e, gra&ccedil;as a Deus, deu tudo certo</em>&rdquo;, disse Delviene.<br />
<img alt="" src="http://www.afnoticias.com.br/administracao/files/images/Credito%20Leila%20Mel-Ascom%20(R0089B).JPG" style="width: 600px; height: 360px;" /><br />
<strong><u>Investimentos</u></strong><br />
<br />
Antes de montar o Discoburguer, as empres&aacute;rias tinham uma pequena lanchonete no centro da cidade.&nbsp; Mas, segundo elas, o neg&oacute;cio n&atilde;o avan&ccedil;ava. Foi a&iacute; que resolveram mudar o estabelecimento para uma das casas delas. A resid&ecirc;ncia foi totalmente reformada, ampliada e decorada para a implanta&ccedil;&atilde;o do novo empreendimento, que custou at&eacute; agora cerca de 150 mil reais, dinheiro que veio das pr&oacute;prias economias.<br />
<br />
<em>&ldquo;Fizemos uma aposta arriscada, mas deu certo. A repercuss&atilde;o foi grande e o n&uacute;mero de clientes aumenta a cada dia. S&oacute; no Facebook temos mais de 3 mil seguidores que frequentam o Discoburguer&rdquo;</em>, disse Delviene Francisca.<br />
<br />
<strong><u>Projeto de expans&atilde;o</u></strong><br />
<br />
O neg&oacute;cio deu t&atilde;o certo que as empres&aacute;rias j&aacute; pensam em franquiar o Discoburguer. Al&eacute;m disso, o pr&eacute;dio vai passar por outra reforma para ampliar o atendimento. Tamb&eacute;m, em junho deste ano, Delviene e a irm&atilde; viajam para a cidade de Madri, na Espanha, onde v&atilde;o conhecer novos pratos. <em>&ldquo;Vamos buscar novidades, queremos inovar ainda mais&rdquo;, </em>disse a empres&aacute;ria.<br />
<br />
<u><strong>Onde fica e hor&aacute;rio de funcionamento</strong></u><br />
<br />
O Discoburguer fica na Avenida Filad&eacute;lfia, Vila Patroc&iacute;nio, e funciona de quarta &agrave; segunda-feira, a partir das 17h30 &agrave;s 00h. Telefones de contato (63) 3412-4339, 9265-1707 e 9209-2959.</span>

Comentários pelo Facebook: