Sobral – 300×100
Seet

Ministério Público obtém 100% de aproveitamento durante temporada do Tribunal do Júri em Araguaína

admin -

<span style="font-size:14px;">O Minist&eacute;rio P&uacute;blico Estadual (MPE) obteve 100% de aproveitamento nos julgamentos da Temporada do Tribunal do J&uacute;ri em Aragua&iacute;na realizados entre os dias 03 e 23 de abril. O Conselho de senten&ccedil;a, formado por cidad&atilde;os araguainenses, acatou todas as teses apresentadas pelos Promotores de Justi&ccedil;a Benedicto de Oliveira Guedes Neto e Leonardo Gouveia Olh&ecirc; Blanck nas quatro sess&otilde;es de julgamentos e consideraram os r&eacute;us culpados.<br />
<br />
Dos quatro julgamentos, tr&ecirc;s envolvem crimes praticados no interior da Unidade Barra da Grota e um praticado na Pra&ccedil;a central de Muricil&acirc;ndia/TO.<br />
<br />
<strong><u>1&ordm; caso</u></strong><br />
<br />
No dia 06 de abril, foi levado ao Tribunal do J&uacute;ri Francisco Nonato Alves de Souza, Francisco Sousa Andrade e Rosilvado Pereira de Souza. Os r&eacute;us foram acusados de tentar matar com golpes de chu&ccedil;o Gildeon Fernandes Maranh&atilde;o e Klerisnaldo Barrros Ferreira, no dia 14 de agosto de 2013, no interior da unidade Prisional Barra da Grota. Os acusados foram condenados pelo crime de les&atilde;o corporal a quatro meses de deten&ccedil;&atilde;o. A eles foram expedidos alvar&aacute;s de soltura, por terem cumprido tempo pris&atilde;o provis&oacute;ria superior &agrave; senten&ccedil;a imposta. Na ocasi&atilde;o, o Juiz deixou de substituir a pena privativa de liberdade por restritivas de direitos pelo fato do crime ter sido praticado mediante viol&ecirc;ncia e tamb&eacute;m n&atilde;o oportunizou ao MPE a apresenta&ccedil;&atilde;o de condi&ccedil;&otilde;es para a suspens&atilde;o condicional do processo porque os acusados respondem judicialmente por outros crimes.<br />
<br />
<u><strong>2&ordm; caso</strong></u><br />
<br />
No dia 13 de abril, Tauan Pereira Ara&uacute;jo, Francisco de Assis da Silva Soares e Willian Reis Silva do Nascimento foram levados ao Tribunal do J&uacute;ri pela pr&aacute;tica de homic&iacute;dio qualificado contra Artur Rodrigues dos Santos, ocorrido no dia 03 de outubro de 2013, tamb&eacute;m no interior da Unidade Barra da Grota. Pelo crime, foi estipulada pena definitiva de 14 anos de reclus&atilde;o para Francisco e de 12 anos para Willian e Tauan.<br />
<br />
<strong><u>3&ordf; caso</u></strong><br />
<br />
Em 16 de abril, o r&eacute;u julgado pelo Tribunal do J&uacute;ri foi Alexsandro Serra da Silva J&uacute;nior, acusado de ter tentado matar Edimar Lima de Oliveira, no dia 26 de maio de 2003, tamb&eacute;m na unidade Prisional Barra da Grota em Aragua&iacute;na. O Conselho de Senten&ccedil;a entendeu que o r&eacute;u era culpado pelo crime de homic&iacute;dio qualificado tentado, ficando a cargo da Justi&ccedil;a a fixa&ccedil;&atilde;o de pena definitiva de 11 anos e 1 m&ecirc;s de reclus&atilde;o.<br />
<br />
<u><strong>4&ordm; Caso</strong></u><br />
<br />
Em 23 de abril, Leonardo de Jesus Santos foi levado ao Tribunal do J&uacute;ri acusado de homic&iacute;dio qualificado tentado contra Francinaldo Barbosa da Silva, fato ocorrido no dia 20 de julho de 2013, em Muricil&acirc;ndia. Pelo crime, Leonardo foi condenado a pena de oito anos de reclus&atilde;o.</span>

Comentários pelo Facebook: