Sobral – 300×100
Seet

Luciano Santana pede que prefeitura faça "dever de casa" na limpeza das áreas públicas

admin -

<span style="font-size:14px;">O vereador de Aragua&iacute;na, Luciano Santana (PR), solicitou &agrave; Prefeitura a limpeza emergencial das &aacute;reas p&uacute;blicas dos setores Parque Bom Viver e Barros. Luciano afirma que &eacute; necess&aacute;rio manter a sanidade dos bairros, e que a gest&atilde;o municipal precisa dar o exemplo considerando que muitos desses espa&ccedil;os das &aacute;reas p&uacute;blicas est&atilde;o sem a devida aten&ccedil;&atilde;o por parte do poder p&uacute;blico.<br />
<br />
<em>&ldquo;Se o poder p&uacute;blico submete a popula&ccedil;&atilde;o a viver em locais com sujeira acumulada, como no caso das &aacute;reas p&uacute;blicas, como vamos incentivar a popula&ccedil;&atilde;o a fazer parte de um projeto coletivo de limpeza dos bairros?! Precisamos que o poder p&uacute;blico d&ecirc; o primeiro passo!&rdquo;</em>, ressaltou.<br />
<br />
Para Luciano, a limpeza est&aacute; diretamente relacionada &agrave; sa&uacute;de p&uacute;blica. <em>&ldquo;Muitas doen&ccedil;as que acometem a comunidade est&atilde;o relacionadas &agrave; sujeira e ao ac&uacute;mulo de lixo. Vivemos numa regi&atilde;o end&ecirc;mica da Leishmaniose Visceral, o Calazar, e sabemos que o mosquito palha, o transmissor da doen&ccedil;a, se reproduz com mais facilidade em ambientes sujos. Citei esse exemplo para ilustrar a situa&ccedil;&atilde;o mais vivida em nossa cidade. Entretanto, existem outros tipos de doen&ccedil;as causadas pela falta de sanidade.</em>&rdquo;<br />
<br />
Luciano tamb&eacute;m ressalta a import&acirc;ncia da sociedade no contexto do bem estar coletivo. &ldquo;Agora, mesmo que o poder p&uacute;blico tome iniciativas da limpeza das &aacute;reas p&uacute;blicas, se a popula&ccedil;&atilde;o n&atilde;o contribuir para a perpetua&ccedil;&atilde;o desse h&aacute;bito junto aos terrenos baldios, as pr&oacute;prias cal&ccedil;adas, o lixo dom&eacute;stico, o esgoto que vai para a rua, entre outras situa&ccedil;&otilde;es, n&atilde;o teremos ganhos expressivos. Mas para cobrarmos da comunidade, &eacute; preciso fazer o dever de casa&rdquo;, finalizou Luciano Santana.</span>

Comentários pelo Facebook: