Seet
Sobral – 300×100

Dimas diz que Alzemiro quer ser candidato, está "antecipando processo eleitoral" e pedirá apuração à Corregedoria do MPE

admin -

<span style="font-size:14px;"><u>Arnaldo Filho</u><br />
<em>Portal AF Not&iacute;cias</em><br />
<br />
O prefeito de Aragua&iacute;na, Ronaldo Dimas, afirmou em entrevista ao <strong><em>AF Not&iacute;cias</em></strong>, nesta quarta-feira (29), que pedir&aacute; &agrave; Corregedoria do Minist&eacute;rio P&uacute;blico Estadual e ao Conselho Nacional do &oacute;rg&atilde;o (CNMP) que apure a conduta do promotor de justi&ccedil;a Alzemiro Wilson Peres Freitas diante dos &quot;reiterados pedidos infundados&quot; de afastamento de agentes p&uacute;blicos na cidade.<br />
<br />
Para o prefeito, as a&ccedil;&otilde;es do promotor s&atilde;o uma &quot;antecipa&ccedil;&atilde;o do processo eleitoral&quot; de 2016 e estaria extrapolando suas atribui&ccedil;&otilde;es, se utilizando do cargo de forma pol&iacute;tica para prejudicar a gest&atilde;o e tirar a credibilidade de Aragua&iacute;na. <em>&quot;O que est&aacute; ocorrendo &eacute; uma antecipa&ccedil;&atilde;o do processo eleitoral. Isso &eacute; fato. O senhor promotor parece que deseja ser candidato. Ent&atilde;o saia do Minist&eacute;rio P&uacute;blico e venha debater os problemas e, mais que isso, apontar solu&ccedil;&otilde;es. S&oacute; falar mal n&atilde;o resolve</em>&rdquo;, disparou Ronaldo Dimas.<br />
<br />
<u><strong>Surpreso com as a&ccedil;&otilde;es&nbsp;</strong></u><br />
<br />
O prefeito tamb&eacute;m se disse &quot;surpreso&quot; com os dois pedidos de afastamento do cargo que, segundo ele, s&atilde;o &quot;quest&otilde;es sem nenhum sentido&quot;.&nbsp; <em>&ldquo;N&atilde;o h&aacute; sentido, por exemplo, sermos acusados de desviar 115 milh&otilde;es reais, como ocorreu no final do ano passado, pedir bloqueio de bens, afastamento, sem que tiv&eacute;ssemos gasto nenhum centavo desse dinheiro. Qual o objetivo disso?&rdquo;</em>, questionou Dimas.<br />
<br />
<u><strong>&Acirc;nsia de aparecer</strong></u><br />
<br />
Para Ronaldo Dimas, o promotor Alzemiro possui &quot;&acirc;nsia em aparecer&quot;, o que teria ficado claro na a&ccedil;&atilde;o proposta em dezembro de 2014. <em>&quot;Antes de protocolar a a&ccedil;&atilde;o convocou uma coletiva com a imprensa para dizer que iria entrar com a&ccedil;&atilde;o contra o prefeito e destituir do cargo. Minist&eacute;rio P&uacute;blico n&atilde;o tem que fazer isso</em>&rdquo;, relatou o prefeito.<br />
<br />
<u><strong>Tirando a credibilidade de Aragua&iacute;na</strong></u><br />
<br />
Na entrevista ao <strong><em>AF Not&iacute;cias</em></strong>, o prefeito afirmou que al&eacute;m de arranhar sua imagem, o promotor est&aacute; tirando a credibilidade da cidade, afastando investidores e gerando inseguran&ccedil;a jur&iacute;dica. <em>&ldquo;Ele </em>[Alzemiro]<em> n&atilde;o est&aacute; prejudicando s&oacute; ao Ronaldo Dimas, arranhando a minha imagem que demorei anos para construir, mas tirando a credibilidade de Aragua&iacute;na. Estamos construindo e reconstruindo essa cidade, juntamente com sua credibilidade. Hoje voltamos a receber grandes investimentos mesmo em momento de crise, como o Friboi, f&aacute;brica de vidros, Atacad&atilde;o e o Mateus querendo instalar uma grande loja. &Eacute; preciso ter mais responsabilidade nas a&ccedil;&otilde;es. Esse cidad&atilde;o parece estar a cargo da oposi&ccedil;&atilde;o.&nbsp; Ser&aacute; que &eacute; poss&iacute;vel mensurar o preju&iacute;zo &agrave; cidade a cada nova a&ccedil;&atilde;o?&rdquo;</em>, questionou o prefeito.<br />
<br />
<u><strong>Reconhece a import&acirc;ncia do Minist&eacute;rio P&uacute;blico</strong></u><br />
<br />
O prefeito fez quest&atilde;o de enfatizar que reconhece a &quot;import&acirc;ncia do Minist&eacute;rio P&uacute;blico&quot; e nunca imp&ocirc;s obst&aacute;culos para prestar as informa&ccedil;&otilde;es solicitadas. <em>&quot;Inclusive, s&atilde;o pedidos demais, o tempo todo, sem parar, e as vezes &eacute; preciso deixar uma equipe &agrave; disposi&ccedil;&atilde;o s&oacute; para dar respostas. Isso gera um custo alto ao Munic&iacute;pio&rdquo;</em>, relatou.<br />
<br />
Dimas ressaltou tamb&eacute;m que, diante dos tantos problemas de Aragua&iacute;na, a administra&ccedil;&atilde;o n&atilde;o pode mais &quot;gastar energias com pedidos in&oacute;cuos e acusa&ccedil;&otilde;es falsas que n&atilde;o prosperam&quot;. <em>&quot;Infelizmente, o promotor de Justi&ccedil;a Alzemiro Freitas tem um comportamento recorrente, com hist&oacute;rico complicado nas cidades por onde passou&rdquo;</em>, disse o prefeito.<br />
<br />
<u><strong>Quer ser candidato</strong></u><br />
<br />
<em>&quot;N&atilde;o &eacute; segredo para ningu&eacute;m que em reuni&atilde;o l&aacute; em Gurupi, ele </em>[Alzemiro Freitas]<em> estava se portando como candidato. Que seja, mas desvista-se do cargo&rdquo;</em>, afirmou Ronaldo Dimas.<br />
<br />
<u><strong>Relembrando o caso do IPTU</strong></u><br />
<br />
O prefeito lembrou ainda que em 2014 foram realizadas quatro audi&ecirc;ncias p&uacute;blicas nos bairros buscando acordo em rela&ccedil;&atilde;o &agrave; Planta Gen&eacute;rica de Valores do IPTU. Ap&oacute;s a formaliza&ccedil;&atilde;o do acordo que foi assinado pelo pr&oacute;prio promotor, Alzemiro teria se recursado a protocolar o documento na justi&ccedil;a para pedir a extin&ccedil;&atilde;o da A&ccedil;&atilde;o que questionava o imposto.<br />
<br />
<em>&ldquo;Chegamos a um acordo junto com a sociedade e o Minist&eacute;rio P&uacute;blico, mais especificamente com o promotor. Fizemos um documento que foi assinado por v&aacute;rios participantes, inclusive por ele </em>[Alzemiro]<em> e depois ele resolveu que n&atilde;o ia protocolar mais. Uma pessoa dessa n&atilde;o pode estar agindo com a seriedade que o cargo exige. Fez todo mundo de tolo. Respeito o trabalho do Minist&eacute;rio P&uacute;blico e daqueles que trabalham bem. Gra&ccedil;as a Deus aqui em Aragua&iacute;na &eacute; quase a totalidade dos promotores&rdquo;</em>, finalizou Ronaldo Dimas.</span>

Comentários pelo Facebook: