Sobral – 300×100
Seet

Sinpol acusa diretor da Polícia Técnico-Científica de descumprir acordo e cortar pontos de policiais

admin -

<span style="font-size:14px;"><u>Da Reda&ccedil;&atilde;o</u><br />
<br />
O&nbsp;Sindicato dos Policiais Civis do Tocantins (Sinpol-TO) afirmou nesta quinta-feira (30) que o diretor do Departamento de Pol&iacute;cia T&eacute;cnico-Cient&iacute;fica, Gilvan Noleto, descumpriu o acordo feito com o Governo do Estado e Minist&eacute;rio P&uacute;blico Estadual (MPE) para abonar as faltas dos policiais grevistas. Em nota, o Sinpol&nbsp;</span><span style="font-size:14px;">repudiou a atitude e disse que em nada contribui para o bom relacionamento</span><span style="font-size:14px;">.<br />
<br />
Para o sindicato, a atitude do diretor &eacute; &quot;isolada&quot; e em nada contribui no relacionamento entre policiais e governo estadual. O diretor, inclusive, teria se negado a discutir qualquer quest&atilde;o com o sindicato. <em>&quot;A deputada federal Dulce Miranda e pr&oacute;prio governador Marcelo Miranda deram uma grande demonstra&ccedil;&atilde;o da import&acirc;ncia do di&aacute;logo, mas alguns se acham donos do Estado e acima de todos&quot;</em>, destacou o presidente do Sinpol-TO, Moisemar Marinho.<br />
<br />
Conforme o Sinpol, at&eacute; agora, os pontos dos agentes de necrotomia da Pol&iacute;cia Civil seguem cortados, pois Gilva Noleto n&atilde;o respeitou sequer a decis&atilde;o do governador Marcelo Miranda.<em> &ldquo;Causa muita estranheza as atitudes dele, j&aacute; que o pr&oacute;prio secret&aacute;rio da Seguran&ccedil;a P&uacute;blica, Cesar Simoni, sempre respeitou os acordos e atende o Sinpol normalmente&rdquo;</em>, destacou Moisemar Marinho, ao ressaltar que a categoria espera provid&ecirc;ncia para os cortes de pontos.</span>

Comentários pelo Facebook: