Sobral – 300×100
Seet

Quatro pessoas morrem afogadas no Rio Tocantins durante o fim de semana; duas estão desaparecidas

admin -

<span style="font-size:14px;">Quatro pessoas morreram neste fim semana, v&iacute;timas de afogamento no Rio Tocantins. Tr&ecirc;s delas em Lajeado e uma em Tocantin&oacute;polis, duas ainda est&atilde;o desaparecidas. Os dois acidentes aconteceram entre s&aacute;bado (2) e domingo (3). Os bombeiros foram acionados e conseguiram resgatar dois corpos. As buscam continuam nesta segunda-feira (4).&nbsp;<br />
<br />
A primeira chamada aconteceu no fim da tarde do s&aacute;bado, em Lajeado, a 53 km de Palmas. Quatro homens estavam em uma embarca&ccedil;&atilde;o pescando quando foram lan&ccedil;ar uma poita, usada por pequenas embarca&ccedil;&otilde;es de pesca para para ancorar a canoa num ponto, quando o barco virou e todos ca&iacute;ram na &aacute;gua. O local do afogamento &eacute; conhecido como Funil, um estreito de 200 metros entre a Serra do Lajeado e a Serra do Estrondo, onde as &aacute;guas do Rio Tocantins se comprimem, atingindo alta velocidade.<br />
<br />
O &uacute;nico sobrevivente foi Ant&ocirc;nio Francisco Ribeiro, 33 anos, que conseguiu sair do rio e acionou o Corpo de Bombeiros. Ant&ocirc;nio Ivan de Carvalho, 47 anos, e Jos&eacute; Edson da Silva, 52 anos foram encontrados no domingo ap&oacute;s buscas no local. A terceira v&iacute;tima, Jailton Medeiros de Souza, 38 anos, ainda n&atilde;o foi localizada, as equipe de resgate continuam as buscas na tentativa de localizar o corpo. As v&iacute;timas s&atilde;o residentes de Bras&iacute;lia e estavam no Tocantins a trabalho.<br />
<br />
De acordo com relatos de pessoas que estavam no local, os envolvidos no acidente acampavam nas margens do rio e haviam ingerido bebida alco&oacute;lica. Todos estavam sem colete e n&atilde;o possu&iacute;am arrais amador, habilita&ccedil;&atilde;o para conduzir embarca&ccedil;&otilde;es de pequeno porte.<br />
<br />
<u><strong>Tocantin&oacute;polis</strong></u><br />
<br />
Em Tocantin&oacute;polis os bombeiros foram acionados por volta das 4h da manh&atilde; da madrugada de domingo. A v&iacute;tima N&eacute;lio S&eacute;rgio Gon&ccedil;alves Santos, 46 anos, estava na Praia do Meio acompanhado de amigos e ap&oacute;s ingerirem bebida alco&oacute;lica acabaram dormindo na areia. Quando perceberam N&eacute;lio havia desaparecido.<br />
<br />
O local onde aconteceu o acidente &eacute; de forte correnteza.&nbsp; A equipe dos bombeiros de Tocantin&oacute;polis realizou mergulho durante todo o domingo e nesta segunda-feira, 04, as buscas de superf&iacute;cie continuam.<br />
<br />
<em>&ldquo;O afogamento &eacute; uma das principais causas acidentais de morte em adultos e em boa parte dos acidentes est&atilde;o relacionadosao consumo de bebida alco&oacute;lica. No caso de Lajeado possivelmente as v&iacute;timas n&atilde;o conheciam o local, al&eacute;m disso, o excesso de confian&ccedil;a e exaust&atilde;o ao nadar s&atilde;o outros motivos que provocam esse tipo de acidente&rdquo;</em>, explicou o comandante do 1&deg; Batalh&atilde;o dos Bombeiros capit&atilde;o Cleber Sobrinho.<br />
<br />
<u><strong>Dicas</strong></u><br />
<br />
Nunca ignore o dito popular: &ldquo;&aacute;gua no umbigo, sinal de perigo&rdquo;. Isso para quando a pessoa estiver s&oacute;bria, caso esteja sob efeito de &aacute;lcool, o correto &eacute; que n&atilde;o se fa&ccedil;a o uso de rios e lagos para tomar banho.<br />
<br />
Ao utilizar embarca&ccedil;&otilde;es de pequeno porte (canoas, jet-ski, caiaques, pranchas, equipamentos n&aacute;uticos de esporte e recreio, use o colete. &Eacute; obrigat&oacute;rio vestir o equipamento preventivo e n&atilde;o apenas portar o colete na embarca&ccedil;&atilde;o.</span>

Comentários pelo Facebook: