Seet
Sobral – 300×100

Recursos para novos contratos do FIES já estão esgotados, informa Ministério da Educação

admin -

<span style="font-size:14px;">O Minist&eacute;rio da Educa&ccedil;&atilde;o (MEC) n&atilde;o tem dinheiro para assinar novos contratos do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) neste semestre, disse o secret&aacute;rio executivo da pasta, Luiz Cl&aacute;udio Costa. Ele informou que o MEC ainda n&atilde;o foi notificado da determina&ccedil;&atilde;o judicial para reabertura do prazo de inscri&ccedil;&otilde;es, mas adiantou que a pasta recorrer&aacute; da decis&atilde;o.<br />
<br />
Segundo Costa, &ldquo;mesmo que [o prazo para inscri&ccedil;&otilde;es] seja reaberto, ser&aacute; in&uacute;til&rdquo;. Ele informou que foram reservados R$ 2,5 bilh&otilde;es para o Fies, o limite foi atingido e n&atilde;o ser&aacute; poss&iacute;vel financiar novos contratos neste semestre.<br />
<br />
O Fies registrou 252.442 novos financiamentos em institui&ccedil;&otilde;es privadas de ensino superior, segundo balan&ccedil;o do minist&eacute;rio. O prazo para novos contratos foi encerrado no &uacute;ltimo dia 30 e mais de 500 mil candidatos buscaram o financiamento.<br />
<br />
O ministro da Educa&ccedil;&atilde;o, Renato Janine Ribeiro, disse que o n&uacute;mero superou a expectativa de 250 mil novos contratos. Os cursos mais procurados foram engenharia, com 46.981 contratos, direito (42.717), enfermagem (16.770) e administra&ccedil;&atilde;o (15.796).<br />
<br />
De acordo com Renato Janine, o n&uacute;mero pode cair, pois os alunos precisam comprovar as informa&ccedil;&otilde;es na Comiss&atilde;o Permanente de Supervis&atilde;o e Acompanhamento em cada institui&ccedil;&atilde;o de ensino. A expectativa &eacute; que a queda seja insignificante.<br />
<br />
Neste ano, as normas do Fies foram mudadas. Al&eacute;m obter nota superior a zero na reda&ccedil;&atilde;o, os candidatos precisaram chegar a pelo menos 450 pontos na m&eacute;dia das provas do Exame Nacional do Ensino M&eacute;dio. Antes, n&atilde;o era exigida nota m&iacute;nima. Al&eacute;m disso, a pasta passou a privilegiar os cursos com notas mais altas na avalia&ccedil;&atilde;o do MEC.<br />
<br />
&ldquo;As mudan&ccedil;as serviram para destacar alunos com patamar m&iacute;nimo de qualidade&rdquo;, disse o ministro. &ldquo;Conseguimos orientar os alunos para cursos melhores e com isso ter&atilde;o uma melhor forma&ccedil;&atilde;o&rdquo;, acrescentou ele, referindo-se ao privil&eacute;gio dado aos cursos com notas mais altas.<br />
<br />
A porcentagem de financiamentos em cursos com a nota m&aacute;xima, 5, subiu de 8,13% no ano passado para 19,79%, enquanto nos cursos de nota 3, m&iacute;nimo necess&aacute;rio para que o curso funcione, caiu de 51,92% para 41,23%.<br />
<br />
Para renova&ccedil;&atilde;o dos contratos em andamento, o prazo vai at&eacute; o dia 29 de maio. Faltam ser renovados 148.757 contratos. O minist&eacute;rio diz ter feito contato com as institui&ccedil;&otilde;es de ensino que t&ecirc;m alunos sem a confirma&ccedil;&atilde;o do aditamento para que procurem os estudantes e verifiquem se h&aacute; algum problema.<br />
<br />
O Fies oferece cobertura da mensalidade de cursos em institui&ccedil;&otilde;es privadas de ensino superior a juros de 3,4% ao ano. O estudante come&ccedil;a a quitar o financiamento 18 meses ap&oacute;s a conclus&atilde;o do curso. O programa acumula 1,9 milh&atilde;o de contratos e abrange mais de 1,6 mil institui&ccedil;&otilde;es.</span>

Comentários pelo Facebook: