Seet
Sobral – 300×100

Prefeito diz que não existe "mínima possibilidade" de perder cargo na justiça e nem nas eleições

admin -

<span style="font-size:14px;"><u>Da Reda&ccedil;&atilde;o</u><br />
<br />
O prefeito de Piraqu&ecirc; (TO), no norte do Estado, Jo&atilde;o Goiano, afirmou que a decis&atilde;o do Superior Tribunal de Justi&ccedil;a (STJ) em rejeitar o seu recurso na A&ccedil;&atilde;o Civil por Ato de Improbidade Administrativa n&atilde;o prev&ecirc; a perda do cargo exercido atualmente. <em>&ldquo;Fui absolvido no processo criminal e no c&iacute;vel fui penalizado, mas n&atilde;o com a perda do cargo</em>&rdquo;, disse.<br />
<br />
Jo&atilde;o Goiano foi acusado pelo Minist&eacute;rio P&uacute;blico Federal (MPF) de n&atilde;o ter prestado contas de recursos federais recebidos quando era prefeito entre os anos de 2000 a 2004.<br />
<br />
O prefeito classificou como &ldquo;mentira, trai&ccedil;&atilde;o e covardia&rdquo; as informa&ccedil;&otilde;es de que o vice-prefeito, Eduardo Sobrinho, agora seu advers&aacute;rio, estaria prestes a assumir a prefeitura. <em>&ldquo;Ele n&atilde;o ir&aacute; assumir e nem vai ganhar a pr&oacute;xima elei&ccedil;&atilde;o porque n&atilde;o tem voto. Meia d&uacute;zia de advers&aacute;rios que sabem que n&atilde;o tem nenhuma chance de ganhar do Jo&atilde;o Goiano. Eu tenho o apoio de 70% da popula&ccedil;&atilde;o. Ele fica semeando terrorismo, mas ainda tem muita &aacute;gua para correr debaixo da ponte&rdquo;</em>, disparou.<br />
<br />
Jo&atilde;o Goiano ainda acusou o seu antecessor de ter deixado a prefeitura &quot;sucateada&quot; e com o apoio de Eduardo Sobrinho. <em>&ldquo;Quando assumi a Prefeitura n&atilde;o encontrei sequer uma cadeira para sentar e nem computador. O pr&eacute;dio estava em condi&ccedil;&otilde;es prec&aacute;rias com toda a fia&ccedil;&atilde;o exposta. O ex-prefeito irrespons&aacute;vel ainda acabou com o Munic&iacute;pio concursando pessoas incompetentes. Hoje a folha custa cerca de 400 mil reais. Para mim, n&atilde;o deveria passar de 100 mil. Hoje tenho que juntar os repasses dos dias 10, 20 e 30 para pagar funcion&aacute;rios</em>&rdquo;, declarou Jo&atilde;o Goiano.<br />
<br />
<strong><u>Paradeiro de R$ 2,8 milh&otilde;es</u></strong><br />
<br />
Questionado sobre o &quot;sumi&ccedil;o&quot; de R$ 2,8 milh&otilde;es provenientes do pagamento de ITBI sobre a transfer&ecirc;ncia de duas fazendas vendidas na regi&atilde;o, Jo&atilde;o Goiano disse que todo o dinheiro foi investido no pr&oacute;prio Munic&iacute;pio. <em>&ldquo;Est&aacute;vamos com muita coisa para saldar. Recuperei toda a credibilidade do Munic&iacute;pio e estou com um mundo de obras em andamento mesmo nessa crise e j&aacute; recuperei todas as estradas que estavam intransit&aacute;veis&quot;</em>.<br />
<br />
O vice-prefeito Eduardo Sobrinho garantiu que ao assumir a prefeitura far&aacute; uma &quot;auditoria profunda&quot; nas contas. Jo&atilde;o Goiano rebateu: &quot;n&atilde;o tenho medo de auditoria&quot;.<br />
<br />
<u><strong>Rompimento com o vice-prefeito</strong></u><br />
<br />
Jo&atilde;o Goiano disse tamb&eacute;m que a decis&atilde;o de romper politicamente partiu do pr&oacute;prio vice-prefeito durante as elei&ccedil;&otilde;es de 2014. <em>&ldquo;Ele queria tirar benef&iacute;cio na campanha apoiando outro grupo. Eu n&atilde;o aceito isso. Toda campanha ele quer se dar bem. Nosso grupo apoiou a deputada federal Dorinha e o deputado Osires Damaso sem pedir nada em troca. N&atilde;o tem personalidade e fica traindo os outros</em>&rdquo;, afirmou.<br />
<br />
<u><strong>Apoio da C&acirc;mara de Vereadores</strong></u><br />
<br />
O prefeito disse que al&eacute;m do apoio de 70% da popula&ccedil;&atilde;o, sua base conta com seis vereadores na C&acirc;mara Municipal. <em>&ldquo;Os outros vereadores n&atilde;o vieram porque eu n&atilde;o quis negociar. Se eu quisesse os nove, eu os teria. Mas eu n&atilde;o negocio. Os que est&atilde;o comigo &eacute; porque querem</em>&rdquo;, finalizou Jo&atilde;o Goiano.</span>

Comentários pelo Facebook: