Seet
Sobral – 300×100

Com orçamento previsto de R$ 13,3 milhões, Secretaria da Cultura planeja ações imediatas para o setor

admin -

<span style="font-size:14px;">Os secret&aacute;rios de Estado da Cultura e da Educa&ccedil;&atilde;o, respectivamente, Melck Aquino e Ad&atilde;o Francisco de Oliveira, tiveram a primeira reuni&atilde;o de trabalho nesta ter&ccedil;a-feira, 5. Na ocasi&atilde;o, os secret&aacute;rios discutiram projetos da pasta da Cultura que j&aacute; est&atilde;o em andamento e tamb&eacute;m destacaram a import&acirc;ncia das duas secretarias trabalharem de forma conjunta. Melck foi empossado no cargo pelo governador Marcelo Miranda nessa segunda-feira, 4.<br />
<br />
Ao final da reuni&atilde;o, o secret&aacute;rio da Cultura afirmou que os primeiros passos que ser&atilde;o dados &agrave; frente da pasta s&atilde;o a estrutura&ccedil;&atilde;o f&iacute;sica e a forma&ccedil;&atilde;o do quadro funcional da secretaria. <em>&ldquo;O primeiro passo &eacute;, principalmente, remontar fisicamente a secretaria, pois, como deixou de existir no governo passado, se tornando apenas uma diretoria de arte e cultura, ser&aacute; preciso remontar toda a estrutura f&iacute;sica com espa&ccedil;o funcional para receber os artistas, os empreendedores e produtores culturais, e tamb&eacute;m para que as pessoas [servidores] possam efetivamente trabalhar, desenvolver e formatar novos projetos para apresentarem n&atilde;o s&oacute; no Estado, mas tamb&eacute;m ao governo federal e aos organismos internacionais, com quem pretendemos fazer parcerias&rdquo;</em>, destacou.<br />
<br />
Para realiza&ccedil;&atilde;o dos projetos e o retorno das atividades de incentivo ao resgate da cultura tocantinense, a Secult conta com um or&ccedil;amento de R$ 13.366,288,00 oriundos do Fundo Cultural e de emendas parlamentares.<br />
<br />
O secret&aacute;rio destacou o que o povo tocantinense pode esperar para os pr&oacute;ximos quatro anos. <em>&ldquo;A popula&ccedil;&atilde;o tocantinense pode esperar os tambores da s&uacute;ssia novamente batendo, os p&eacute;s dos catireiros novamente sendo ouvidos, as cantorias dos nossos shows e dos nossos artistas populares novamente tendo espa&ccedil;o para se manifestarem; e podem esperar novamente as cores e os tons dos nossos artistas pl&aacute;sticos. E queremos tamb&eacute;m que voltem a brilhar os olhos dos artistas, os olhos dos produtores culturais, os olhos dos empreendedores culturais e os olhos daqueles que usufruem da cultura, assim como brilha o dourado do nosso capim dourado&rdquo;</em>, adiantou.<br />
<br />
Melck Aquino tamb&eacute;m ressaltou que dar&aacute; continuidade aos projetos iniciados pelo secret&aacute;rio da Educa&ccedil;&atilde;o, resgatar&aacute; outros projetos, assumir&aacute; compromissos deixados pelo governo passado, como &eacute; o caso dos Editais de Cultura de 2013, e tamb&eacute;m disse que, juntamente com a Seduc, reabrir&aacute; a galeria Mauro Cunha e a Biblioteca Darcy Cardeal. &ldquo;As ideias e demandas s&atilde;o muitas e n&oacute;s vamos nos ater sobre elas&rdquo;, disse.<br />
<br />
J&aacute; o secret&aacute;rio da Educa&ccedil;&atilde;o falou sobre o per&iacute;odo em que ficou &agrave; frente da pasta da Cultura. <em>&ldquo;Foram cinco meses &agrave; frente da Secretaria de Estado da Cultura e desde o princ&iacute;pio a ideia era exatamente prepararmos uma transi&ccedil;&atilde;o para que a Cultura, de fato, pudesse ser reconstru&iacute;da com um melhor cen&aacute;rio, um melhor quadro, uma melhor estrutura, garantindo efetividade para a pol&iacute;tica cultural que o Estado do Tocantins tanto precisa e necessita&rdquo;</em>, enfatizou.<br />
<br />
Ad&atilde;o Francisco parabenizou a escolha do governador Marcelo Miranda ao nomear Melck Aquino e Andr&eacute; Ara&uacute;jo para secret&aacute;rio e subsecret&aacute;rio da Cultura, respectivamente. <em>&ldquo;&Eacute; muito bom saber que o Melck, juntamente com o Andr&eacute;, s&atilde;o os respons&aacute;veis diretos por essa pasta, pois s&atilde;o duas pessoas comprometidas, engajadas, agentes culturais e que, de fato, t&ecirc;m muito a contribuir e apresentar para o Tocantins e para o Brasil sobre suas experi&ecirc;ncia&rdquo;</em>, afirmou.</span>

Comentários pelo Facebook: