Sobral – 300×100
Seet

Detento do Presídio Barra da Grota faz sessão de fotos exibindo cigarro e ironiza: "na faculdade estudando"

admin -

<span style="font-size:14px;"><u>Da Reda&ccedil;&atilde;o</u><br />
<br />
Vida tranquila, com direito a cigarro, acesso &agrave; internet, celular de &uacute;ltima gera&ccedil;&atilde;o e at&eacute; &quot;frequentando&quot; a faculdade. Assim parece ser a rotina do detento&nbsp;</span><span style="font-size:14px;">Lucas Chagas da Silva, mais conhecido como Mangul&atilde;o, no Pres&iacute;dio Barra da Grota, em Aragua&iacute;na (TO).&nbsp;</span><br />
<br />
<span style="font-size:14px;">Na &uacute;ltima quarta-feira (6) o detento&nbsp;usou seu perfil no Facebook para divulgar uma sess&atilde;o descontra&iacute;da de fotos registradas dentro de uma cela. Na postagem, Mangul&atilde;o aparece fazendo poses e fumando uma esp&eacute;cie de cigarro artesanal. Ele ainda escreveu: &quot;na faculdade, estudando kkkk&quot;.&nbsp;<br />
<br />
As imagens divulgadas pelo preso receberam &#39;curtidas&#39; e foram at&eacute; comentadas por um dos amigos dele. &quot;T&aacute; estudando dimais em meu chegado&quot;, disse o jovem. Mangul&atilde;o est&aacute; preso no Barra da Grota desde o dia 23 de junho de 2014 por tr&aacute;fico de drogas.<br />
<br />
Outras imagens no perfil do detento mostram que ele &eacute; um frequentador ass&iacute;duo das redes sociais. Algumas est&atilde;o datadas de agosto de 2014.<br />
<br />
A entrada de objetos e celulares no Pres&iacute;dio Barra da Grota &eacute; controlada por agentes da Umanizzare, empresa terceirizada respons&aacute;vel pela seguran&ccedil;a da unidade. &nbsp;<br />
<br />
<u><strong>Funcion&aacute;rios colaboram</strong></u></span><br />
<br />
<span style="font-size:14px;">A suspeita &eacute; que funcion&aacute;rios da Umanizarre facilitem a entrada de objetos no Pres&iacute;dio. Em novembro de 2013, tr&ecirc;s supervisores e um gerente da empresa foram afastados por suspeita de fazerem &quot;vista grossa&quot; &agrave; entrada de objetos n&atilde;o permitidos no pres&iacute;dio.<br />
<br />
Em dezembro do mesmo ano, a Pol&iacute;cia Civil cumpriu quatro mandados de pris&atilde;o contra agentes de ressocializa&ccedil;&atilde;o por tamb&eacute;m facilitarem a entrada de objetos n&atilde;o permitidos.</span><br />
<br />
<span style="font-size:14px;">Em 2014, o funcion&aacute;rio Jackson Soares dos Santos tamb&eacute;m foi preso em flagrante ao entregar celulares, chips e fones de ouvido a um presidi&aacute;rio. Em troca receberia dinheiro pelo servi&ccedil;o.&nbsp;</span><span style="font-size:14px;">Jackson era chefe do setor de lavanderia.</span><br />
<br />
<span style="font-size:14px;">Em julho de 2012, na&nbsp;</span><span style="font-size:14px;">Casa de Pris&atilde;o Provis&oacute;ria de Palmas (CPPP)&nbsp;</span><span style="font-size:14px;">um funcion&aacute;rio da Umanizzare foi preso em flagrante repassando aparelhos celulares para&nbsp;internos.&nbsp;</span><br />
<br />
<span style="font-size:14px;"><img alt="" src="http://www.afnoticias.com.br/administracao/files/images/preso%20na%20faculdade.jpg" style="width: 600px; height: 450px;" /></span><br />

Comentários pelo Facebook: