Seet
Sobral – 300×100

Escritor Célio Benvindo está com mais dois novos livros na praça

admin -

<span style="font-size:14px;">Dentro da programa&ccedil;&atilde;o do&nbsp;<strong>Projeto Palmas Para a Leitura</strong>, o escritor C&eacute;lio Benvindo, lan&ccedil;ou no &uacute;ltimo dia 09 de maio, os livros&nbsp;<strong><em>&ldquo;O Menino e o Contador de Hist&oacute;ria</em></strong>&rdquo; e<strong><em>&nbsp;&ldquo;O In&uacute;til e a Pequena Flor do Asfalto</em></strong>&rdquo;, ambos publicados pela Editora Veloso. A noite de aut&oacute;grafos aconteceu no Memorial Coluna Prestes, em Palmas.<br />
&nbsp;<br />
Ao ser questionado sobre o seu universo liter&aacute;rio, Benvindo afirma que &eacute; e sempre ser&aacute; um verso. <em>&ldquo;Talvez perdido, ou quem sabe, o mais t&iacute;mido verso no meio da poesia que se chama mundo. Mas uma coisa &eacute; certa: eu estou ali &ndash; calado, reflexivo, atuante. Eu existo e me fa&ccedil;o existir na arte que n&atilde;o me deixa morrer. E &agrave;s vezes, at&eacute; incomodo&rdquo;,</em> afirma Benvindo.<br />
<br />
<strong><u>Ousando</u></strong><br />
<br />
C&eacute;lio Benvindo deixar um aviso a seus leitores para que &nbsp;n&atilde;o o procurem numa linha linear ou na calmaria das palavras. &ldquo;Eu sou exatamente aquele verso que causa o desajuste de um poema, onde o leitor, mesmo o mais desatento, se pergunta: por qu&ecirc;? Um verso torto e crespo logo aqui? Mas n&atilde;o se deixe enganar: para viver e sobreviver &agrave; pesada m&atilde;o do mundo, voc&ecirc; tem que ousar, fazer parte, abrir caminhos, deixar rastos nas cicatrizes do tempo, sem perder a esperan&ccedil;a de ser melhor a cada dia&rdquo;, assim Benvindo se define como autor.<br />
<br />
<u><strong>As obras</strong></u><br />
<br />
Em<strong>&nbsp;<em>&ldquo;O Menino e o Contador de Hist&oacute;ria</em></strong>&rdquo;, o autor &nbsp;aborda de forma simples, objetiva e esclarecedora algumas quest&otilde;es fundamentais como a import&acirc;ncia da leitura, n&atilde;o somente como elemento para desenvolver compet&ecirc;ncias e habilidades t&eacute;cnicas, bem como,&nbsp; quest&otilde;es pol&iacute;ticas e humanas. Ainda faz uma abordagem acerca&nbsp; da arte de ouvir e contar hist&oacute;ria, de forma a mostrar a riqueza dessa arte como uma maneira de pensar, apresentar e mediar valores fundamentais para o ser humano em todas as fases da vida.<br />
<br />
J&aacute; na obra<strong><em>&nbsp;&ldquo;O In&uacute;til e a Pequena Flor&rdquo;</em></strong><em>, o autor&nbsp;</em>narra &nbsp;sobre a trajet&oacute;ria de uma personagem que convive com a doen&ccedil;a do Transtorno Afetivo Bipolar (TAB) e como a sociedade v&ecirc;, encara e lida com essas pessoas que muitas vezes s&atilde;o vistas como &ldquo;in&uacute;teis&rdquo; e, &nbsp;por isso, as excluem de seu c&iacute;rculos de conviv&ecirc;ncia.<br />
&nbsp;<br />
<strong><u>Sobre o autor</u></strong><br />
<br />
Natural de Porto Nacional, C&eacute;lio Benvindo &eacute; educador, escritor, contador de hist&oacute;ria e palestrante. Graduado em Filosofia pela FAFIC, da Para&iacute;ba e Letras, pelo CEULP/ULBRA, de Palmas. Autor de seis livros publicados. &Eacute; autor do Projeto Palmas Para a Leitura e atualmente&nbsp;&eacute; P&oacute;s-Graduando em Doc&ecirc;ncia do Ensino Superior, P&oacute;s-Graduando em Educa&ccedil;&atilde;o Infantil, Inclusiva e Transtornos Globais, al&eacute;m de P&oacute;s-Graduando em L&iacute;ngua Portuguesa e Doc&ecirc;ncia do Ensino Superior. &Eacute; idealizador do&nbsp;<strong>Projeto Palmas Para a Leitura</strong>, que conta com o apoio da Editora Veloso. Trata-se de um projeto itinerante que tem como objetivo Incentivar, despertar ou mesmo aumentar o h&aacute;bito da leitura na capital do Tocantins, principalmente, nas escolas p&uacute;blicas, nas ruas e &nbsp;nas pra&ccedil;as, por meio de atividades l&uacute;dicas como palestras din&acirc;micas e criativas, oficinas, conta&ccedil;&atilde;o de hist&oacute;rias e exposi&ccedil;&atilde;o de livros.&nbsp;<strong>(Zacarias Martins)</strong><br />
&nbsp;</span><br />

Comentários pelo Facebook: