Sobral – 300×100
Seet

Soja produzida no Tocantins durante a entressafra abastece plantações de estados vizinhos

admin -

<span style="font-size:14px;">O plantio de sementes de soja no Tocantins, no per&iacute;odo conhecido como entressafra, est&aacute; em andamento. E como o ciclo se estende at&eacute; o vazio sanit&aacute;rio, per&iacute;odo de aus&ecirc;ncia total de plantas vivas da oleaginosa no campo, os produtores est&atilde;o aptos a plantar apenas nas &aacute;reas de v&aacute;rzeas tropicais, compreendidas nos munic&iacute;pios de Duer&eacute;, Lagoa da Confus&atilde;o, Santa Rita, Pium e Formoso do Araguaia.&nbsp;<br />
<br />
A orienta&ccedil;&atilde;o aos produtores que participam dessa condi&ccedil;&atilde;o de plantio &eacute; que busquem a Ag&ecirc;ncia de Defesa Agropecu&aacute;ria do Estado (Adapec) para fazer inscri&ccedil;&otilde;es e levar informa&ccedil;&otilde;es de plantio das &aacute;reas. Com isso, a Ag&ecirc;ncia deve monitorar 100% das &aacute;reas plantadas, com equipes capacitadas, a fim de que todo plantio ocorra com efic&aacute;cia.<br />
<br />
Ano passado, o Estado produziu 54 mil hectares de soja na entressafra. Conforme o inspetor de Defesa Agropecu&aacute;ria da Adapec, Lu&iacute;s Henrique Michelin, as condi&ccedil;&otilde;es atuais adversas do clima dificultam uma expectativa de produ&ccedil;&atilde;o para 2015, por&eacute;m a previs&atilde;o de trabalho para este ano ser&aacute; de acordo com a &aacute;rea anteriormente organizada. <em>&ldquo;O Tocantins est&aacute; localizado em uma log&iacute;stica excelente para a produ&ccedil;&atilde;o, portanto sempre prospectamos &oacute;timas condi&ccedil;&otilde;es de retorno</em>&rdquo;, disse.<br />
<br />
O Tocantins, com suas regi&otilde;es de v&aacute;rzeas tropicais, &eacute; beneficiado com a entressafra em raz&atilde;o da alta temperatura, baixa umidade relativa do ar, al&eacute;m do sistema de irriga&ccedil;&atilde;o ser atrav&eacute;s de len&ccedil;ol fre&aacute;tico, com absor&ccedil;&atilde;o de &aacute;gua pela raiz. Junto &agrave; Adapec, o produtor rural tem a condi&ccedil;&atilde;o de manter a planta&ccedil;&atilde;o com baixa preval&ecirc;ncia da praga Ferrugem de Soja.<br />
<br />
O destino da colheita, que tem in&iacute;cio em julho, quando tamb&eacute;m come&ccedil;a o vazio sanit&aacute;rio, ser&aacute; para o plantio da pr&oacute;xima safra.&nbsp; O per&iacute;odo curto de armazenamento faz com que a qualidade fisiol&oacute;gica e sanit&aacute;ria do material seja diferenciada.&nbsp; Segundo Lu&iacute;s, toda essa produ&ccedil;&atilde;o local atende &agrave;s regi&otilde;es Nordeste, Centro-Oeste e Norte, bem como grande parte das institui&ccedil;&otilde;es de pesquisa do Brasil. <em>&ldquo;Observamos que nossos estados circunvizinhos tamb&eacute;m est&atilde;o produzindo aqui. O mercado local &eacute; abastecido e os gr&atilde;os tamb&eacute;m s&atilde;o levados para abastecer as planta&ccedil;&otilde;es dos nossos estados circunvizinhos&rdquo;</em>, afirmou.<br />
<br />
Conforme o inspetor, todos os estados est&atilde;o aptos para a produ&ccedil;&atilde;o de soja na entressafra, tendo em vista as suas &aacute;reas de exce&ccedil;&atilde;o e o controle atrav&eacute;s das ag&ecirc;ncias de defesa agropecu&aacute;ria. O diferencial do Tocantins est&aacute; no clima definido, na log&iacute;stica favor&aacute;vel e na libera&ccedil;&atilde;o para produ&ccedil;&atilde;o da semente se estender pelo per&iacute;odo do vazio sanit&aacute;rio.<br />
<br />
<u><strong>Entenda</strong></u><br />
<br />
Entende-se por vazio sanit&aacute;rio, o per&iacute;odo de aus&ecirc;ncia total de plantas vivas de soja, excluindo-se as &aacute;reas de pesquisa cient&iacute;fica e de produ&ccedil;&atilde;o de semente gen&eacute;tica, devidamente monitorada e controlada. A medida &eacute; uma prote&ccedil;&atilde;o contra a ferrugem asi&aacute;tica, doen&ccedil;a causada pelo fungo Phakopsora pachyrhizi Sydow que j&aacute; provocou um preju&iacute;zo de 2 bilh&otilde;es de d&oacute;lares&nbsp; &agrave; sojicultura brasileira na safra 2005/2006.<br />
<br />
Durante o per&iacute;odo do vazio sanit&aacute;rio, que vai de 1&ordm; de julho a 30 de&nbsp; setembro, todas as plantas de soja existentes na propriedade devem ser erradicadas, por meio de produtos qu&iacute;micos ou equipamentos. No Tocantins, as &aacute;reas espec&iacute;ficas, onde foram comprovadas cientificamente que n&atilde;o h&aacute; prolifera&ccedil;&atilde;o da praga, compreendem as regi&otilde;es de v&aacute;rzeas tropicais, devido &agrave;s condi&ccedil;&otilde;es clim&aacute;ticas e territoriais encontradas. Nas demais regi&otilde;es do Estado, continua proibido o cultivo do gr&atilde;o durante toda a entressafra, com exce&ccedil;&atilde;o do cultivo para fins de pesquisa.<br />
<br />
Em 2006, essa medida foi institu&iacute;da nos Estados de Mato Grosso, de Goi&aacute;s e do Tocantins. Em 2007, foi publicada pelo Minist&eacute;rio da Agricultura e Pecu&aacute;ria, a Instru&ccedil;&atilde;o Normativa N&uacute;mero 2, de 29 de janeiro de 2007, instituindo o Programa Nacional de Controle da Ferrugem Asi&aacute;tica da Soja (PNCFS). Atualmente, 12 estados apresentam o per&iacute;odo do vazio sanit&aacute;rio regulamentado.</span>

Comentários pelo Facebook: