Sobral – 300×100
Seet

Secretário de Educação garante retomada de obras em Araguaína e diz que recebeu pasta com "buraco" de R$ 273 mi

admin -

<span style="font-size:14px;"><u>Arnaldo Filho</u><br />
<em>Portal AF Not&iacute;cias</em><br />
<br />
Professores e diretores escolares da regional de Aragua&iacute;na (TO), no norte do Estado, receberam a primeira visita institucional do secret&aacute;rio estadual de Educa&ccedil;&atilde;o, Ad&atilde;o Oliveira, na &uacute;ltima sexta-feira (22). O gestor da pasta conversou com os educadores, apresentou a nova proposta de educa&ccedil;&atilde;o integral e humanizada e tamb&eacute;m visitou o local onde est&aacute; sendo constru&iacute;da uma das duas escolas de tempo integral, cujas obras est&atilde;o paralisadas desde o ano passado. Na oportunidade, Ad&atilde;o Oliveira concedeu entrevista ao <strong><em>AF Not&iacute;cias</em></strong> e garantiu a retomada das obras j&aacute; no pr&oacute;ximo m&ecirc;s de junho.<br />
<br />
<u><strong>Primeira visita ap&oacute;s cinco meses de gest&atilde;o</strong></u><br />
<br />
O secret&aacute;rio Ad&atilde;o Oliveira destacou que a regi&atilde;o de Aragua&iacute;na tem &quot;peso e um impacto muito significativo&quot; para o Tocantins e que sua visita est&aacute; dentro da proposta de descentraliza&ccedil;&atilde;o da gest&atilde;o. <em>&quot;Nossa inten&ccedil;&atilde;o &eacute; estar pelo menos uma vez por m&ecirc;s numa regional diferente.&nbsp; Infelizmente n&atilde;o tivemos condi&ccedil;&otilde;es para ter vindo aqui antes. Essas condi&ccedil;&otilde;es n&atilde;o implicam somente na vontade do secret&aacute;rio, implicam tamb&eacute;m no conjunto de fatores pol&iacute;ticos que precisam se coadunar e gerar essa situa&ccedil;&atilde;o. E esse &eacute; o momento mais adequado que encontramos&rdquo;</em>, justificou.<br />
<br />
<u><strong>Proposta de educa&ccedil;&atilde;o integral e humanizada</strong></u><br />
<br />
Ad&atilde;o Oliveira tamb&eacute;m falou da nova proposta de educa&ccedil;&atilde;o para o Estado. Segundo ele, a educa&ccedil;&atilde;o integral e humanizada est&aacute; alicer&ccedil;ada em tr&ecirc;s fundamentos, ou seja, superar as desigualdades socioeducacionais, escolariza&ccedil;&atilde;o regionalizada e remodela&ccedil;&atilde;o do curr&iacute;culo escolar.<br />
<br />
<em>&quot;O primeiro fator &eacute; superarmos as desigualdades socioeducacionais. Se avaliarmos a forma como a educa&ccedil;&atilde;o tem sido ofertada em todo o Estado, especialmente nas 540 escolas que fazem parte da rede estadual, vamos perceber que muitas situa&ccedil;&otilde;es s&atilde;o de desvantagem. Existe uma desestrutura&ccedil;&atilde;o das escolas do ponto de vista de estrutural, de forma&ccedil;&atilde;o docente e da vulnerabilidade social das crian&ccedil;as. Tudo isso causa essa desigualdade socioeducacional&rdquo;, </em>explicou Ad&atilde;o Oliveira.<br />
<br />
J&aacute; o segundo fator, conforme o secret&aacute;rio, consiste em direcionar o processo de escolariza&ccedil;&atilde;o visando impactar na organiza&ccedil;&atilde;o produtiva da sociedade. <em>&ldquo;Para isso &eacute; preciso que nossas crian&ccedil;as e adolescentes compreendam o Tocantins a partir da sua regi&atilde;o&rdquo;</em>, disse.<br />
<br />
O terceiro elemento consiste em &quot;ressignificar&quot; o curr&iacute;culo escolar para torn&aacute;-lo mais significativo para as crian&ccedil;as, adolescentes e tamb&eacute;m para os professores. <em>&ldquo;Precisamos criar um processo de escolariza&ccedil;&atilde;o que fa&ccedil;a um sentido mais efetivo para aquilo que a escola, de fato, deve representar na vida da pessoa&rdquo;</em>, explicou.<br />
<br />
<u><strong>Obras paralisadas</strong></u><br />
<br />
A constru&ccedil;&atilde;o de duas escolas de tempo integral foram iniciadas na gest&atilde;o anterior nos setores Nova Aragua&iacute;na e Maracan&atilde;, no entanto, as obras est&atilde;o paralisadas h&aacute; mais de seis meses. O secret&aacute;rio Ad&atilde;o Oliveira visitou um dos canteiros e garantiu, ao <em>AF Not&iacute;cias</em>, que todas as obras ser&atilde;o retomadas a &ldquo;pleno vapor&rdquo; a partir do pr&oacute;ximo m&ecirc;s de junho.<br />
<br />
Oliveira tamb&eacute;m justificou a demora: <em>&quot;N&oacute;s sentimos duas dificuldades nesse come&ccedil;o de governo.&nbsp; Primeiro tivemos que auditar todos os contratos e conv&ecirc;nios da Secretaria para termos seguran&ccedil;a jur&iacute;dica em continuar com aquilo que j&aacute; estava contratado. Quando recebemos a Secretaria constatamos um buraco de R$ 273 milh&otilde;es e precis&aacute;vamos descobrir o que havia acontecido para uma d&iacute;vida t&atilde;o significativa. O segundo motivo &eacute; que o pr&oacute;prio Governo Federal contingenciou os recursos das obras conveniadas&rdquo;</em>, afirmou.<br />
&nbsp;&nbsp;&nbsp;<br />
<strong><u>Possibilidade de greve na educa&ccedil;&atilde;o</u></strong><br />
<br />
Insatisfeito com a revoga&ccedil;&atilde;o de benef&iacute;cios conquistados com a greve do ano passado, o Sindicato dos Trabalhadores em Educa&ccedil;&atilde;o (Sintet) n&atilde;o descartou a possibilidade de uma nova paralisa&ccedil;&atilde;o. Questionado, Ad&atilde;o Oliveira afirmou que &quot;todas as reivindica&ccedil;&otilde;es&quot; est&atilde;o sendo atendidas para n&atilde;o chegarmos ao ponto de uma nova greve. &nbsp;&nbsp;<br />
<br />
<em>&ldquo;Creio que teremos superado, por definitivo, essa possibilidade nesta semana. Nossos t&eacute;cnicos est&atilde;o mantendo di&aacute;logo com o Sindicato para garantir que as vantagens devidas aos profissionais de educa&ccedil;&atilde;o&nbsp;</em></span><em><span style="font-size:14px;">estejam na folha de pagamento</span></em><span style="font-size:14px;"><em>&rdquo;</em>, garantiu.<br />
<br />
<u><strong>Gest&atilde;o democr&aacute;tica</strong></u><br />
<br />
Ad&atilde;o Oliveira refor&ccedil;ou seu compromisso de fazer uma gest&atilde;o pautada na democracia, jamais se furtando do di&aacute;logo. <em>&ldquo;Minha primeira reuni&atilde;o de trabalho no dia 5 de janeiro, uma segunda-feira ap&oacute;s eu ter tomado posse na sexta, foi exatamente no Sintet. Fui convidado e estive l&aacute; pessoalmente. Queremos tamb&eacute;m que a gest&atilde;o democr&aacute;tica se efetive no ambiente da pr&oacute;pria escola. Nesse sentido, estamos estimulando a cria&ccedil;&atilde;o dos gr&ecirc;mios estudantis e teremos nos meses de setembro, outubro e novembro a elei&ccedil;&atilde;o para diretores escolares&rdquo;</em>, garantiu.<br />
<br />
<u><strong>Mensagem do governador para Aragua&iacute;na</strong></u><br />
<br />
O secret&aacute;rio Ad&atilde;o Oliveira afirmou tamb&eacute;m que o governador Marcelo Miranda tem uma &quot;preocupa&ccedil;&atilde;o&quot; e um &quot;tratamento especial&quot; com Aragua&iacute;na. <em>&ldquo;O governador n&atilde;o descuida de nenhum lugar do Estado do Tocantins. Mas Aragua&iacute;na ele tem um tratamento especial. Ele foi criado aqui e tem uma rela&ccedil;&atilde;o muito pr&oacute;xima e afetiva com a regi&atilde;o. Ele quer que a pol&iacute;tica p&uacute;blica de educa&ccedil;&atilde;o integral e humanizada se efetive aqui da melhor forma poss&iacute;vel. Queremos fazer do Tocantins refer&ecirc;ncia para o Brasil e a regi&atilde;o de Aragua&iacute;na precisa ser refer&ecirc;ncia para o Tocantins&rdquo;</em>, finalizou Ad&atilde;o Oliveira.</span><br />

Comentários pelo Facebook: