Sobral – 300×100
Seet

Militares desenvolvem projeto "Cidadão do Futuro: Resgatando o Civismo" em escola pública

admin -

<span style="font-size:14px;">Na manh&atilde; da &uacute;ltima sexta-feira (22), o 1&ordm; tenente Frank Cinatra Sousa Melo, comandante do 3&ordm; Pelot&atilde;o Operacional da Pol&iacute;cia Militar (PM), no povoado de Bela Vista do Tocantins, deu continuidade a execu&ccedil;&atilde;o do &quot;Projeto Cidad&atilde;o do Futuro: Resgatando o Civismo&quot; com solenidade c&iacute;vica e palestra na escola Estadual Bela Vista. O oficial esteve acompanhado dos policiais militares do pelot&atilde;o.<br />
<br />
Recepcionados pela dire&ccedil;&atilde;o da escola, a cerim&ocirc;nia contou com o hasteamento das bandeiras. Cerca de 200 pessoas incluindo alunos e professores estiveram presentes. Tenente Frank destacou a import&acirc;ncia do projeto idealizado pelo Comandante da 4&ordf; CIPM, capit&atilde;o PM Valdeonne Dias da Silva e que vem sendo realizado nas escolas. Ele aproveitou tamb&eacute;m para destacar sobre o objetivo principal do projeto, que engloba o civismo, patriotismo e cidadania.&nbsp;<br />
<br />
<img alt="" src="http://www.afnoticias.com.br/administracao/files/images/Bela%20Vista%20(4).jpg" style="width: 300px; height: 169px; border-width: 0px; border-style: solid; margin-left: 5px; margin-right: 5px; float: right;" />Durante a palestra, tenente Frank abordou v&aacute;rios assuntos que envolvem a seguran&ccedil;a p&uacute;blica, destacando sobre o Dia Nacional do Combate ao Abuso e &agrave; Explora&ccedil;&atilde;o Sexual de Crian&ccedil;as e Adolescentes e ainda enfatizou sobre casos de viola&ccedil;&otilde;es, como a viol&ecirc;ncia sexual, maus tratos e trabalho escravo. J&aacute; o cabo Amazonas falou sobre os s&iacute;mbolos nacionais e finalizou sobre as drogas e como evit&aacute;-las.<br />
<br />
Na avalia&ccedil;&atilde;o do tenente Frank, a participa&ccedil;&atilde;o da PM na escola foi de suma import&acirc;ncia. <em>&ldquo;Tivemos a oportunidade de apresentar exemplos de como mudar a realidade e fazer com que cada aluno, como cidad&atilde;os, fosse protagonista e sentisse como part&iacute;cipes na constru&ccedil;&atilde;o de uma sociedade de paz&rdquo;</em>, finalizou.</span>

Comentários pelo Facebook: