Sobral – 300×100
Seet

Acadêmica da Unitins apresenta trabalho em conferência na Suíça

admin -

<span style="font-size:14px;">A acad&ecirc;mica do curso de Sistemas da Informa&ccedil;&atilde;o da Funda&ccedil;&atilde;o Universidade do Tocantins (Unitins) Cl&aacute;udia Regina de Sousa Silva participa de evento importante para seu curr&iacute;culo nos pr&oacute;ximos dias. Ela levar&aacute; o nome da Unitins para a Global Conference on Transparency Research, que acontece em Lugano, Su&iacute;&ccedil;a, de 4 a 6 de junho. Na semana passada, ela participou do VI Semin&aacute;rio de Sociologia e Pol&iacute;tica, em Curitiba (PR).<br />
<br />
Na Su&iacute;&ccedil;a,&nbsp; Cl&aacute;udia, acompanhada das pesquisadoras Paula Karini Amorim e Maria Paula Almada apresentar&atilde;o, a&nbsp; partir de levantamento bibliogr&aacute;fico, an&aacute;lise e categoriza&ccedil;&atilde;o de uma amostra de 159 artigos publicados em revistas acad&ecirc;micas internacionais ou apresentados em eventos cient&iacute;ficos,&nbsp; o resultado sobre as experi&ecirc;ncias de transpar&ecirc;ncia e governo aberto, relacionadas ao ambiente digital.<br />
<br />
Segundo Cl&aacute;udia, ao fim, busca-se delinear qual a agenda e os padr&otilde;es de investiga&ccedil;&atilde;o dos estudos internacionais relativos &agrave; transpar&ecirc;ncia e internet, bem como apontar as lacunas existentes.<br />
<br />
Em Curitiba, o trabalho apresentado avaliou a e-transpar&ecirc;ncia em portais do Poder Executivo, fazendo uma compara&ccedil;&atilde;o entre Brasil, Estados Unidos e Reino Unido. Segundo o resumo do artigo, o objetivo foi comparar os n&iacute;veis de transpar&ecirc;ncia das informa&ccedil;&otilde;es p&uacute;blicas e dados governamentais&nbsp; a partir da an&aacute;lise dos portais dos executivos destes pa&iacute;ses.<br />
<br />
<u><strong>Experi&ecirc;ncias</strong></u><br />
<br />
Para o coordenador do curso de Sistemas de Informa&ccedil;&atilde;o, Silvano Maneck Malfatti, a participa&ccedil;&atilde;o de acad&ecirc;micos em eventos nacionais e internacionais proporciona troca de conhecimentos e experi&ecirc;ncias entre os participantes e as universidades.<em> &ldquo;Obt&eacute;m-se tamb&eacute;m visibilidade ao curso e &agrave; institui&ccedil;&atilde;o, al&eacute;m de ser um fator incentivador para outros estudantes. Dizemos que, de cada acad&ecirc;mico que participa, incentiva outros dez a fazerem o mesmo&rdquo;</em>, destaca Malfatti.<br />
<br />
O coordenador lembrou ainda que, quanto mais o acad&ecirc;mico se inscreve em congressos com artigos e publica&ccedil;&otilde;es, mais facilidade ter&aacute; para sele&ccedil;&atilde;o de programas de p&oacute;s-gradua&ccedil;&atilde;o e para dar seguimento na carreira acad&ecirc;mica.<br />
<br />
<u><strong>Perfil</strong></u><br />
<br />
Cl&aacute;udia &eacute; graduada no curso Superior de Tecnologia em Gest&atilde;o P&uacute;blica pelo Instituto Federal de Educa&ccedil;&atilde;o, Ci&ecirc;ncia e Tecnologia do Tocantins (IFTO), cursa Sistemas da Informa&ccedil;&atilde;o pela Unitins e bolsista de Inicia&ccedil;&atilde;o Tecnol&oacute;gica&nbsp; do Conselho Nacional de Desenvolvimento Cient&iacute;fico e Tecnol&oacute;gico (CNPq).</span>

Comentários pelo Facebook: