Seet
Sobral – 300×100

Eduardo cogita pedir retorno de Silva Neto para Araguaína diante do aumento da criminalidade

admin -

<span style="font-size:14px;">O deputado estadual Eduardo Siqueira Campos (PTB) realizou pronunciamento na sess&atilde;o desta ter&ccedil;a-feira (26), durante sess&atilde;o na Assembleia Legislativa, </span><span style="font-size:14px;">abordando o problema da viol&ecirc;ncia desenfreada na cidade de Aragua&iacute;na, a maior do norte do Estado.<br />
<br />
Eduardo disse que chegou a estudar a apresenta&ccedil;&atilde;o de requerimento sugerindo ao Governo do Estado o retorno do Major Silva Neto ao comando do 2&ordm; Batalh&atilde;o da Pol&iacute;cia Militar em Aragua&iacute;na, mas preferiu n&atilde;o faz&ecirc;-lo e prop&ocirc;s ouvir os demais pares.<br />
<br />
Eduardo destacou tamb&eacute;m que a popula&ccedil;&atilde;o araguainense aprovou o trabalho realizado pelo ex-comandante na cidade e chegou a se mobilizar, via abaixo-assinado, pela sua perman&ecirc;ncia. No entanto, o governador Marcelo Miranda n&atilde;o se sensibilizou. <em>&ldquo;</em></span><span style="font-size:14px;"><em>O comandante Silva Neto era muito querido na cidade e temido pelos bandidos pela sua participa&ccedil;&atilde;o ativa no combate ao crime e atua&ccedil;&atilde;o nas opera&ccedil;&otilde;es policiais. Comandante atuante incomoda a bandidagem e ameniza os ataques.&nbsp;</em></span><span style="font-size:14px;"><em>Bandido n&atilde;o gosta de encostar onde tem um comandante duro, um comandante cumpridor da Lei</em>&rdquo;, frisou.<br />
<br />
V&aacute;rios homic&iacute;dios foram registrados recentemente na cidade, entre eles o do taxista Elesb&atilde;o Alves da Silva, de 57 anos, morto com um tiro na cabe&ccedil;a ap&oacute;s pegar uma corrida para Santa F&eacute; do Araguaia.<br />
<br />
O Major Silva Neto teve sua passagem marcada no 2&ordm; BPM de Aragua&iacute;na por ser um comandante operacional que, ao contr&aacute;rio dos demais, n&atilde;o se limitou a ficar dentro do gabinete. Dezenas de opera&ccedil;&otilde;es eram realizadas constantemente nos pontos vulner&aacute;veis &agrave; criminalidade, como a Feirinha.</span><br />
<br />
<span style="font-size:14px;"><u><strong>Cr&iacute;tica &agrave; data-base de 1%</strong></u><br />
<br />
O deputado tamb&eacute;m&nbsp;questionou a atitude do Governo em propor a concess&atilde;o da data-base de 2015 aos servidores do Quadro Geral em tr&ecirc;s parcelas, sendo que somente a primeira de apenas 1% seria paga neste ano.<br />
<br />
<em>&ldquo;O Governo est&aacute; em d&eacute;bito com 37 mil servidores e precisa apresentar uma proposta de reposi&ccedil;&atilde;o da data base melhor que apenas 1%&rdquo;</em>, afirmou.<br />
<br />
Eduardo Siqueira Campos relembrou que quando o ex-governador Siqueira Campos reassumiu o Governo em 2011, encontrou a data-base de 2010 em atraso e foi necess&aacute;ria a negocia&ccedil;&atilde;o com os servidores e a gest&atilde;o Siqueira Campos realizou os pagamentos. Eduardo Siqueira frisou que todas as reposi&ccedil;&otilde;es durante a gest&atilde;o Siqueira Campos foram pagas e, mesmo o aumento de R$ 400 milh&otilde;es na folha de pagamento de 2010 para 2011, n&atilde;o impossibilitou a quita&ccedil;&atilde;o destas obriga&ccedil;&otilde;es com os servidores.<br />
<br />
O Deputado destacou que a data-base n&atilde;o encontra qualquer obst&aacute;culo na Lei de Responsabilidade Fiscal e demonstrou preocupa&ccedil;&atilde;o com a economia do Estado. &ldquo;<em>Se o Governo n&atilde;o fizer a reposi&ccedil;&atilde;o da infla&ccedil;&atilde;o apurada no per&iacute;odo vai deixar a economia do Tocantins em disson&acirc;ncia com o restante do Pa&iacute;s</em>&rdquo;, frisou.<br />
<br />
O Parlamentar citou ainda a atua&ccedil;&atilde;o das centrais sindicais, sempre combativas, e que ir&atilde;o defender sempre os interesses dos servidores. <em>&ldquo;Espero que o Governo encontre a solu&ccedil;&atilde;o e resolva esse problema dos 37 mil servidores&rdquo;,</em> disse.</span><br />

Comentários pelo Facebook: