Seet
Sobral – 300×100

Projeto que viabiliza construção do Parque Cimba é aprovado com margem apertada de votos; placar ficou em 12 a 5

admin -

<span style="font-size:14px;">A C&acirc;mara Municipal de Vereadores aprovou</span><span style="font-size:14px;">, nesta quarta-feira (27), em sess&atilde;o extraordin&aacute;ria, o Projeto de Lei que&nbsp;viabiliza a constru&ccedil;&atilde;o do Complexo Poliesportivo de Aragua&iacute;na, mas por pouco a oposi&ccedil;&atilde;o n&atilde;o conseguiu barrar o outro projeto relacionado ao Parque Cimba. Neste, foram 12 votos favor&aacute;veis e 5 contr&aacute;rios. Com mais um voto contr&aacute;rio o projeto do Parque Cimba seria engavetado. J&aacute; o PL do Complexo Esportivo foi aprovado por&nbsp;</span><span style="font-size:14px;">unanimidade.</span><br />
<br />
<span style="font-size:14px;">As duas obras j&aacute; foram licitadas, no valor de R$ 5,7 milh&otilde;es, mas a libera&ccedil;&atilde;o dos recursos pela Caixa Econ&ocirc;mica Federal estava condicionada &agrave; aprova&ccedil;&atilde;o dos projetos.<br />
<br />
<strong><u>Projetos do Complexo Poliesportivo</u></strong><br />
<br />
O Projeto n&ordm; 067/2015, do Complexo Poliesportivo, foi aprovado com facilidade e por unanimidade. A proposta trata da desafeta&ccedil;&atilde;o da &aacute;rea p&uacute;blica localizada no loteamento Jardim do Lago, num total de 83.495,00 m&sup2;, onde ser&aacute; erguido o Complexo.<br />
<br />
A empresa vencedora da licita&ccedil;&atilde;o foi a Morema Constru&ccedil;&otilde;es Pavimenta&ccedil;&otilde;es e Incorpora&ccedil;&otilde;es Ltda. O valor total da obra &eacute; de R$ 3.613.891,80. A obra ficar&aacute; na Via Lago (extens&atilde;o da Marginal Neblina), em uma &aacute;rea de 7.000 m&sup2;. No local ser&aacute; constru&iacute;do o gin&aacute;sio poliesportivo coberto com arquibancadas, &aacute;reas administrativas, vesti&aacute;rios, chuveiros, enfermaria, copa e dep&oacute;sito, academia ao ar livre, pistas de skate, arremesso de peso, salto em altura, caminhada, atletismo, al&eacute;m de estacionamento, ciclovia e quadra de t&ecirc;nis para pr&aacute;ticas esportivas.<br />
<br />
<u><strong>Parque Cimba</strong></u><br />
<br />
J&aacute; o outro projeto, n&ordm; 068/2015, por pouco n&atilde;o foi rejeitado. A proposta autoriza o Munic&iacute;pio a fazer uma permuta de &aacute;reas p&uacute;blicas com a &aacute;rea particular onde ser&aacute; constru&iacute;do o Parque Cimba. Neste projeto, os vereadores Batista Capixaba (SD), Jos&eacute; Neto Paje&uacute; (PR), Silvinia Pires (PT), Feirreirinha (PMDB) e Rosewelt Cormineiro (PSDB) votaram contr&aacute;rios por discordarem da troca e questionarem a avalia&ccedil;&atilde;o imobili&aacute;ria realizada no projeto.<br />
<br />
As &aacute;reas p&uacute;blicas trocadas est&atilde;o nos loteamentos Mans&otilde;es do Lago, Jardins dos Ip&ecirc;s II e III e Jardim do Lago.<br />
<br />
A empresa vencedora para construir o Parque Cimba &eacute; a MVL Constru&ccedil;&otilde;es Ltda. O contrato foi assinado na &uacute;ltima segunda-feira (25) com uma&nbsp; vig&ecirc;ncia de 12 meses, contados a partir da data de in&iacute;cio da obra. O valor total estimado da obra &eacute; de R$ 2.120.988,56.<br />
<br />
O Parque ocupar&aacute; uma &aacute;rea de aproximadamente 200 mil metros quadrados, onde passa o C&oacute;rrego Canind&eacute;. Essa primeira etapa licitada ter&aacute; estacionamento, cal&ccedil;ada, pista de 1,3 km para caminhada, ciclovia, toten de acesso, academia ao ar livre, pontos para descanso, pra&ccedil;a para esportes radicais, playground para as crian&ccedil;as, biciclet&aacute;rio e &aacute;rea de piquenique.<br />
<br />
Na segunda etapa, ser&atilde;o constru&iacute;dos tamb&eacute;m mirante, ponte, anfiteatro, lanchonete, revitaliza&ccedil;&atilde;o das ru&iacute;nas de uma f&aacute;brica para recupera&ccedil;&atilde;o da mem&oacute;ria do munic&iacute;pio, espa&ccedil;o de conv&iacute;vio. &quot;Ser&aacute; um espa&ccedil;o amplo e que contemplar&aacute; todos os p&uacute;blicos&quot;, aponta Mikael de Souza, respons&aacute;vel pelo projeto de arquitetura do parque. O projeto est&aacute; aprovado pelo Minist&eacute;rio do Turismo e pela Caixa Econ&ocirc;mica Federal.</span>

Comentários pelo Facebook: