Seet
Sobral – 300×100

Marcelo enfrentará 2ª greve no seu novo governo; educação paralisa a partir de 5 de junho

admin -

<span style="font-size:14px;">Professores da rede estadual de ensino do Tocantins decidiram deflagrar greve a partir da pr&oacute;xima sexta-feira, dia 5 de junho. A decis&atilde;o foi tomada em assembleia geral na tarde desta sexta-feira, dia 29. Esta ser&aacute; a segunda greve do funcionalismo p&uacute;blico no novo governo de Marcelo Miranda (PMDB). Recentemente, a Pol&iacute;cia Civil cruzou os bra&ccedil;os por mais de 40 dias.<br />
<br />
A pauta com a proposta deve ser protocolada pelo presidente do Sintet, Jos&eacute; Roque Santiago na pr&oacute;xima segunda-feira, 1 de junho.<br />
<br />
Na assembleia, a categoria elencou ainda as reivindica&ccedil;&otilde;es e requerem o cumprimento imediato da seguinte pauta:<br />
<br />
– Pagamento da data-base com &iacute;ndice de 8,34% na Folha de Maio de 2015;<br />
-&nbsp;Retroativo das Progress&otilde;es 2013; Progress&otilde;es 2014 e Progress&otilde;es 2015;<br />
-&nbsp;Al&eacute;m de rever a decis&atilde;o que impede a equipara&ccedil;&atilde;o Prono e Proeb (conquista da greve de 2014);<br />
-&nbsp;Reajuste com base no Custo Aluno Ano (13,01%);<br />
-&nbsp;Situa&ccedil;&atilde;o dos pedagogos (Com a municipaliza&ccedil;&atilde;o das s&eacute;ries iniciais os pedagogos est&atilde;o com a lota&ccedil;&atilde;o/carga hor&aacute;ria comprometida);<br />
-&nbsp;Elei&ccedil;&atilde;o de diretores de forma democr&aacute;tica (sem pr&eacute;-sele&ccedil;&atilde;o de candidatos);<br />
-&nbsp;Enquadramento dos servidores administrativos para a Seduc.<br />
<br />
Os trabalhadores em educa&ccedil;&atilde;o, professores e administrativos realizaram nesta sexta, 29, um dia de paralisa&ccedil;&atilde;o em protesto contra a proposta do governo estadual de pagar a data-base parcelada em 3 vezes, com pagamento de 1% em 2015 e o restante 7,34% em janeiro e maio de 2016.<br />
<br />
Durante a manh&atilde; os educadores participaram de um ato p&uacute;blico convocado pela Central &Uacute;nica dos Trabalhadores &ndash; CUT em Palmas, com caminhada na Avenida JK, e protestos em frente ao Pal&aacute;cio Araguaia e da Assembleia Legislativa do Tocantins.</span>

Comentários pelo Facebook: