Sobral – 300×100
Seet

Marcelo entrega Centro de Recepção do Monumento Natural das Árvores Fossilizadas

admin -

<span style="font-size:14px;">O governador Marcelo Miranda participa, nesta ter&ccedil;a-feira, 2, &agrave;s 15 horas, da entrega do Centro de Recep&ccedil;&atilde;o de Visitantes do Monumento Natural das &Aacute;rvores Fossilizadas do Tocantins (MNAFTO). Ao todo, foram investidos R$ 1.121.716,76 na constru&ccedil;&atilde;o do complexo, que inclui garagem, alojamentos, sede administrativa e audit&oacute;rio. A estrutura visa oferecer mais conforto a pesquisadores e visitantes.<br />
<br />
As obras do centro estavam paradas h&aacute; mais de um ano e foram retomadas ap&oacute;s a interven&ccedil;&atilde;o da atual gest&atilde;o, por meio de recursos fruto de parceria da Secretaria do Meio Ambiente e Recursos H&iacute;dricos (Semarh) com o Banco Mundial. A Unidade de Conserva&ccedil;&atilde;o &eacute; administrada pelo Instituto Natureza do Tocantins (Naturatins).<br />
<br />
<strong><u>MNAFTO</u></strong><br />
<br />
Localizado em Biel&acirc;ndia, munic&iacute;pio de Filad&eacute;lfia, em uma &aacute;rea de 32 mil hectares, o monumento abriga a maior floreta fossilizada do planeta, e informa&ccedil;&otilde;es sobre uma das mais importantes transforma&ccedil;&otilde;es geol&oacute;gicas ocorridas no Per&iacute;odo Permiano da Era Paleozoica, entre 250 e 295 milh&otilde;es de anos. No final deste per&iacute;odo, nosso planeta assistiu &agrave; maior extin&ccedil;&atilde;o em massa da fauna e flora jamais ocorrida. Aproximadamente 90% das esp&eacute;cies marinhas e talvez 70% das terrestres desapareceram neste per&iacute;odo.<br />
<br />
Criado pela Medida Provis&oacute;ria 370, de 11 de setembro do ano 2000, e alterado pela Lei n&ordm; 1.179, de 4 de outubro de 2000, o monumento &eacute; uma Unidade de Conserva&ccedil;&atilde;o de car&aacute;ter especial, por ser uma Unidade de Prote&ccedil;&atilde;o Integral com objetivo de preservar lugares singulares, raros e de grande beleza da paisagem.</span>

Comentários pelo Facebook: