Seet
Sobral – 300×100

Quase na 1ª posição do ranking de queimadas, Tocantins capacita brigadistas para combater incêndios

admin -

<span style="font-size:14px;">Com a chegada do per&iacute;odo de estiagem, a regi&atilde;o do cerrado tocantinense &eacute; alvo constante da a&ccedil;&atilde;o do fogo, muitas vezes de maneira intencional ou criminosa. Atento &agrave; situa&ccedil;&atilde;o, a Defesa Civil do Tocantins e Secretaria do Meio Ambiente e Recursos H&iacute;dricos (Semarh) j&aacute; iniciaram os trabalhos de conscientiza&ccedil;&atilde;o da comunidade, como tamb&eacute;m o trabalho de capacita&ccedil;&atilde;o de 120 brigadistas que dever&atilde;o atuar no combate ao fogo em 17 munic&iacute;pios tocantinenses.<br />
<br />
De acordo com Di&oacute;genes Madeira, diretor executivo da Defesa Civil, o &oacute;rg&atilde;o est&aacute; realizando um trabalho conjunto com o Corpo de Bombeiros e demais munic&iacute;pios no combate aos focos de queimadas. Ele ressaltou ainda que as cidades que contratam e mant&eacute;m equipes de brigadistas t&ecirc;m pontua&ccedil;&atilde;o excedente no Imposto sobre Circula&ccedil;&atilde;o de Mercadorias e Servi&ccedil;os (ICMS) Ecol&oacute;gico.<br />
<br />
Ainda de acordo com o diretor executivo, a Defesa Civil vem orientando os gestores municipais a contratarem brigadistas para atuarem no controle e combate aos focos de inc&ecirc;ndio. <em>&ldquo;Os munic&iacute;pios com maior contingente populacional, como tamb&eacute;m os que possuem unidades de conserva&ccedil;&atilde;o, s&atilde;o a nossa maior preocupa&ccedil;&atilde;o. Por isso, estamos realizando os trabalhos de conscientiza&ccedil;&atilde;o daqueles munic&iacute;pios para contratarem m&atilde;o de obra local</em>&rdquo;, afirmou.<br />
<br />
<u><strong>Informa&ccedil;&otilde;es</strong></u><br />
<br />
Dados do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) desta segunda-feira, 8, apontam que o Tocantins figura em segundo lugar em focos de queimadas por estado, praticamente empatado com o primeiro colocado, o Mato Grosso. L&aacute;, at&eacute; o final da manh&atilde; desta segunda, foram registrados 820 focos, contra 818 no Tocantins. Das cidades tocantinenses, munic&iacute;pios pr&oacute;ximos da Ilha do Bananal e da regi&atilde;o do Jalap&atilde;o s&atilde;o os com maior incid&ecirc;ncia, sendo Lagoa da Confus&atilde;o, Mateiros, Lizarda, Formoso do Araguaia e Pium, respectivamente.&nbsp;</span>

Comentários pelo Facebook: