Seet
Sobral – 300×100

Valderez participa de seminário "Novas Fronteiras" e destaca importância do Terminal de Carga para Tocantins

admin -

<span style="font-size:14px;">A deputada estadual Valderez Castelo Branco (PP) participou nesta ter&ccedil;a-feira, 09, no audit&oacute;rio do Pal&aacute;cio Araguaia, do semin&aacute;rio&nbsp; &ldquo;Novas Fronteiras para o Tocantins – Desenvolvimento do Com&eacute;rcio Internacional&rdquo;. Na ocasi&atilde;o, o Governo do Estado, em parceria com a Federa&ccedil;&atilde;o das Ind&uacute;strias do Tocantins (Fieto) e a Infraero, apresentaram um projeto de reestrutura&ccedil;&atilde;o para a implanta&ccedil;&atilde;o do Terminal de Log&iacute;stica de Carga (Teca) do Aeroporto Brigadeiro Lysias Rodrigues, em Palmas.<br />
<br />
Durante o evento a parlamentar declarou que acredita no sucesso deste projeto, tanto pela capacidade log&iacute;stica do Tocantins, quanto pelo fato do Estado &ndash; em termos de Brasil – estar numa posi&ccedil;&atilde;o geogr&aacute;fica privilegiada. <em>&ldquo;O Tocantins por ter v&aacute;rias interfaces multimodais, servido de ferrovias e rodovias que cruzam o pa&iacute;s, tem uma vantagem competitiva muito grande em rela&ccedil;&atilde;o &agrave; Log&iacute;stica de Carga. Com essa nova plataforma multimodal a&eacute;rea o transporte e o escoamento da produ&ccedil;&atilde;o local auxiliar&aacute; ainda o desenvolvimento do Tocantins&rdquo;,</em> afirmou.<br />
<br />
De acordo com Valderez a implanta&ccedil;&atilde;o do Teca no Estado tamb&eacute;m &eacute; de extrema import&acirc;ncia para os tocantinenses, pois ser&aacute; uma forma de auxiliar na valoriza&ccedil;&atilde;o da m&atilde;o de obra da popula&ccedil;&atilde;o local. <em>&ldquo;Os empregos diretos e indiretos que podem ser criados, desde a manuten&ccedil;&atilde;o de ve&iacute;culos at&eacute; a organiza&ccedil;&atilde;o de pessoal, s&atilde;o extremamente relevantes para a nossa sociedade. A prospec&ccedil;&atilde;o, conforme nos foi apresentado, &eacute; a de que haja uma grande expans&atilde;o do Terminal e, consequentemente, uma maior gera&ccedil;&atilde;o de emprego e renda para o Tocantins&rdquo;</em>, afirmou.<br />
<br />
<u><strong>90 dias</strong></u><br />
<br />
O prazo para o in&iacute;cio dos trabalhos do&nbsp;</span><span style="font-size:14px;">Terminal de Log&iacute;stica de Carga</span><span style="font-size:14px;">&nbsp;&eacute; de at&eacute; tr&ecirc;s meses, conforme informou o gerente de Prospec&ccedil;&atilde;o e Fideliza&ccedil;&atilde;o&nbsp;da Infraero Natan Machado. Conforme destacado por ele, se n&atilde;o dependesse de quest&otilde;es burocr&aacute;ticas, o Terminal j&aacute; poderia estar em pleno funcionamento.<br />
<br />
<em>&ldquo;O terminal j&aacute; est&aacute; constru&iacute;do. Se n&atilde;o dependesse do alfandegamento ele poderia come&ccedil;ar a funcionar amanh&atilde;, mas para que nos possamos operar cargas em regime aduaneiro precisamos passar por este processo. Ele tem todo um rito de inspetoria local, depois passa por um processo onde &eacute; submetido &agrave; superintend&ecirc;ncia da primeira regi&atilde;o. A partir da&iacute; existe toda uma verifica&ccedil;&atilde;o do atendimento da portaria n&ordm; 3518, mas esse processo n&atilde;o deve demorar mais de 90 dias&rdquo;, </em>finalizou.</span>

Comentários pelo Facebook: