Seet
Sobral – 300×100

Babaçulândia e Filadélfia receberam em maio R$ 486 mil de compensação da Usina de Estreito

admin -

<span style="font-size:14px;">No m&ecirc;s de maio de 2015, a Usina Hidrel&eacute;trica Estreito repassou um montante de R$ 4.344.512,72 a t&iacute;tulo de Compensa&ccedil;&atilde;o Financeira pela Utiliza&ccedil;&atilde;o de Recursos H&iacute;dricos (CFURH) para munic&iacute;pios do Tocantins, Goi&aacute;s e Marah&atilde;o.<br />
<br />
A compensa&ccedil;&atilde;o &eacute; um valor destinado mensalmente pela Usina em decorr&ecirc;ncia do uso da &aacute;gua para a gera&ccedil;&atilde;o de energia. A l&oacute;gica &eacute; simples. Como o reservat&oacute;rio ocupou parcialmente terras de munic&iacute;pios da regi&atilde;o, cabe a Usina compens&aacute;-los, al&eacute;m dos estados do Tocantins, Maranh&atilde;o e Goi&aacute;s, al&eacute;m de &oacute;rg&atilde;os do governo federal, como os Minist&eacute;rios do Meio Ambiente e de Minas e Energia.<br />
<br />
O montante repassado a cada entidade obedece a um percentual previamente estabelecido. No caso dos munic&iacute;pios, o valor &eacute; proporcional &agrave; &aacute;rea ocupada pelo reservat&oacute;rio. A CFURH &eacute; paga em fun&ccedil;&atilde;o da gera&ccedil;&atilde;o de energia. E o montante &eacute; proporcional: quanto maior a gera&ccedil;&atilde;o, maior o valor repassado.<br />
<br />
Desde junho de 2011, quando iniciou o repasse da Compensa&ccedil;&atilde;o Financeira, a Usina Hidrel&eacute;trica Estreito j&aacute; destinou um total de R$ 90,8 milh&otilde;es, o que equivale a uma m&eacute;dia mensal superior a R$ 1,8 milh&atilde;o.<br />
<br />
<img alt="" src="http://www.afnoticias.com.br/administracao/files/images/01_Compensacao_financeira_Maio.jpg" style="width: 600px; height: 566px;" /></span><br />

Comentários pelo Facebook: