Sobral – 300×100
Seet

Mercado de trabalho perde 115,5 mil vagas só em maio

admin -

<span style="font-size:14px;">O Brasil registrou retra&ccedil;&atilde;o de 115.599 empregos com carteira assinada no m&ecirc;s de maio, na compara&ccedil;&atilde;o com abril. No per&iacute;odo foram admitidos 1.464.645 trabalhadores, n&uacute;mero inferior &agrave;s admiss&otilde;es registradas no mesmo m&ecirc;s, que totalizou 1.580.244. O saldo representa queda de 0,28% no n&uacute;mero de vagas do mercado de trabalho. Os dados s&atilde;o do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgado nesta sexta-feira (19) pelo Minist&eacute;rio do Trabalho. Em maio de 2014 o saldo de empregos formais foi positivo, em 58.836 vagas.<br />
<br />
No acumulado do ano, o pa&iacute;s contabiliza decr&eacute;scimo de 243.948 vagas. J&aacute; no acumulado dos os &uacute;ltimos 12 meses, a retra&ccedil;&atilde;o chega a 452.853 postos de trabalho, o que, segundo o minist&eacute;rio, corresponde a um decl&iacute;nio de 1,09% no contingente total de empregos com carteira assinada do pa&iacute;s.<br />
<br />
Dos oito setores pesquisados, apenas um obteve saldo positivo: a agropecu&aacute;ria que abriu 28.362 vagas, 1,83% a mais do que o resultado de abril.<br />
<br />
A ind&uacute;stria da transforma&ccedil;&atilde;o foi a que registrou, em termos absolutos, a maior queda, com elimina&ccedil;&atilde;o de 60.989 postos de trabalho, varia&ccedil;&atilde;o negativa de 0,75% na compara&ccedil;&atilde;o com abril. Em termos proporcionais, o pior resultado foi o do setor de constru&ccedil;&atilde;o civil, que teve uma queda de 1% na compara&ccedil;&atilde;o com abril, o que corresponde a 29.795 vagas a menos. O setor de servi&ccedil;os tamb&eacute;m registrou queda, com o fim de 32.602 empregos formais.<br />
<br />
S&atilde;o Paulo &eacute; a unidade federativa que mais demitiu, com redu&ccedil;&atilde;o de 23.037 postos de trabalho. O segundo pior resultado foi do Rio Grande do Sul (-15.815), seguido pelo Rio de Janeiro (-11.105) e Minas Gerais (-10.024). Com retra&ccedil;&atilde;o de 2,73% no n&uacute;mero de vagas, Alagoas foi o estado com pior resultado em termos proporcionais.<br />
<br />
Apenas quatro estados obtiveram saldo positivo: Mato Grosso do Sul, com amplia&ccedil;&atilde;o de 534 vagas; Goi&aacute;s (333); Acre (193) e Piau&iacute; (63).<br />
<br />
As informa&ccedil;&otilde;es s&atilde;o da Ag&ecirc;ncia Brasil.</span>

Comentários pelo Facebook: