Seet
Sobral – 300×100

Comitiva encerra negociações na Espanha com perspectivas de mais de US$ 100 milhões em investimentos

admin -

<span style="font-size:14px;">Uma segunda-feira intensa de contatos com institui&ccedil;&otilde;es financeiras e l&iacute;deres das principais empresas da Espanha marcou o fim da primeira etapa da viagem da comitiva tocantinense a Europa. E as perspectivas que se abrem est&atilde;o acima das expectativas previstas. <em>&ldquo;Saio daqui muito feliz com a recep&ccedil;&atilde;o que tivemos e, sobretudo, com as reais possibilidades de obtermos tanto acessos a linhas de cr&eacute;dito como investimentos de empres&aacute;rios espanh&oacute;is no Tocantins</em>&rdquo;, disse o governador Marcelo Miranda. Apenas o BBVA, um dos maiores bancos do continente europeu, garantiu que tem dispon&iacute;vel US$ 100 milh&otilde;es para investimentos em projetos de sa&uacute;de e seguran&ccedil;a.<br />
<br />
Os primeiros contatos internacionais da atual gest&atilde;o do Governo do Tocantins com importantes institui&ccedil;&otilde;es espanholas mostraram que o Estado tem li&ccedil;&otilde;es de casa para fazer, mas felizmente, a credibilidade conquistada por Marcelo Miranda, com um hist&oacute;rico de transa&ccedil;&otilde;es internacionais bem sucedidas, foi extremamente favor&aacute;vel para recuperar a imagem do Tocantins no exterior, desgastada, entre outras coisas, por conta do abandono de negocia&ccedil;&otilde;es sem qualquer explica&ccedil;&atilde;o pelo governo passado. <em>&ldquo;Fizeram contatos, iniciamos tratativas, desenvolvemos projetos, mas simplesmente nos deixaram sem resposta. Era mais f&aacute;cil falar com a presidente Dilma do que com interlocutores do governo passado&rdquo;</em>, disse um dos CEOs de empresas espanholas que participaram da reuni&atilde;o ao fazer um desabafo ao governador.<br />
<br />
<u><strong>Rodada de Neg&oacute;cios</strong></u><br />
<br />
Em tr&ecirc;s reuni&otilde;es estrat&eacute;gicas no &uacute;ltimo dia de trabalho em Madrid, o governador e comitiva estiveram com l&iacute;deres de grandes empresas que buscam a internacionaliza&ccedil;&atilde;o ou amplia&ccedil;&atilde;o de seus neg&oacute;cios no exterior. &Eacute; o caso do grupo Revenga, empresa de alta tecnologia que tem contratos de fibra &oacute;tica com a Telef&ocirc;nica no Brasil e possui uma f&aacute;brica na cidade paulista de Sorocaba. Arturo Revenga, executivo da empresa, prop&ocirc;s a realiza&ccedil;&atilde;o de uma parceria p&uacute;blico-privada para construir pres&iacute;dios. A experi&ecirc;ncia da empresa, que construiu e administra v&aacute;rias unidades prisionais tamb&eacute;m se amplia para outros setores, como sistemas de monitora&ccedil;&atilde;o de tr&acirc;nsito e &aacute;reas privadas, transporte ferrovi&aacute;rio e fibra &oacute;tica at&eacute; o usu&aacute;rio final.<br />
<br />
Outra empresa que esteve presente na rodada de conversa&ccedil;&otilde;es foi a Indra, uma empresa de solu&ccedil;&otilde;es tecnol&oacute;gicas com mais de 40 mil empregados, 5 mil s&oacute; no Brasil.&nbsp; O entusiasmo com o Tocantins &eacute; t&atilde;o expressivo que o diretor global de Rela&ccedil;&otilde;es Institucionais da empresa, I&ntilde;igo de Palacio Espa&ntilde;a, planeja abrir um escrit&oacute;rio da companhia em Palmas e atuar no estado com sistemas integrados de gest&atilde;o para diversas &aacute;reas, nos moldes do que j&aacute; faz em estados como Rio Grande do Norte, Santa Catarina e no Distrito Federal.<br />
<br />
Tamb&eacute;m estiverem nesta reuni&atilde;o empresas como a Euroconsult, de engenharia, com experi&ecirc;ncia de 50 anos em obras de estradas, portos, aeroportos e ferrovias; a PW ACS, maior consultora de &aacute;guas da Espanha, que tem fortes pretens&otilde;es de atuar no mercado brasileiro; a Eurocom, com larga experi&ecirc;ncia em projetos de telecomunica&ccedil;&otilde;es, internet e televis&atilde;o, que pretende apresentar proposta para reformula&ccedil;&atilde;o tecnol&oacute;gica do sistema p&uacute;blico de televis&atilde;o.<br />
<br />
<u><strong>Acesso a cr&eacute;ditos</strong></u><br />
<br />
Outras duas reuni&otilde;es apontaram caminhos para o Governo do Tocantins buscar alternativas para fazer os investimentos que o Estado precisa, j&aacute; que as receitas internas e as dificuldades do governo federal exigem criatividade do gestor p&uacute;blico. No primeiro encontro, o governador Marcelo Miranda foi recebido na nova sede do BBVA pelo diretor executivo, Jos&eacute; Serra Diaz. Segundo ele, o banco tem v&aacute;rias linhas de cr&eacute;dito nas quais o Tocantins se enquadra, mas ser&aacute; a classifica&ccedil;&atilde;o do Estado por um instituto internacional de certifica&ccedil;&atilde;o – que atesta a capacidade de pagamento do Governo &ndash; &eacute; quem vai definir os crit&eacute;rios para libera&ccedil;&atilde;o destes recursos.<br />
<br />
Com a experi&ecirc;ncia de quem viabiliza projetos em v&aacute;rias partes do mundo, a Eurofinsa tamb&eacute;m apresentou suas propostas &agrave; comitiva tocantinense. Reconhecida por elaborar projetos complexos e execut&aacute;-los com precis&atilde;o, pontualidade e qualidade, a empresa tem a experi&ecirc;ncia de aliar projetos inovadores &agrave;s fontes de financiamento. Maur&iacute;cio Toledano, presidente, e diretores financeiros e operacionais, entregaram ao governador projetos j&aacute; estruturados, como o de atualiza&ccedil;&atilde;o tecnol&oacute;gica de unidades hospitalares e at&eacute; mesmo propostas de constru&ccedil;&atilde;o de hospitais tamb&eacute;m no sistema de parcerias p&uacute;blico-privadas. A empresa tamb&eacute;m apresentou solu&ccedil;&otilde;es para tratamento e distribui&ccedil;&atilde;o de &aacute;gua. O estado vai avaliar a proposta de um projeto piloto para atender assentamentos, comunidades isoladas ou regi&otilde;es que enfrentam dificuldades para ter acesso a &aacute;gua tratada.<br />
<br />
Por todos esses compromissos deste &uacute;ltimo dia em Madrid e por conta dos bons resultados obtidos nos encontros que ocorreram na semana passada, o governador deixou a Espanha com a certeza de que ainda este ano o Tocantins colher&aacute; os frutos da miss&atilde;o. <em>&ldquo;Foram dias de muito trabalho e contato com diversas institui&ccedil;&otilde;es que fazem parte do que a Espanha tem de melhor. Todos demonstraram muito entusiasmo com o Tocantins e muito em breve j&aacute; iremos receber miss&otilde;es de empresas que querem apostar no nosso estado</em>&rdquo;, declarou o governador.<br />
<br />
A miss&atilde;o tocantinense fechar&aacute; a agenda na Europa com uma r&aacute;pida passagem pela cidade de Mil&atilde;o, na It&aacute;lia. O governador vai visitar a Expo Mil&atilde;o, uma das maiores feiras de eventos do mundo. Haver&aacute; visitas guiadas a estandes de v&aacute;rios pa&iacute;ses e ao estande Brasil. O Governo estuda a possibilidade de ocupar parte do espa&ccedil;o brasileiro na feira no segundo semestre deste ano.</span>

Comentários pelo Facebook: