Seet
Sobral – 300×100

Pastor sai em defesa da "família cristã" e avisa: "não aceitaremos a doutrinação dos nossos filhos"

admin -

<span style="font-size:14px;"><u>Da Reda&ccedil;&atilde;o</u><br />
<br />
Os Plano Municipais e Estaduais de Educa&ccedil;&atilde;o est&atilde;o causando debates em todo o Brasil, principalmente por causa da &quot;ideologia de g&ecirc;nero&quot; que aparece entre as metas a serem trabalhadas no processo educacional pelos pr&oacute;ximos 10 anos. Em Aragua&iacute;na (TO), os vereadores tamb&eacute;m aprovaram o PME sob forte press&atilde;o da comunidade crist&atilde; e retiraram as express&otilde;es &quot;g&ecirc;nero&quot; e &quot;diversidade&quot; da proposta.<br />
<br />
Na noite desta ter&ccedil;a-feira (23), o Plano Municipal de Educa&ccedil;&atilde;o de Aragua&iacute;na foi aprovado com uma margem apertada durante sess&atilde;o itinerante no Setor Aragua&iacute;na Sul. Foram 8 votos favor&aacute;veis, 6 contr&aacute;rios e uma absten&ccedil;&atilde;o.<br />
<br />
Antes da vota&ccedil;&atilde;o, o pastor Ild&eacute;sio Lu&iacute;s Alves, presidente do Conselho de Pastores, usou a tribuna para defender a fam&iacute;lia, dentro dos moldes crist&atilde;os. <em>&quot;O Brasil vive uma crise, n&atilde;o apenas financeira, mas sociocultural e de identidade. Querem nos arrancar valores que existem desde que o mundo &eacute; mundo. O Congresso Nacional vem tentando empurrar goela abaixo a ideologia de g&ecirc;nero, querem tirar a autoridade dos pais sobre os filhos para torn&aacute;-los massa de manobra&rdquo;</em>, afirmou o pastor.<br />
<br />
O l&iacute;der religioso disse ainda que a palavra &ldquo;diversidade&rdquo; abre um &ldquo;leque de interpreta&ccedil;&otilde;es&rdquo; e que a maioria crist&atilde; no Brasil n&atilde;o aceitar&aacute; a &ldquo;doutrina&ccedil;&atilde;o dos nossos filhos&rdquo;.<em> &ldquo;Querem ensinar valores aos nossos filhos que n&atilde;o s&atilde;o os nossos valores. A escola n&atilde;o tem o dever de educar, mas de informar. N&atilde;o &eacute; atribui&ccedil;&atilde;o da escola ensinar sobre sexualidade e valores morais&rdquo;</em>, defendeu.<br />
<br />
O pastor tamb&eacute;m criticou a pol&iacute;tica do atual governo petista da presidente Dilma, em raz&atilde;o dos cortes de recursos da educa&ccedil;&atilde;o, classificando-o como um governo de &quot;fins comunistas&quot;, e afirmou que o Estado &eacute; &quot;parado&quot; e &quot;n&atilde;o preserva a sa&uacute;de dos professores&quot;. <em>&quot;O aluno agride o professor fisicamente e verbalmente e ningu&eacute;m faz nada. Tudo que ensinava moral e &eacute;tica foi retirado da escola</em>&rdquo;, criticou.<br />
<br />
Ild&eacute;sio Alves finalizou conclamando as pessoas e autoridades a lutarem pelas fam&iacute;lias crist&atilde;s e ainda fez um alerta. <em>&ldquo;Se a fam&iacute;lia for assolapada, o Brasil, que j&aacute; est&aacute; vivendo um caos, vai viver um caos ainda maior&rdquo;</em>, finalizou.</span>

Comentários pelo Facebook: