Seet
Sobral – 300×100

PF deflagra operação no Tocantins contra quadrilha que atua com moeda falsa; movimentação pode atingir R$ 4 milhões

admin -

<span style="font-size:14px;">A Pol&iacute;cia Federal deflagrou na manh&atilde; desta quinta-feira, (02), a opera&ccedil;&atilde;o OFFSET com o objetivo de desarticular associa&ccedil;&atilde;o criminosa dedicada &agrave; produ&ccedil;&atilde;o, venda e distribui&ccedil;&atilde;o de moedas falsas em 7 Estados. De acordo com a PF, foi descoberta uma f&aacute;brica clandestina de c&eacute;dulas falsas em Aragua&iacute;na (TO), no norte do Estado.<br />
<br />
O nome da opera&ccedil;&atilde;o faz refer&ecirc;ncia a uma das fases da produ&ccedil;&atilde;o de c&eacute;dulas pela Casa da Moeda do Brasil.<br />
<br />
A investiga&ccedil;&atilde;o, iniciada h&aacute; cerca de 4 meses, revelou que a quadrilha produzia e distribu&iacute;a c&eacute;dulas falsas de R$ 100,00, com padr&atilde;o elevado de semelhan&ccedil;a, em raz&atilde;o da simula&ccedil;&atilde;o dos elementos de seguran&ccedil;a, facilitando a circula&ccedil;&atilde;o das notas.<br />
<br />
Nesse per&iacute;odo, foram apreendidas pela Pol&iacute;cia Federal aproximadamente R$ 30 mil em c&eacute;dulas falsas, na posse de 15 pessoas presas em flagrante. Segundo informa&ccedil;&atilde;o do Banco Central do Brasil, a associa&ccedil;&atilde;o criminosa pode ter movimentado por volta de R$ 4 milh&otilde;es em moedas falsas.<br />
<br />
Conforme a Pol&iacute;cia Federal, os exames periciais realizados confirmaram que todas as c&eacute;dulas apreendidas, no Tocantins, Par&aacute;, Goi&aacute;s, Maranh&atilde;o, Piau&iacute;, Pernambuco, al&eacute;m do Distrito Federal, foram impressas no mesmo equipamento, demonstrando o grande potencial ofensivo do grupo desarticulado.<br />
<br />
A PF informou que foram mobilizados 70 policiais federais para o cumprimento de 9 mandados de pris&atilde;o, 12 mandados de busca e apreens&atilde;o e 3 mandados de condu&ccedil;&atilde;o coercitiva, em Palmas, Aragua&iacute;na e Porto Nacional.</span>

Comentários pelo Facebook: