Seet
Sobral – 300×100

Brasil tem desafio de escoar produção pelo Norte, diz ministra Kátia Abreu a empresários japoneses

admin -

<span style="font-size:14px;">Em viagem oficial a T&oacute;quio, a ministra K&aacute;tia Abreu afirmou nesta segunda-feira (6) que o Brasil tem o desafio de escoar a produ&ccedil;&atilde;o agropecu&aacute;ria pela Regi&atilde;o Norte. Ela apresentou o potencial de investimento em obras de infraestrutura no pa&iacute;s durante semin&aacute;rio com empres&aacute;rios japoneses na Confedera&ccedil;&atilde;o das Ind&uacute;strias do Jap&atilde;o &ndash; Keidanren.<br />
<br />
<em>&ldquo;O grande objetivo &eacute; escoarmos nossa produ&ccedil;&atilde;o pelos portos do Norte do pa&iacute;s para chegar mais facilmente &agrave; &Aacute;sia e a Rotterdam. Cinquenta e seis por cento de toda a soja e milho do pa&iacute;s j&aacute; &eacute; produzida acima do paralelo 16, no chamado Arco Norte. Mas hoje, infelizmente, toda essa produ&ccedil;&atilde;o tem que ir de caminh&atilde;o at&eacute; os portos de Santos [SP] ou de Paranagu&aacute; ([R]</em>&rdquo;, disse K&aacute;tia Abreu para cerca de 40 empres&aacute;rios japoneses.<br />
<br />
<em>&ldquo;Nosso principal desafio &eacute; fazer o oposto: escoar nossos gr&atilde;os pelos portos do Norte, como os de Bel&eacute;m, de Itaqui e de Vila do Conde, o que tamb&eacute;m vai ajudar a descongestionar o Sul e Sudeste. Temos trabalhado fortemente para mudar essa realidade&rdquo;</em>, completou.<br />
<br />
K&aacute;tia Abreu destacou o lan&ccedil;amento do Programa de Investimento em Log&iacute;stica, lan&ccedil;ado no m&ecirc;s passado pelo governo federal. O plano prev&ecirc; investimento de R$ 198,4 bilh&otilde;es para modernizar aeroportos, rodovias, ferrovias e portos.<br />
<br />
De acordo com a ministra, o Brasil est&aacute; &ldquo;de portas abertas&rdquo; para que empresas do Jap&atilde;o participem do programa de concess&otilde;es.<br />
<br />
<strong><u>Matopiba</u></strong><br />
<br />
A ministra ainda destacou as oportunidades de investimento no Matopiba (regi&atilde;o formada por partes do Maranh&atilde;o, Tocantins, Piau&iacute; e Bahia). O governo brasileiro tem interesse em firmar parcerias com a Ag&ecirc;ncia Internacional de Coopera&ccedil;&atilde;o do Jap&atilde;o (JICA) para o desenvolvimento do local.<br />
<br />
<em>&ldquo;O Matopiba &eacute; a &uacute;ltima fronteira agr&iacute;cola em expans&atilde;o no mundo. Enquanto no Brasil a produ&ccedil;&atilde;o de gr&atilde;os cresce 5% por ano, o Matopiba registra 18%&rdquo;</em>, observou.<br />
<br />
O presidente do Sub-Comit&ecirc; de Coopera&ccedil;&atilde;o Econ&ocirc;mica Brasil-Jap&atilde;o, Takao Omae, elogiou o programa de log&iacute;stica brasileiro e destacou os 120 anos de coopera&ccedil;&atilde;o entre ambos os pa&iacute;ses.<br />
<br />
&ldquo;<em>A ind&uacute;stria japonesa continua mantendo grande interesse na economia do Brasil e gostaria de contar com estreita rela&ccedil;&atilde;o de coopera&ccedil;&atilde;o</em>&rdquo;, disse o empres&aacute;rio.</span>

Comentários pelo Facebook: