Sobral – 300×100
Seet

Justiça multa Google em R$ 50 mil por fotos de Cristiano Araújo

admin -

<span style="font-size:14px;">A ju&iacute;za Denise Gondim de Mendon&ccedil;a, da 5&ordm; Vara C&iacute;vel do Tribunal de Justi&ccedil;a de Goi&aacute;s, negou um recurso apresentado pela multinacional Google na a&ccedil;&atilde;o que determina que a empresa retire de imediato as imagens do corpo do cantor sertanejo Cristiano Ara&uacute;jo que vazaram durante a prepara&ccedil;&atilde;o para o vel&oacute;rio. Na decis&atilde;o, a ju&iacute;za fala ainda em &quot;m&aacute;-f&eacute;&quot; da multinacional.<br />
<br />
Ela se referiu ao fato de algumas imagens continuarem sendo exibidas pelo site de buscas da empresa, mais de dez dias ap&oacute;s determina&ccedil;&atilde;o judicial para que fossem suspensas. Por este motivo al&eacute;m de negar o recurso ao julgar os embargos de declara&ccedil;&atilde;o apresentados pela empresa, a magistrada multou o Google em R$ 50 mil.<br />
<br />
O v&iacute;deo que foi parar na internet pelas redes sociais possui imagens da prepara&ccedil;&atilde;o do corpo. As pessoas respons&aacute;veis por fazer e veicular as imagens j&aacute; est&atilde;o respondendo criminalmente, mas a Justi&ccedil;a precisou agir para encerrar a veicula&ccedil;&atilde;o do v&iacute;deo.<br />
<br />
O Google, nos embargos, pedia esclarecimentos sobre uma decis&atilde;o judicial, do dia 25, um dia ap&oacute;s a morte do cantor em grave acidente de carro que tamb&eacute;m vitimou a namorada dele, Allana Moraes, de 19.<br />
<br />
Em nota &agrave; reportagem, a assessoria de Imprensa do Google informou que a empresa vai recorrer da decis&atilde;o e salientou que n&atilde;o teria como remover os conte&uacute;dos sem que os endere&ccedil;os fossem citados pela magistrada. Os esclarecimentos solicitados teriam essa inten&ccedil;&atilde;o.<br />
<br />
<em>&quot;Nos termos do Marco Civil da Internet, &eacute; necess&aacute;rio que qualquer ordem judicial para remo&ccedil;&atilde;o de conte&uacute;do especifique as URLs dos conte&uacute;dos a serem removidos&quot;,</em> cita a nota. Segundo a assessoria, o Google j&aacute; removeu diversos v&iacute;deos do caso em quest&atilde;o que foram indicados por usu&aacute;rios como viola&ccedil;&otilde;es dos termos de uso e das pol&iacute;ticas do YouTube.<br />
<br />
O sertanejo e a namorada morreram quando voltavam de um show em Itumbiara, no sul de Goi&aacute;s. O empres&aacute;rio Victor Leonardo e o motorista do cantor, Ronaldo Miranda, se feriram no acidente, mas j&aacute; tiveram alta m&eacute;dica. O carro em que eles viajavam capotou v&aacute;rias vezes. Cristiano Ara&uacute;jo morreu quando era transferido para um hospital. A morte do cantor causou grande como&ccedil;&atilde;o e o vazamento das imagens gerou revolta pelas redes sociais.<br />
<br />
O caso come&ccedil;ou a ser investigado pela Pol&iacute;cia Civil de Goi&aacute;s no mesmo dia da ocorr&ecirc;ncia. Foram indiciadas tr&ecirc;s pessoas pelo crime de vilip&ecirc;ndio de cad&aacute;ver, punido com pris&atilde;o que pode variar de 1 a 3 anos.</span>

Comentários pelo Facebook: