Sobral – 300×100
Seet

Presidente do Sindepol Tocantins participa do Fórum Nacional de Delegados de Polícia em Brasília

admin -

<span style="font-size:14px;">Entre os dias 14 a 16 de junho, a presidente do Sindicato dos Delegados de Pol&iacute;cia do Estado do Tocantins (Sindepol-TO), delegada Cinthia Paula de Lima, esteve em Bras&iacute;lia, acompanhada do delegado de Pol&iacute;cia do Tocantins, Mozart F&eacute;lix, assessor da presid&ecirc;ncia da Fendepol para diversas atividades. Entre elas, os Delegados participaram do F&oacute;rum Nacional de Delegados de Pol&iacute;cia do Brasil.<br />
<br />
Ocorrida na sede da Associa&ccedil;&atilde;o dos Delegados de Pol&iacute;cia Federal, a reuni&atilde;o contou com a presen&ccedil;a de v&aacute;rios Delegados Estaduais e Federais. Na oportunidade, foi discutida a atual representatividade da categoria, bem como elaboraram um pedido formal a Adepol-BR para realiza&ccedil;&atilde;o de campanha publicit&aacute;ria para esclarecimento sobre a PEC 431, que trata do acrescentamento ao art. 144 da Constitui&ccedil;&atilde;o Federal,&nbsp; para ampliar a compet&ecirc;ncia dos &oacute;rg&atilde;os de seguran&ccedil;a p&uacute;blica. Tamb&eacute;m foi definido, ainda, o acompanhamento de perto do FONAED, dos projetos em pauta no Congresso Nacional tendo como foco principal a PEC 443.<br />
<br />
J&aacute; no dia 15, a Presidente esteve no Senado Federal acompanhando a movimenta&ccedil;&atilde;o do PL 554/11, que trata da audi&ecirc;ncia de cust&oacute;dia. Delegados de v&aacute;rios Estados aproveitaram para fazer visitas a Senadores e Deputados Federais. No per&iacute;odo vespertino, ocorreu a reuni&atilde;o conjunta entre a Adepol e a Fendepol, na qual foram pautadas as estrat&eacute;gias em busca da aprova&ccedil;&atilde;o da PEC 443, que est&aacute; prevista para ir ao plen&aacute;rio no dia 11 de agosto de 2015.<br />
<br />
No dia 16 de julho, a Presidente do SIndepol esteve em reuni&atilde;o na sede do escrit&oacute;rio Cezar Britto Advogados Associados. A pauta esteve em torno da A&ccedil;&atilde;o Direta de Inconstitucionalidade que pretende anular os efeitos do decreto que suspendeu o aumento do subs&iacute;dio dos Delegados do Tocantins, em tr&acirc;mite no STF, bem como a atua&ccedil;&atilde;o do escrit&oacute;rio na ADI que pretende anular os efeitos da lei estadual que concedeu o aumento, em tr&acirc;mite no TJTO.</span>

Comentários pelo Facebook: