Sobral – 300×100
Seet

Projeto de artesanato de Xambioá conquista Prêmio BNDES de Boas Práticas de Economia Solidária

admin -

<span style="font-size:14px;">Artes&atilde;s de Xambio&aacute; (TO) t&ecirc;m mais motivos para se orgulharem do que fazem e apostarem na evolu&ccedil;&atilde;o do neg&oacute;cio que foi constitu&iacute;do com o apoio da Votorantim Cimentos. O projeto XambiArt, da Cooperativa das Artes&atilde;s de Biojoias de Xambio&aacute; (COOABX), conquistou recentemente o Pr&ecirc;mio BNDES de Boas Pr&aacute;ticas de Economia Solid&aacute;ria.<br />
<br />
O objetivo da premia&ccedil;&atilde;o &eacute; reconhecer os esfor&ccedil;os e ampliar a visibilidade de empreendimentos econ&ocirc;micos solid&aacute;rios que desenvolvam os princ&iacute;pios da autogest&atilde;o, solidariedade e coopera&ccedil;&atilde;o. O pr&ecirc;mio foi entregue no dia 11 de julho, em Santa Maria (RS), durante a realiza&ccedil;&atilde;o da 22&ordf; Feira Internacional de Cooperativismo (Feicoop 2015) e 11&ordf; Feira Latino-Americana de Economia Solid&aacute;ria (EcoSol 2015).<br />
<br />
Foram premiados 45 empreendimentos econ&ocirc;micos solid&aacute;rios (EESs) formalizados, al&eacute;m de 8 ainda n&atilde;o formalizados e 10 redes de EESs, distribu&iacute;dos por 21 Estados brasileiros. A presidente da COOABX, Santana de Sousa Barreto Silva, participou da premia&ccedil;&atilde;o e j&aacute; definiu com as demais cooperadas a destina&ccedil;&atilde;o do pr&ecirc;mio recebido em dinheiro. <em>&ldquo;Vamos usar o recurso para comprarmos um terreno e construirmos nossa sede. Desse modo, o dinheiro do aluguel poder&aacute; ser revertido para outras necessidades do nosso neg&oacute;cio e, assim, crescermos ainda mais&rdquo;</em>, disse.<br />
<br />
Rodrigo Duarte Moura, gerente-geral da Votorantim Cimentos em Xambio&aacute;, parabenizou as artes&atilde;s e ressaltou que a conquista &eacute; resultado do trabalho s&eacute;rio realizado pelas envolvidas no projeto. <em>&ldquo;A premia&ccedil;&atilde;o comprova que acertamos ao apoiar esse neg&oacute;cio, que prospera com o comprometimento de mulheres que batalham para gerar a pr&oacute;pria renda. Projetos assim merecem esse destaque e t&ecirc;m o nosso incentivo para se desenvolverem cada vez mais&rdquo;</em>, afirmou.<br />
<br />
O projeto XambiArt conta com a participa&ccedil;&atilde;o de 20 mulheres da regi&atilde;o de Alto Bonito, em Xambio&aacute;, que produzem biojoias e artesanato a partir da utiliza&ccedil;&atilde;o de elementos naturais provenientes da regi&atilde;o do rio Araguaia, como barro, argila, coco e palha. O projeto foi lan&ccedil;ado em 2013 pelo Programa ReDes, apoiado pela Votorantim Cimentos em parceria com o Instituto Votorantim e do BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econ&ocirc;mico e Social). O lan&ccedil;amento representou a primeira a&ccedil;&atilde;o do ReDes no Tocantins, que investiu R$ 500 mil reais para a estrutura&ccedil;&atilde;o do neg&oacute;cio.<br />
<br />
<img alt="" src="http://www.afnoticias.com.br/administracao/files/images/Xambiart%201.jpg" style="width: 300px; height: 200px; border-width: 0px; border-style: solid; margin-left: 5px; margin-right: 5px; float: right;" />Com o projeto formalizado, as mulheres do XambiArt incrementaram a produ&ccedil;&atilde;o, que hoje &eacute; de aproximadamente cinco mil pe&ccedil;as por m&ecirc;s. As produ&ccedil;&otilde;es s&atilde;o comercializadas para o varejo local e tamb&eacute;m para comerciantes e designers de outros estados brasileiros, que conhecem as pe&ccedil;as por meio da participa&ccedil;&atilde;o das artes&atilde;s em feiras e eventos de todo o Pa&iacute;s e at&eacute; no exterior. No final de 2014, por exemplo, o projeto XambiArt participou de uma miss&atilde;o tecnol&oacute;gica na Col&ocirc;mbia, a convite do Sebrae Tocantins, uma experi&ecirc;ncia que abriu possibilidades para o com&eacute;rcio internacional. &ldquo;<em>Chegamos at&eacute; aqui gra&ccedil;as &agrave; ajuda de grandes parceiros e o nosso ponto de partida foi o Programa ReDes. Somos muito gratas a todos os que est&atilde;o envolvidos nesse Programa, porque acreditaram no nosso potencial e continuam nos apoiando at&eacute; hoje&rdquo;</em>, acrescentou Santana.<br />
<br />
<u><strong>Sobre a Votorantim Cimentos</strong></u><br />
<br />
Presente no neg&oacute;cio de materiais de constru&ccedil;&atilde;o (cimento, concreto, agregados e argamassas) desde 1933, a Votorantim Cimentos &eacute; uma das maiores empresas globais do setor, com capacidade produtiva de cimento de 54,5 milh&otilde;es de toneladas/ano e receita de R$ 12,9 bilh&otilde;es em 2014. A Votorantim Cimentos possui unidades estrategicamente localizadas pr&oacute;ximas aos mais importantes mercados consumidores em crescimento e est&aacute; presente em 13 pa&iacute;ses, al&eacute;m do Brasil: Argentina, Bol&iacute;via, Canad&aacute;, Chile, China, Espanha, Estados Unidos, &Iacute;ndia, Marrocos, Peru, Tun&iacute;sia, Turquia e Uruguai.</span>

Comentários pelo Facebook: