Seet
Sobral – 300×100

Homens que roubaram agência dos Correios e Destacamento da PM são condenados a mais de 20 anos de prisão

admin -

<span style="font-size:14px;">Em raz&atilde;o de a&ccedil;&atilde;o penal proposta pelo Minist&eacute;rio P&uacute;blico Federal no Tocantins, a Justi&ccedil;a Federal condenou Edvan Dantas Leal, Maylson de Abreu Ribeiro e Jhonnatan da Silva Brand&atilde;o pelos crimes de forma&ccedil;&atilde;o de quadrilha e roubo &agrave; ag&ecirc;ncia dos Correios e ao destacamento da Pol&iacute;cia Militar de Dois Irm&atilde;os, al&eacute;m de roubo de uma camionete.<br />
<br />
Edvan foi condenado a 23 anos e cinco meses de reclus&atilde;o e 372 dias-multa; Maylson e Jhonnatan a 20 anos e dois meses de reclus&atilde;o e 320 dias-multa. Considerando a situa&ccedil;&atilde;o econ&ocirc;mica dos condenados, o dia-multa foi arbitrado em 1/30 do sal&aacute;rio-m&iacute;nimo vigente &agrave; &eacute;poca dos fatos.<br />
<br />
Segundo a den&uacute;ncia, Edvan, Maylson e Jhonnatan, juntamente com outro comparsa n&atilde;o identificado, em meados de janeiro de 2011 se associaram para praticar crimes contra o patrim&ocirc;nio com emprego de arma de fogo. Mediante divis&atilde;o de tarefas, a quadrilha organizou e efetuou roubos a ag&ecirc;ncias dos Correios de diversos munic&iacute;pios tocantinenses antes de ser presa, quando se preparava para agir novamente.<br />
<br />
A sucess&atilde;o de crimes em Dois Irm&atilde;os teve in&iacute;cio com o roubo a uma camionete S-10 em uma estrada vicinal entre os munic&iacute;pios de Para&iacute;so e Monte Santo. O propriet&aacute;rio do ve&iacute;culo, sua esposa e sua filha de um ano ficaram em poder dos condenados durante a pr&aacute;tica dos outros roubos. Depois de desistir da a&ccedil;&atilde;o criminosa em Itacaj&aacute; devido &agrave; constata&ccedil;&atilde;o de grande efetivo policial na cidade, o bando atacou o destacamento da Pol&iacute;cia Militar de Dois Irm&atilde;os amea&ccedil;ando matar os ref&eacute;ns, maneira pela qual obtiveram a rendi&ccedil;&atilde;o dos dois policiais em servi&ccedil;o. Do destacamento foram roubados duas pistolas, quatro carregadores, tr&ecirc;s coletes bal&iacute;sticos, duas algemas e 48 muni&ccedil;&otilde;es.<br />
<br />
Agora com os policiais tamb&eacute;m como ref&eacute;ns, o grupo armado com fuzis e pistolas rendeu o gerente da ag&ecirc;ncia dos Correios e subtraiu R$ 5.067,65 dos guich&ecirc;s do estabelecimento e de um cofre menor. Como o cofre maior tinha sistema de retardo de abertura, o grupo deixou a ag&ecirc;ncia e tentou roubar uma casa lot&eacute;rica, uma ag&ecirc;ncia banc&aacute;ria, uma cooperativa e um posto de gasolina, sem &ecirc;xito. Os condenados abandonaram o ve&iacute;culo roubado e libertaram os ref&eacute;ns em uma estrada vicinal que d&aacute; acesso &agrave; cidade de Goianorte.<br />
<br />
Ap&oacute;s trabalho de intelig&ecirc;ncia policial, Edvan e Maylson foram presos em uma estrada vicinal pr&oacute;xima a Gurupi, quando se preparavam para efetuar outro assalto. Em poder deles estavam v&aacute;rias armas, algumas de grosso calibre, muni&ccedil;&otilde;es, roupas e comida.</span>

Comentários pelo Facebook: