Seet
Sobral – 300×100

Empresa europeia presente em 21 países desperta interesse na hidrovia do Rio Tocantins

admin -

<span style="font-size:14px;">A viabilidade operacional e o potencial de investimentos a partir da hidrovia do Rio Tocantins foram discutidos nesta ter&ccedil;a-feira (21) com representantes da empresa Euroconsult Group, em reuni&atilde;o na Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econ&ocirc;mico e Turismo (Sedetur).&nbsp;<br />
<br />
Por se tratar de um rio federal, a operacionaliza&ccedil;&atilde;o da hidrovia depende de autoriza&ccedil;&atilde;o da Uni&atilde;o. A inten&ccedil;&atilde;o do Governo do Tocantins &eacute; atrair empresas&nbsp; interessadas em investir no setor. A partir da&iacute;, pretende-se apresentar &agrave; sociedade organizada, gestores municipais e representantes das comunidades a serem beneficiadas a import&acirc;ncia da iniciativa e o que representa esta oportunidade para o desenvolvimento do Estado. Ap&oacute;s este passo, com apoio dos setores citados, o Governo vai buscar junto ao Congresso Nacional a aprova&ccedil;&atilde;o de mecanismos legais, com normativas que permitam o desenvolvimento do transporte hidrovi&aacute;rio com a m&aacute;xima seguran&ccedil;a jur&iacute;dica.<br />
<br />
O subsecret&aacute;rio Jos&eacute; Carlos Bezerra enfatizou que esta &eacute; uma oportunidade de crescimento para o Tocantins. <em>&ldquo;&Eacute; um momento importante que vamos capitalizar e dar encaminhamentos no sentido de que esses empreendimentos venham ao encontro do desejo do Governo de fortalecer os modais de transporte, especificamente a hidrovia, que tem uma competitividade muito alta em rela&ccedil;&atilde;o aos demais&rdquo;</em>, disse.<br />
<br />
Administrador da Euroconsult no Brasil, Carlos Dias destacou o interesse da empresa em atuar no Tocantins. <em>&ldquo;A gente reconhece todo o potencial que o Estado fornece: do clima, da localiza&ccedil;&atilde;o e da hidrografia. N&oacute;s acreditamos que, para desenvolver esse potencial &eacute; preciso assessoria t&eacute;cnica de alto padr&atilde;o. A Euroconsult identifica que a sua experi&ecirc;ncia e expertise se encaixam muito bem para dar toda a assessoria que o Governo precisa. Ent&atilde;o, a nossa inten&ccedil;&atilde;o &eacute; ofertar os servi&ccedil;os da empresa e, junto com o Governo, ajudar&nbsp; a mostrar ao mundo esse potencial para o desenvolvimento do Estado</em>&rdquo;, destacou.<br />
<br />
<strong><u>Desafios</u></strong><br />
<br />
<img alt="" src="http://www.afnoticias.com.br/administracao/files/images/Divulga%E7%E3o%20Sedetur.jpg" style="width: 300px; height: 205px; border-width: 0px; border-style: solid; margin-left: 5px; margin-right: 5px; float: right;" />Al&eacute;m da autoriza&ccedil;&atilde;o federal, outro desafio para o transporte por hidrovia no Estado s&atilde;o as eclusas, mas tanto um quanto o outro s&atilde;o considerados transpon&iacute;veis pelo superintendente de Desenvolvimento Econ&ocirc;mico da Sedetur, Vilmar Carneiro. <em>&ldquo;Hoje s&atilde;o tr&ecirc;s eclusas, custando em torno de R$ 1 bilh&atilde;o cada uma. Mas, nas contas que fazemos, esse obst&aacute;culo n&atilde;o &eacute; intranspon&iacute;vel porque a&nbsp; gente enxerga que tem viabilidade, tem margem de lucro para quem fizer investimento. Fazendo uma programa&ccedil;&atilde;o de investimentos para a cada 5 anos termos uma eclusa pronta, a gente consegue, com certeza, gerar resultados econ&ocirc;micos vantajosos para quem investir nessa &aacute;rea, no prazo de 25 anos&rdquo;</em>, frisou.<br />
<br />
Para o superintendente, a viabiliza&ccedil;&atilde;o da hidrovia no Rio Tocantins &eacute; uma quest&atilde;o de interesse do Estado, do Governo e da sociedade tocantinense; mas tamb&eacute;m vem ao encontro dos interesses comerciais dos demais estados das regi&otilde;es Norte, Nordeste e Centro-Oeste do Brasil. Ainda segundo ele, a discuss&atilde;o e defesa do Estado para viabilizar a hidrovia neste momento &eacute; oportuna, levando em considera&ccedil;&atilde;o que o pr&oacute;prio governo federal est&aacute; lan&ccedil;ando o olhar para este setor, com o Plano de Investimento em Log&iacute;stica. Ele ainda frisou o potencial de rentabilidade econ&ocirc;mica que esta modalidade de transporte apresenta para a hidrovia do Tocantins, em compara&ccedil;&atilde;o com outros meios, como as rodovias e ferrovias.<br />
<br />
O diretor geral da Euroconsult no Brasil, Andr&eacute;s &Aacute;lvarez Wurtemberger, afirmou que vai apresentar os pontos discutidos ao Conselho Administrativo da empresa, em Madrid, na Espanha, e expor a inten&ccedil;&atilde;o do Governo de desenvolver mecanismos para atra&ccedil;&atilde;o de investidores. Ele tamb&eacute;m disse que vai pontuar como a empresa pode interferir na busca de investimentos para o Tocantins.<br />
<br />
<u><strong>Potencial</strong></u><br />
<br />
Na reuni&atilde;o, a equipe da Sedetur exp&ocirc;s aos empres&aacute;rios informa&ccedil;&otilde;es que confirmam o Tocantins como um destino rent&aacute;vel para investidores, como o crescimento econ&ocirc;mico demonstrado pelos indicadores do Produto Interno Bruto (PIB), a expans&atilde;o dos setores agropecu&aacute;rio e industrial, a Ferrovia Norte/Sul, o Ecoporto Praia Norte, e especialmente a cria&ccedil;&atilde;o da regi&atilde;o do Matopiba (englobando os estado do Maranh&atilde;o, Tocantins, Piau&iacute; e Bahia), que j&aacute; &eacute; considerada a maior fronteira agr&iacute;cola em expans&atilde;o do mundo.<br />
<br />
<u><strong>Sobre a empresa</strong></u><br />
<br />
A Euroconsult Gruop est&aacute; presente em 21 pa&iacute;ses, atuando nas &aacute;reas de infraestrutura do transporte; edifica&ccedil;&atilde;o e engenharia urbana, energia, &aacute;gua e meio ambiente; al&eacute;m de servi&ccedil;os tecnol&oacute;gicos, como laborat&oacute;rios, engenharia geot&eacute;cnica, inspe&ccedil;&atilde;o e ausculta&ccedil;&atilde;o de infraestruturas; e monitoramento de estruturas.&nbsp;<em>(</em></span><em><span style="font-size:14px;">Patr&iacute;cia Saturno)</span></em>

Comentários pelo Facebook: