Seet
Sobral – 300×100

Vice-presidente da ATS diz que estrutura do abastecimento de água no Bico do Papagaio está "precária"

admin -

<span style="font-size:14px;">Boa parte das cidades do Bico do Papagaio, no norte do Estado, precisa de cuidados urgentes no sistema de distribui&ccedil;&atilde;o de &aacute;gua tratada e tamb&eacute;m no sistema de esgoto. A constata&ccedil;&atilde;o &eacute; do engenheiro civil Vin&iacute;cius Parisi, vice-presidente da Ag&ecirc;ncia Tocantinense de Saneamento (ATS), que visitou quatro munic&iacute;pios esta semana. Para Vin&iacute;cius, a situa&ccedil;&atilde;o em que as estruturas se encontram revela o descaso sofrido nos &uacute;ltimos anos. <em>&ldquo;Os sistemas est&atilde;o abandonados e o que a gente constata &eacute; que n&atilde;o houve melhorias e muito menos manuten&ccedil;&atilde;o nesses &uacute;ltimos anos&rdquo;</em>, afirmou o vice-presidente.<br />
<br />
As visitas ocorreram nas cidades de S&atilde;o Bento do Tocantins, Praia Norte, Sampaio e Esperantina, que est&atilde;o a mais de 500 km de Palmas, e s&atilde;o atendidas pela ATS com a distribui&ccedil;&atilde;o de &aacute;gua tratada e coleta de esgoto. <em>&ldquo;Em todas elas, vamos ter que fazer o b&aacute;sico, pois o que parece &eacute; que a manuten&ccedil;&atilde;o m&iacute;nima nunca aconteceu. As estruturas est&atilde;o prec&aacute;rias, desde escrit&oacute;rios sem mob&iacute;lia a esta&ccedil;&otilde;es abandonadas&rdquo;</em>, avaliou Vin&iacute;cius Parisi.<br />
<br />
O vice-presidente da ATS informou que os escrit&oacute;rios da ag&ecirc;ncia nas quatro cidades visitadas dever&atilde;o receber tamb&eacute;m os equipamentos de inform&aacute;tica para auxiliar nas a&ccedil;&otilde;es dos funcion&aacute;rios locais. J&aacute; estruturas de coleta, tratamento e distribui&ccedil;&atilde;o de &aacute;gua v&atilde;o ganhar manuten&ccedil;&atilde;o completa, com limpeza e constru&ccedil;&atilde;o de muros de prote&ccedil;&atilde;o.<br />
<br />
O vice-presidente realizou um completo diagn&oacute;stico das a&ccedil;&otilde;es de saneamento nas cidades e alguns projetos dever&atilde;o ser elaborados pelas equipes t&eacute;cnicas da ATS visando &agrave; melhoria dos trabalhos. Um dos casos mais urgentes foi observado, segundo Vin&iacute;cius, em Praia Norte, onde a eros&atilde;o provocada pela &aacute;gua das chuvas pode prejudicar o sistema de esgoto da cidade. Parisi e o prefeito Jader Pinheiro estiveram reunidos, discutindo uma poss&iacute;vel solu&ccedil;&atilde;o para esse problema.<br />
<br />
<em>&ldquo;A nossa sugest&atilde;o &agrave; prefeitura &eacute; que haja a constru&ccedil;&atilde;o da macrodrenagem para desviar a enxurrada sem amea&ccedil;ar a esta&ccedil;&atilde;o de coleta de esgoto que receber&aacute; trabalho de conten&ccedil;&atilde;o. Junto com os t&eacute;cnicos da ATS, vamos elaborar um para auxiliar nas decis&otilde;es da Prefeitura de Praia Norte</em>&rdquo;, explicou o vice-presidente.<br />
<br />
Em geral, nas demais cidades, a manuten&ccedil;&atilde;o b&aacute;sica dos sistemas e reforma dos escrit&oacute;rios s&atilde;o as maiores urg&ecirc;ncias observadas. As a&ccedil;&otilde;es detectadas ser&atilde;o executadas e fiscalizadas pela Diretoria de Produ&ccedil;&atilde;o.</span>

Comentários pelo Facebook: