Sobral – 300×100
Seet

Dupla araguainense é eliminada do quadro Esquentanejo, mas comemora participação nacional

admin - |

A dupla de Araguaína, Carlos Henrique & Fabiano, avalia como positiva a participação no quadro Esquentanejo do programa da apresentadora Regina Casé, o Esquenta, da Rede Globo. A apresentação da dupla foi neste domingo, 26.

Eles competiram com uma dupla de Curitiba (PR), Rafa Maya e Delegado, e com uma cantora de Itapeva (SP), Laura Emí. Os rapazes do Paraná foram unanimidade entre os cinco jurados, conseguiram o voto da plateia e foram classificados. 

Todos foram avaliados pelos cantores e artistas que participam semanalmente do programa, além da dupla Zezé de Camargo e Luciano, do humorista Paulo Gustavo e do MC Biel.

A dupla, que é natural de Tuntum (MA), já vive no em Araguaína há 16 anos e lançou seu primeiro CD em 2013.

A dupla também agradeceu o apoio dado pela Prefeitura de Araguaína para participar do programa. “A Prefeitura também está querendo mostrar o que Araguaína tem de bom. E vai valorizar a nossa cultura, a nossa cidade, que apareceu em rede nacional, e cumulado a isso, fazer novos laços de amizade e unirmos para crescermos todos juntos. Trazer novos projetos na área da cultura”, destacou Fabiano.

O convite

Em relação ao convite da produção do Esquenta, Carlos Henrique disse que no início os dois duvidaram, “mas eles solicitaram material, passaram alguns e-mails. No início a gente sabia que era uma seleção, que poderia dar certo. Nós fomos praticamente escolhidos, não foi um concurso aberto”.

“Entre todos os artistas que estão na Internet, foi por um dos meios que eles nos encontraram. Poderia ter sido qualquer pessoa em qualquer lugar do Brasil. E graças a Deus estamos muito felizes que encontraram a gente aqui em Araguaína”, ressaltou o cantor.

Apresentação

A dupla de Araguaína foi a terceira a se apresentar, mostrando o mapa do Tocantins com a localização do município no telão do programa. Os cantores araguainenses mostraram a música “Apenas Se Amar”, de composição de Carlos Henrique/Fabiano/Alexandre Cruz.

Todos ficaram surpresos quando os cantores falaram o nome de batismo, que é Leandro e Leonardo, e que ainda tinham um irmão com o nome de Gustavo Lima. Depois de contarem sobre a vida deles, voltaram para o camarim e aguardaram para retornar ao estúdio para fazer a sua apresentação.

A dupla retornou cantando a música “Faz Tempo”, da dupla tocantinense Henrique & Juliano. Após a apresentação, os cantores araguainenses foram avaliados pelos jurados, que elogiaram os dois, deram dicas e orientações para eles.

Avaliação positiva

Para os cantores, a participação da dupla foi positiva. “Nós estamos muito felizes. O quadro está dando uma proporção muito grande pro nosso trabalho, e todo material que a gente fez anteriormente sendo mostrado, é muito gratificante”, afirmou Carlos Henrique.

Segundo Carlos, essa participação serviu para ver um pouco realmente da prática dos outros profissionais, como os grandes artistas se portam, a recepção com o público. “Participar de um programa de plateia foi muito interessante e nós esperamos continuar trabalhando e agora muito mais para colher bons frutos dessa participação”, completou.

“A experiência também serve de incentivo para outras duplas, outros cantores, que não desistam dos seus sonhos. Quem tá vendo, vai chegar uma hora que vai dar oportunidade para você. Aí você tem que estar preparado para atender a demanda que vai vir depois”, destacou Carlos Henrique.

Para Fabiano, a participação da dupla em um programa de rede nacional mostra que está no caminho certo. “A própria produção da Rede Globo disse que gostou do nosso material, eles verificaram as músicas que a gente compôs. A produção do programa falou pra gente: a música de vocês atendeu em nível nacional. Isso pra nós foi um privilégio”, disse feliz.

“Participar do programa, independente se ganhamos ou não, mostra que a gente está fazendo a coisa certa, tem futuro, tem fundamento. Esse convite da Rede Globo, por si só, mostra que a gente está no caminho certo. Foi um aprendizado na questão da logística, do tratamento, na valorização do profissional”, concluiu Fabiano.

Comentários pelo Facebook: