Sobral – 300×100
Seet

Empresário de Araguaína que executou idoso a tiros é preso no Maranhão por suspeitas de "pistolagem"

admin -

<span style="font-size:14px;">O empres&aacute;rio de Aragua&iacute;na (TO) Luiz Carlos Oliveira Ferro J&uacute;nior, mais conhecido como Junior Ferro, que &eacute; acusado de matar um comerciante de 82 anos a tiros, foi preso no Estado do Maranh&atilde;o na tarde desta ter&ccedil;a-feira (28).<br />
<br />
O assassinato do idoso Ov&iacute;dio Alves Ferreira ocorreu no in&iacute;cio do m&ecirc;s de junho, em Aragua&iacute;na. A v&iacute;tima foi alvejada com seis tiros ap&oacute;s um desentendimento em seu bar.<br />
<br />
A pris&atilde;o do suspeito ocorreu durante opera&ccedil;&atilde;o da Pol&iacute;cia Civil do Maranh&atilde;o numa fazenda no munic&iacute;pio de Fortuna (MA), aproximadamente 600 Km de Aragua&iacute;na. Junior Ferro foi preso junto com outros dois homens, Adriano Leal Camargo e Murilo Lesandro Amaral. Os tr&ecirc;s s&atilde;o acusados de &quot;pistolagem&quot;.<br />
<br />
Conforme a pol&iacute;cia, com eles foram apreendidos armas e muni&ccedil;&otilde;es.&nbsp; Adriano portava um rev&oacute;lver calibre 38 com seis balas e Murilo portava uma pistola 380 com dois carregadores e 56 muni&ccedil;&otilde;es, al&eacute;m de 2 mil reais em esp&eacute;cie.<br />
<br />
<img alt="" src="http://www.afnoticias.com.br/administracao/files/images/armas(6)(1).jpg" style="width: 300px; height: 288px; border-width: 0px; border-style: solid; margin-left: 5px; margin-right: 5px; float: right;" />Ainda segundo a pol&iacute;cia, Junior e Adriano foram ao Maranh&atilde;o a mando de Murilo para executar algumas pessoas das cidades de Fortuna, Colinas do Maranh&atilde;o, Tuntun e Balsas. A pol&iacute;cia informou que no celular de J&uacute;nior continha fotos de pessoas que seriam executadas. Ele ainda seria o respons&aacute;vel pelo levantamento dos alvos.<br />
<br />
<u><strong>Mandado de pris&atilde;o</strong></u><br />
<br />
A Justi&ccedil;a de Aragua&iacute;na j&aacute; havia expedido mandado de pris&atilde;o preventiva contra o empres&aacute;rio, que encontrava-se foragido. A Pol&iacute;cia Civil do Tocantins tamb&eacute;m j&aacute; solicitou o exame de bal&iacute;stica para verificar se a arma utilizada na morte do idoso foi a mesma usada na tentativa de homic&iacute;dio contra o empres&aacute;rio de Palmas, C&eacute;lio Roberto Rodrigues.<br />
<br />
Junior Ferro &eacute; tamb&eacute;m o principal suspeito de ter tentando contra a vida de C&eacute;lio, que &eacute; propriet&aacute;rio do Col&eacute;gio Dom Bosco. O crime aconteceu em novembro de 2013 quando o empres&aacute;rio saia de um restaurante. Ele foi alvejado com tr&ecirc;s disparos.<br />
<br />
<u><strong>Hist&oacute;rico</strong></u><br />
<br />
O idoso Ov&iacute;dio Alves Ferreira, de 82 anos, era propriet&aacute;rio de um bar no Bairro Senador. Na noite do dia 05 de junho, ap&oacute;s uma discuss&atilde;o com Junior Ferro por causa de um troco da cerveja, ele foi alvejado com seis tiros e morreu no local. Junior era ex-s&oacute;cio fundador de uma escola privada em Aragua&iacute;na.</span>

Comentários pelo Facebook: