Seet
Sobral – 300×100

Idoso de 71 anos, abandonado e maltratado pelos filhos, vai permanecer em abrigo municipal por decisão da justiça

admin -

<span style="font-size:14px;">Uma decis&atilde;o publicada na &uacute;ltima ter&ccedil;a-feira, 28, garantiu a perman&ecirc;ncia do idoso Raimundo Alves Rodrigues, de 71 anos, na &quot;Casa do Idoso Tia Angelina&quot;, abrigo municipal localizado na cidade de Porto Nacional. A determina&ccedil;&atilde;o atende aos pedidos contidos em uma medida de prote&ccedil;&atilde;o ajuizada pelo Minist&eacute;rio P&uacute;blico Estadual (MPE) em desfavor dos quatro filhos do idoso, a qual busca resguardar os direitos e a integridade f&iacute;sica da v&iacute;tima. A decis&atilde;o tamb&eacute;m garante as provid&ecirc;ncias necess&aacute;rias para que o benef&iacute;cio previdenci&aacute;rio do idoso passe a ser depositado mensalmente em conta judicial, inclusive sendo efetivado o bloqueio de seu atual cart&atilde;o.<br />
<br />
A Promotora de Justi&ccedil;a M&aacute;rcia Mirele Stefanello Valente, titular da 7&ordf; Promotoria de Justi&ccedil;a de Porto Nacional, conta que relat&oacute;rios da assist&ecirc;ncia social revelam que Raimundo Rodrigues sofre de esquizofrenia e se encontrava em condi&ccedil;&atilde;o perigosa e insalubre de moradia. &ldquo;Ele estava enclausurado em um quarto escuro, sem banheiro, em prec&aacute;ria higiene, com alimenta&ccedil;&atilde;o deficiente, sa&uacute;de debilitada e sujeito a todo tipo de omiss&atilde;o dos filhos e de terceiros, que dele se aproveitam patrimonialmente&rdquo;, disse a Promotora de Justi&ccedil;a.<br />
<br />
&ldquo;<em>Diante da condi&ccedil;&atilde;o do idoso, n&atilde;o nos restou outra medida sen&atilde;o o abrigamento tempor&aacute;rio, retirando-o do n&uacute;cleo violento e da situa&ccedil;&atilde;o de alto risco em que estava, proporcionando-lhe a devida prote&ccedil;&atilde;o e cuidados, nos termos garantidos pela legisla&ccedil;&atilde;o em vigor</em>&rdquo;, completou M&aacute;rcia Mirele.<br />
<br />
O MPE anexou ao processo fotografias que comprovam que o idoso vivia em um cub&iacute;culo escuro de ch&atilde;o batido, apenas com uma rede e um len&ccedil;ol, defecando no ch&atilde;o deste mesmo ambiente, privado de alimenta&ccedil;&atilde;o e de &aacute;gua, totalmente desorientado.<br />
<br />
Segundo a Promotora as medidas criminais tamb&eacute;m est&atilde;o em andamento.</span>

Comentários pelo Facebook: